Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia, Pintura & Escrita

*** *** A realidade é a "minha realidade" em imagens (fotografia, pintura) e escrita

14
Set23

As casas, das aldeias rurais de Trás-os-Montes, Portugal, estão a perder as suas características arquitetónicas (1.ª parte)


Mário Silva Mário Silva

 

As casas, das aldeias rurais de Trás-os-Montes, Portugal,

estão a perder as suas características arquitetónicas

(1.ª parte)

06 DSC08787_ms

  1. Introdução a Trás-os-Montes: Uma região rural de Portugal

Trás-os-Montes, uma região pitoresca situada no nordeste de Portugal, oferece um vislumbre do rico património cultural e do encanto rural do país. Aninhada em meio de paisagens de tirar o fôlego, esta região é conhecida por sua arquitetura tradicional, que reflete uma mistura única de influências de diferentes épocas e culturas. Vamos mergulhar no fascinante mundo das casas tradicionais de Trás-os-Montes, focando-nos numa casa particular numa aldeia rural. Ao explorarmos a arquitetura, as características únicas e os desafios enfrentados por essas casas, também lançaremos luz sobre os esforços que estão sendo feitos para preservar e restaurar este inestimável património cultural. Junte-se a nós nesta viagem enquanto descobrimos a história de uma casa que encapsula a paisagem arquitetónica em evolução de Trás-os-Montes.

 

  1. Introdução a Trás-os-Montes: Uma região rural de Portugal

Trás-os-Montes, situada no canto nordeste de Portugal, é uma região rural cativante que oferece um vislumbre da cultura tradicional portuguesa. Conhecida pelas suas paisagens de cortar a respiração, aldeias encantadoras e locais calorosos, Trás-os-Montes é uma joia escondida à espera de ser descoberta.

 

  1.1 Panorama de Trás-os-Montes

Trás-os-Montes, que se traduz por "Por trás das montanhas", é apropriadamente chamado por ser caracterizado pelo seu terreno montanhoso e beleza acidentada. Esta região é frequentemente elogiada por sua natureza intocada, tornando-se um refúgio para entusiastas ao ar livre, caminhantes e amantes da natureza. Com uma história rica, Trás-os-Montes exala um sentido de autenticidade e autenticidade difícil de encontrar noutros lugares.

 

  1. Explorar a Arquitetura das Casas Tradicionais de Trás-os-Montes

Há algo verdadeiramente cativante na arquitetura das casas tradicionais de Trás-os-Montes. Estas habitações pitorescas servem como uma janela para o passado da região, exibindo uma mistura única de influências que moldaram o seu design.

 

2.1 O Rico Património Arquitetónico de Trás-os-Montes

Trás-os-Montes possui um rico património arquitetónico que reflete a história e o significado cultural da região. De influências românicas a elementos mouros, estas casas tradicionais contam histórias do passado, pintando um quadro vívido das pessoas que um dia as chamaram de lar.

 

2.2 Influências no Design de Casas Tradicionais em Trás-os-Montes

O design das casas tradicionais de Trás-os-Montes é uma mistura fascinante de influências culturais. As paredes de granito austeras, vigas de madeira robustas e telhas distintas exibem uma mistura de estilos mediterrâneos, mouros e do norte da Europa. Esta fusão única cria uma estética visualmente marcante que se destaca na paisagem rural.

 

  1. As Características Únicas de uma Casa Rural Típica de Trás-os-Montes

Entre numa típica casa rural de Trás-os-Montes e sentirá instantaneamente uma sensação de aconchego e calor. Estas casas são um testemunho da desenvoltura e engenho da população local, com cada elemento cuidadosamente escolhido para suportar os desafios da vida rural.

 

3.1 Disposição e estrutura das casas tradicionais

As casas tradicionais de Trás-os-Montes apresentam frequentemente uma disposição simples, mas eficaz. Os quartos são organizados em torno de uma sala de estar central ou cozinha, criando um espaço acolhedor para reuniões familiares. As grossas paredes de pedra proporcionam isolamento do frio rigoroso do inverno e oferecem descanso do calor escaldante do verão.

 

3.2 Materiais utilizados na construção

Os materiais utilizados na construção de casas rurais em Trás-os-Montes são uma prova da sua durabilidade. O granito, uma pedra predominante na região, é usado para as paredes, dando às casas uma aparência rústica distinta. Vigas de madeira de origem local e telhas de barro vermelho nos telhados completam o visual tradicional, misturando-se harmoniosamente com o ambiente natural.

 

3.3 Design de Interiores e Mobiliário

Dentro destas casas rústicas, encontrará uma simplicidade encantadora que abraça o estilo de vida rural. Os interiores são muitas vezes adornados com têxteis artesanais, cerâmica colorida e móveis de madeira, criando uma atmosfera acolhedora que convida ao relaxamento. Estes toques atenciosos, transmitidos através de gerações, acrescentam um toque pessoal a cada casa.

.

Texto & Fotografia: @MárioSilva

.

Mário Silva 📷
07
Set23

Uma paisagem de centeio cortado e rolos de palha num planalto transmontano - Portugal


Mário Silva Mário Silva

Uma paisagem de centeio cortado e rolos de palha

num planalto transmontano - Portugal

03 DSC05760-fotoPintura_ms

.

É uma cena rural encantadora de Portugal, mais especificamente numa região conhecida como planalto transmontano. Esta é uma área caracterizada pelas suas paisagens naturais deslumbrantes, onde o centeio é cultivado e a agricultura desempenha um papel importante na vida das comunidades locais.

Na fotopintura apresentada, podemos imaginar um vasto campo de centeio que foi colhido recentemente. As hastes douradas e maduras do centeio foram cortadas e agrupadas em feixes, formando rolos de palha.

Esses rolos de palha são cuidadosamente empilhados em grupos ou alinhados em fileiras ordenadas pelo campo. A palha tem uma cor amarelo-dourado, contrastando com o céu azul e possivelmente algumas nuvens brancas que pontuam o horizonte.

A paisagem do planalto transmontano é tipicamente caracterizada por colinas e montanhas suaves, criando um cenário ondulado que se estende até onde os olhos podem ver.

Os campos cultivados estendem-se até onde a vista alcança, com um mosaico de diferentes tons de verde e dourado, dependendo da vegetação e da estação do ano.

As casas rurais de pedra e os edifícios tradicionais podem ser avistados esporadicamente na paisagem, adicionando um toque de autenticidade a essa cena idílica. O ambiente tranquilo e sereno do planalto transmontano oferece uma sensação de isolamento e conexão com a natureza, onde o tempo parece desacelerar.

O som suave do vento soprando pelas colinas e a fragrância da terra e da vegetação acrescentam uma dimensão sensorial a essa paisagem pitoresca.

É uma cena que evoca uma sensação de calma e admiração pela beleza da vida rural em Portugal.

.

Texto & Fotopintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
13
Nov22

TRANSMONTANO - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

TRANSMONTANO - Portugal

09 DSC03249_ms_marca d'água

 

.

Desta terra sou feito

Fragas são os meus ossos

Húmus a minha carne

Tenho rugas na alma

E correm-me nas veias

Rios impetuosos

Dou poemas agrestes

E fico também longe

No mapa da nação

Longe e fora de mão.

.

_____   Miguel Torga   _____

.

Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
27
Fev21

NÓS, OS TRANSMONTANOS - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡

A aldeia transmontana de Águas Frias – Chaves – Portugal e outas Terras de Monforte.

🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡   🏡

 

.

NÓS, OS TRANSMONTANOS

.

“Nós, os transmontanos nascemos um bocadinho com essa sina de sermos muito agarrados à terra e aos valores da terra. E eu como transmontano que sou prezo-me de cumprir esse mandato. E portanto, digamos que só viveria 100% satisfeito comigo próprio se fosse numa terra de Trás os Montes. Se tivesse de ir para Lisboa, por exemplo, não conseguia, confesso que não conseguia. Passo lá três dias, às vezes, mas ao fim do terceiro dia já é de me ir embora, vamos embora, vamos lá para a nossa terrinha. Está-se lá melhor. Está a perceber? É a tal maldição que pesa sobre o transmontano, é agarrado à terra, é o terrunho.”

.

M. Pires Cabral entrevista ao jornal “Expresso

.

Blog DSC09278_ms

 

Ver também:

https://www.facebook.com/mariofernando.silva.9803/

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA...

https://twitter.com/MrioFernandoGo2

https://www.instagram.com/mario_silva_1957/

.

Mário Silva 📷
29
Jan21

O arco-íris na Aldeia


Mário Silva Mário Silva

.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

O arcoris aparece e coroa a aldeia transmontana de Águas Frias (Chaves) – Portugal.

Será que é o sinal que este tempo “negro” que se vive atualmente, vai mudar e dar um colorido à Vida de confinamento, de receios, de dores, de mortes, mas também de Esperança …

A Vida continua (com ou sem coronas vírus).

DSC00299_ms

E tal como o microrganismo se transfigura (mutações) para melhor aproveitar as condições mais favoráveis à sua existência, também Nós, Humanos, Seres complexos e pensantes, teremos de nos adaptar (confinamento, máscara facial, distanciamento social, higiene sanitária) para superar os efeitos nefastos desta situação nova.

Haja bom senso, e inteligência … Vamos conseguir …

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

.

.

Arco-íris

.

Riscos de cor gravados no céu
Mostrando a harmonia da natureza
Cenário presente em qualquer sonho meu
Derivado da sua enorme beleza.
.
Como é deslumbrante o seu colorido
Que me transmite uma calma profunda
Faz-me esquecer este mundo sofrido
Que diariamente é massacrado de uma forma absurda.
.
O céu pincelado de cor
Capaz de proporcionar um sorriso num rosto desolado
Colorindo por momentos um dia de horror,
Vivido por alguém com o coração amargurado.
.
Perante tal cenário, tudo é possível imaginar
A alegria e a beleza das cores
Fazem os pássaros alegremente à sua volta voar
Bem como fazer despertar a beleza das flores.
.
Como é belo o céu a sorrir cheio de cor
Mesmo que seja por pouco tempo,
É capaz de fazer esquecer qualquer dor
Mesmo que seja por um breve momento.
.

.

João Filipe Ferreira

.

Ver também:

Facebook – Mário Silva

Blog - MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

Mário Silva – YouTube

Mário Silva - Twitter

Mário Silva - Instagram

.

.

Mário Silva 📷
25
Jan21

EU AMO TUDO O QUE FOI - Águas Frias (Chaves) - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

.

EU AMO TUDO O QUE FOI

.

DSC09716_P&B_ms

 

Eu amo tudo o que foi,

Tudo o que já não é,

A dor que já não me dói,

A antiga e errónea fé,

Ontem que dor deixou,

O que deixou alegria,

Só porque foi, e voou

E hoje já é outro dia.

.

Fernando Pessoa

.

.

Ver também:

Facebook – Mário Silva

Mário Silva – YouTube

Mário Silva - Twitter

Mário Silva - Instagram

.

 

 

Mário Silva 📷
12
Jan21

Trás-Os-Montes  - terra de tranquilidade e paz


Mário Silva Mário Silva

.

Trás-Os-Montes 

terra de tranquilidade e paz

````````````````````````````````````````````````````````````````````

As aldeias transmontanas têm paisagens que, seja primavera, verão, outono ou inverno, nos transporta para uma tranquilidade e paz …

Elas são tão importantes nestes momentos tão conturbados … e, em que a “calma” é quase um remédio …

``````````````````````````````````````````````````````````````````````

DSC00434_InPixio_ms 1

 “Se chama calma e me custou muitas tempestades.
Se chama calma e quando desaparece a busco incessantemente.
Se chama calma e me ensina a respirar, pensar e repensar.

Se chama calma e quando a loucura chega desencadeia ventos valentes que custam dominar.

Se chama calma e vem com os anos quando a ambição da língua jovem se solta, a barriga esfria sem ânsia, dá mais silêncio e mais sabedoria.

Se chama calma e, quando você aprende a amar, quando o egoísmo se esvai e o inconformismo acaba, abre-se o coração e a alma para quem quer receber e dar.
Se chama calma quando a amizade é tão sincera que todas as máscaras caem e tudo pode ser dito.

Se chama calma e o entendimento do mundo vem da unicidade saindo do labirinto que inventa guerras que ninguém nunca vencerá.

Se chama calma quando o silêncio é apreciado, quando os ruídos não são apenas música e loucura, mas o vento, os pássaros, a boa companhia, o barulho do mar.

Se chama calma e não pode ser paga, não há moeda de qualquer cor que possa cobrir seu valor quando se torna realidade.

Se chama calma e isso me custou muitas tempestades e eu as passaria mil vezes até encontrá-la novamente.

Se chama calma, a amo, a respeito e não quero deixá-la ir.”

.

Dalai Lama

.

.

Ver também:

Facebook – Mário Silva

Blog - MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

Blog - Mário Silva - O outro lado ... de Águas Frias

Blog - ÁGUAS FRIAS - CHAVES - PORTUGAL

Mário Silva - Flickr

Mário Silva – YouTube

Mário Silva - Twitter

Mário Silva - Instagram

.

 

 

 

 

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA...

https://twitter.com/MrioFernandoGo2

https://www.instagram.com/mario_silva_1957/

.

 

 

 

 

Mário Silva 📷
18
Abr20

Águas Frias (Chaves) - ... ser transmontano ...


Mário Silva Mário Silva

 

 

SER TRANSMONTANO
 
 
Nasci numa linda aldeia
Protegida pela serra
Como uma mãe protege um filho
Juntinho ao seu coração.
 

Águas Frias (Chaves) - ... uma visão parcial da Aldeia ..

... uma visão parcial da Aldeia ...

 
Cresci a contemplar
Essa beleza sem par.
Pé descalço calcurreei os montes
Apanhando a lenha que aquecia
As longas noites de inverno
 
E no verão matava a sede
Com a água fria das suas fontes.
 

Águas Frias (Chaves) - ... os raios de sol rasgando por entre as nuvens, em dias de primavera ...

... os raios de sol rasgando por entre as nuvens, em dias de primavera ...

 
Enchido o caixote de lenha
No alto junto à capela
Parava para admirar
Aquela terra tão bela
Que um dia iria deixar.
 
Fui à escola e aprendi a ler
Mas cedo tive de enfrentar
Aquilo que a minha terra
Não tinha para me oferecer.
 

Águas Frias (Chaves) - ... gravelho ou cravelho ...

... gravelho ou cravelho ...
 
 
Tive de abandonar o lar
Quando ainda era menino
Com a minha mãe a chorar
Temendo pelo meu destino.
 
Parti para outras terras 
Com um aperto no coração
Onde tive de ser adulto
Quando na cabeça ainda tinha
O arco, a bola de trapos e o pião.
 
Esperava-me trabalho duro
Do nascer ao pôr do sol
Depois de um esforço tamanho
À noite tinha de dormir
Numas palhas estendidas
No chão térreo de um cardanho.
 

Águas Frias (Chaves) - ... Andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica) ...

... andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica) ...
 
 
Aí tive de passar
Parte da minha mocidade
Até que o meu pai me disse:
Meu filho, vou-te arranjar
Um trabalho na cidade.
 
Para trás deixei a Flávia
Terra de grande beleza
Onde o verde dos seus vales
Contrasta com a pobreza
Dos que têm que amanhar
A vinha que é dos outros
Para o seu pão conquistar.
 

Águas Frias (Chaves) - ... pormenores numa casa na Aldeia ...

... pormenores numa casa na Aldeia ...

 
Parti então para a cidade
Transportando na bagagem
Muitos sonhos e esperanças
E uma grande coragem
Para enfrentar a saudade
Dos meus tempos de criança.
 
Vim encontrar na cidade
Novos e grandes problemas.
Sozinho tive de enfrentar
Toda a adversidade
De quem tem que trabalhar
Longe da sua família
Sem ninguém para o ajudar.
 

Águas Frias (Chaves) - ... "eu vi um ninho" ...

... "eu vi um ninho" ...
 
 
Mas com grande determinação
Venci a adversidade
E aqui vim encontrar
Depois de muito lutar
A minha felicidade.
 
Agora ainda me lembro
Da minha querida aldeia
Dos meus pais e dos meus irmãos
E dos serões à luz da candeia.
 

Águas Frias (Chaves) - ... Pisco de peito ruivo - Erithacus rubecula ...

... pisco de peito ruivo - Erithacus rubecula ...
 
 
Foi daí que eu herdei
Um grande calor humano
E aos ombros carreguei
Pelas terras por onde andei
 

Águas Frias (Chaves) - ... enxertando castanheiros novos ...

... enxertando castanheiros novos ...

 
 
Um grande orgulho de ser Transmontano.
 
Joaquim S. Coutinho

 

 

Até breve !!!

 

 

                 

Mário Silva 📷
12
Abr20

Águas Frias (Chaves) - ... A visita pascal na Aldeia em anos transatos ...


Mário Silva Mário Silva

 

... A visita pascal

na Aldeia

em anos transatos ...

Como a pandemia causada pelo vírus COVID-19, continua e obriga, para a proteção de todos, a confinação social. Assim, tal como no Domingo de Ramos, não haverá qualquer manifestação religiosa e portanto, não há a eucaristia da Páscoa e a tradicional e emotiva Visita Pascal.

2020 ficará na nossa memória como um ano diferente ... mas a memória não se apaga.

Assim, em cada casa, poderemos relembrar como foram as anteriores Visitas Pascais, nesta pequena mas bela aldeia transmontana.

O meu singelo contributo será, partilhar os registos fotográficos que captei em anteriores anos, desta tradicional Visita Pascal pelas casas, que se abriam para receber Cristo Ressuscitado.

Halleluia !     Halleluia !    Halleluia !  

 

 

Desejando que, TODOS,

tenham uma Santa Páscoa,

com muita Paz e Saúde.

 

 

Até Breve !!!

 

 

                       

 

 

 

 

Mário Silva 📷
11
Abr20

Águas Frias (Chaves) - ... o Folar da Páscoa ...


Mário Silva Mário Silva

 

Lenda do Folar da Páscoa

A lenda do folar da Páscoa é tão antiga que se desconhece a sua data de origem.

Reza a lenda que, numa aldeia portuguesa, vivia uma jovem chamada Mariana que tinha como único desejo na vida o de casar cedo. Tanto rezou a Santa Catarina que a sua vontade se realizou e logo lhe surgiram dois pretendentes: um fidalgo rico e um lavrador pobre, ambos jovens e belos. A jovem voltou a pedir ajuda a Santa Catarina para fazer a escolha certa. 

Enquanto estava concentrada na sua oração, bateu à porta Amaro, o lavrador pobre, a pedir-lhe uma resposta e marcando-lhe como data limite o Domingo de Ramos. Passado pouco tempo, naquele mesmo dia, apareceu o fidalgo a pedir-lhe também uma decisão. Mariana não sabia o que fazer.

Chegado o Domingo de Ramos, uma vizinha foi muito aflita avisar Mariana que o fidalgo e o lavrador se tinham encontrado a caminho da sua casa e que, naquele momento, travavam uma luta de morte. Mariana correu até ao lugar onde os dois se defrontavam e foi então que, depois de pedir ajuda a Santa Catarina, Mariana soltou o nome de Amaro, o lavrador pobre.

Na véspera do Domingo de Páscoa, Mariana andava atormentada, porque lhe tinham dito que o fidalgo apareceria no dia do casamento para matar Amaro. Mariana rezou a Santa Catarina e a imagem da Santa, ao que parece, sorriu-lhe.
No dia seguinte, Mariana foi pôr flores no altar da Santa e, quando chegou a casa, verificou que, em cima da mesa, estava um grande bolo com ovos inteiros, rodeado de flores, as mesmas que Mariana tinha posto no altar. Correu para casa de Amaro, mas encontrou-o no caminho e este contou-lhe que também tinha recebido um bolo semelhante.

Pensando ter sido ideia do fidalgo, dirigiram-se a sua casa para lhe agradecer, mas este também tinha recebido o mesmo tipo de bolo. Mariana ficou convencida de que tudo tinha sido obra de Santa Catarina.

Inicialmente chamado de folore, o bolo veio, com o tempo, a ficar conhecido como folar e tornou-se numa tradição que celebra a amizade e a reconciliação. Durante as festividades cristãs da Páscoa, os afilhados costumam levar, no Domingo de Ramos, um ramo de violetas à madrinha de batismo e esta, no Domingo de Páscoa, oferece-lhe em retribuição um folar.

in: https://www.infopedia.pt/apoio/artigos/$lenda-do-folar-da-pascoa

 

 

 

Até breve!!!!!

 

 

            

 

 

 

 

Mário Silva 📷
21
Mar20

Águas Frias (Chaves) - ... a Aldeia deserta e o COVID-19 ( Alguns conselhos sobre o coronavírus (em forma de poema))...


Mário Silva Mário Silva

 

... a Aldeia

quase deserta

e o COVID-19

Alguns conselhos sobre o coronavírus

(em forma de poema)

Águas Frias (Chaves) - ... a igreja matriz emoldurada por flores de cerdeira (cerejeira) ...

... a igreja matriz emoldurada por flores de cerdeira (cerejeira) ...

 

"Há doenças piores que as doenças." – Fernando Pessoa

 

Águas Frias (Chaves) - ... a hera invade a casa que era ... ... a hera invade a casa que era ...

 

Saí de casa e fui ao supermercado,

Comprei o que sempre compro habitualmente,

Mas fiquei boquiaberto e até mesmo chocado,

Quando constatei que havia lá muita gente,

A açambarcar, cegos pela sua enorme ganância,

 

Águas Frias (Chaves) - ... um belo exemplar de ave:Chapim-carvoeiro (Periparus ater) ... ... um belo exemplar de ave: Chapim-carvoeiro (Periparus ater) ...

 

Preocupa e até assusta ver tanta ignorância.

Voltei para casa a pensar como é a vida,

E as situações com que nela a gente se depara,

E mesmo assim com a mente entretida,

Tive sempre o cuidado de não tocar na cara,

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa na Aldeia (Cimo de Vila) ...... uma casa na Aldeia (Cimo de Vila) ...

 

Enquanto entre pensamentos maus e outros bons,

Entrei dentro de casa e fui logo lavar as mãos.

Água e sabão desde as mãos até ao cotovelo,

Sem esquecer as unhas e entre os dedos,

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma vista (parcial) da Aldeia ...... uma vista (parcial) da Aldeia ...

 

O vírus esconde-se e não conseguimos vê-lo,

Mas sabemos bem que os seus segredos,

São maléficos, malfazejos e fecundos,

Assim, lavemos as mãos pelo menos por vinte segundos.

São hábitos que se devem sempre usar,

 

Águas Frias (Chaves) - ... lavrando a vinha ...

... isolado, sozinho ... mas a vinha tem que ser lavrada ...

 

E lembrarmo-nos deles é regra a cumprir,

De cada vez que tossir ou espirrar,

Usar lenço de papel para pôr no lixo logo a seguir.

E na falta de lenço de papel, é preciso dizê-lo,

Tussa ou espirre para o seu cotovelo.

Águas Frias (Chaves) - ... pequena mas bela violeta campestre ...

... pequena mas bela violeta campestre , também ela sozinha e isolada ...

 

Estamos numa guerra com um inimigo invisível,

Somos soldados de uma tropa pronta a lutar,

Mas vencer esta guerra só é possível,

Se ao toque do clarim toda a tropa se juntar.

 

Águas Frias (Chaves) - ... o bidão azul em "isolamento" ...

... o bidão azul em "isolamento" ...

 

Vamos manter a calma e não entrar em pânico,

Vamos lutar com inteligência e dinamismo,

Este vírus facilmente se propaga porque é dinâmico,

Este vírus vai ser vencido com o nosso humanismo.

 

Águas Frias (Chaves) - ... um antigo lagar e anexos (na Lampaça)...... um antigo lagar e anexos (na Lampaça) ...

 

 

Chegou o tempo meus amigos,

De mostrar o nosso melhor lado de humanos,

Só assim seremos vencedores e não vencidos,

Protegendo-nos a nós e àqueles que tanto amamos.

 

Águas Frias (Chaves) - ... a curiosidade do cavalo ...... a curiosidade do cavalo ...

 

 

É a minha vida, mas o mundo é nosso não só meu,

E por ele lutaremos, com a força e a coragem que Deus nos deu.

 

António Magalhães – Possivelmente Poemas

 

Águas Frias (Chaves) - ... flor campestre ...... simplesmente, uma pequena flor campestre ...

 

 

Até Breve!!!

 

 

            

 

 

 

 

Mário Silva 📷
14
Mar20

Águas Frias (Chaves) - ... A Neve Branca das Cerdeiras (Cerejeiras) ...


Mário Silva Mário Silva

 

 


A NEVE BRANCA

DAS CERDEIRAS

(CEREJEIRAS)

 

Águas Frias (Chaves) - ... a maravilha das cerejeiras em flor ...

 ... a maravilha das cerejeiras em flor ...

 

Só quem não sabe a terra que pisa se pode admirar deste março, marçagão com manhãs de inverno e tardes de verão, do friozinho nocturno, das intermitências de chuva, e, também, das abertas de sol que logo põem um frémito de esperança na aspereza do tempo.

 

Águas Frias (Chaves) - ... os "pinchéis" - flor campestre que anuncia a chegada da primavera ...... os "pinchéis" - flor campestre que anuncia a chegada da primavera ...

 

A neve branca das cerejeiras, como eu costumo chamar, às flores brancas que povoam agora o lugar do Passal e aqui e além pelos campos da Aldeia.

Águas Frias (Chaves) - ... as amarelas mimosas e brancas flores de árvores de fruto, alindam a perspetiva da torre sineira da igreja ...... as amarelas mimosas e brancas flores de árvores de fruto, alindam

a perspetiva da torre sineira da igreja ...

 

Por vezes ando por esse território de fantasia, assim podemos dizer, e mais uma vez aquele sentimento de deslumbramento me encheu os olhos.

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma velha nora que já tirou muita água para regas os terrenos envolventes ...

... uma velha nora que já tirou muita água para regas os terrenos envolventes ...

 

É decerto uma coisa estupenda poder caminhar pelos pomares, rodeado de milhares de flores brancas, descobrir pequenos detalhes na paisagem, tentar arquivar na memória, tanto quanto for possível, esse sortilégio, como coisa pessoal e intransmissível.

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa na Aldeia ...

... uma casa na Aldeia ...

 

A mancha branca, que domina o Passal, apesar da chuva insistente, resiste. Todos os dias, que posso, para lá olho e fico feliz por elas resistirem. Penso, aliás, que o cartaz atravessa também as quatro estações.

 

Águas Frias (Chaves) - ... castelo de Monforte de Rio Livre (monumento nacional), por entre as árvores ainda despidas ...

... castelo de Monforte de Rio Livre (monumento nacional), por entre as árvores ainda despidas ...

 

Vemos as flores e estamos já a sonhar com as cerejas vermelhas e depois porventura com o outono na Aldeia que é outra imagem mágica.

 

Águas Frias (Chaves) - ... cavando a terra seca ...... cavando a terra seca ...

 

Poucas árvores têm tanta presença na cultura. Desde "O Cerejal", de Tchekov, àquela mítica canção da Comuna com que Yves Montand nos fazia bater mais depressa o coração, "Le Temps des Cerises", até à poesia em que a cereja se transforma abundantemente em metáfora de amor.

 

Águas Frias (Chaves) - ... perdiz, olhando de lado, com ar desconfiado ...... perdiz, olhando de lado, com ar desconfiado ...

 

"Haver no fundo um templo ou uma casa

é ter consigo, amante, uma cereja aberta

onde é madeira ao centro e solução

do suco rosa e negro  onde se abrasa

e torna leve e limpo, e mal desperta

se torna coração"

 

Texto adaptado de Fernando Paulo Louro

Original in: http://www.fernandopaulouro.com/2016/04/a-neve-branca-das-cerejeiras.html

 

 

Até breve !!!

 

 

   

 

 

 

Mário Silva 📷
07
Mar20

Águas Frias (Chaves) - ... Mãe Natureza ...


Mário Silva Mário Silva

 

... Mãe Natureza ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... flores que darão fruto (biológico) ...

... flores que darão frutos (biológicos) ...

 

A natureza é mãe de todos
E a todos trata com cuidado
Pois como toda mãe que ama
Não quer seu filho maltratado …

 

Águas Frias (Chaves) - ... a diferença na igualdade ...... a diferença na igualdade ...

 

Mas o homem, filho desobediente
E muitas vezes mal educado
Não dá a mãe natureza
O carinho que devia ser dado …

 

Águas Frias (Chaves) - ... o relógio de sol na igreja matriz (não precisa de se lhe dar corda, colocar pilhas ou ligar à corrente) mas temperamental como é só mostra as horas se o sol aparecer ...

... o relógio de sol na igreja matriz (não precisa de se lhe dar corda, colocar pilhas ou ligar à corrente) mas temperamental como é só mostra as horas se o sol aparecer ...

 

Polui o ar , contamina a água
Leva destruição para todo lado
Corta a árvore , mata a planta
Mata até o bicho , coitado !…

 

Águas Frias (Chaves) - ... casas na Aldeia, junto à estrada nacional ... ...... casas na Aldeia, junto à estrada nacional ...

 

Ei homem , fique esperto
Deixe de ser atolado
Aprenda a preservar e reciclar
E viva bem sossegado !

 

Águas Frias (Chaves) - ... no meio do verde sempre aparece uma árvore que para se destacar se vestiu de alvas flores (há sempre algo que quer dar nas vistas) ...

... no meio do verde sempre aparece uma árvore que para se destacar se vestiu de alvas flores

(há sempre algo que quer dar nas vistas) ...

 

Autora do poema: Mena Moreira

In: https://demonstre.com/10-poema-sobre-a-natureza/

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma vista parcial da Aldeia  ...... uma vista parcial da Aldeia ...

 

"O mundo tornou-se perigoso,

porque os homens aprenderam a dominar a natureza

antes de se dominarem a si mesmos."

Albert Schweitzer

Águas Frias (Chaves) - ... casas na Aldeia na parte superior à estrada nacional  ...... casas na Aldeia na parte superior à estrada nacional ...

 

O belo é uma manifestação de leis secretas da natureza,

que, se não se revelassem a nós por meio do belo,

permaneceriam eternamente ocultas.

Johann Goethe

Águas Frias (Chaves) - ... paisagem campestre, em que a água corre livremente pelo rego e alagando o lameiro  ...

... paisagem campestre, em que a água corre livremente pelo rego e alagando o lameiro ...

 

Gente é gente:

por que ainda assim

diante de tanta grandeza

e beleza da natureza,

gente sem gente, é nada.

 

 

Até breve!!!

 

 

 

 

 

Mário Silva 📷
29
Fev20

Águas Frias (Chaves) - ... O canto das aves e ... os verbos ACREDITAR, COMPARTILHAR e RESPEITAR ...


Mário Silva Mário Silva

 

... O canto das aves e ...

... os verbos

ACREDITAR, COMPARTILHAR e RESPEITAR ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... um casal de pintarroxos - "Carduelis Cannabina" ...

... um casal de pintarroxos - "Carduelis Cannabina" ...

Sou um amante confesso.

O canto dos pássaros,

o mendigo que pede dinheiro na rua

Águas Frias (Chaves) - ... os últimos raios de sol iluminando a igreja matriz e casas ao lado - o castelo no cimo do Brunheiro, já parece que "adormeceu" ...... os últimos raios de sol iluminando a igreja matriz e casas ao lado - o castelo no cimo do Brunheiro, já parece que "adormeceu" ...

 

ou mesmo o vento fresco

que me abraça

quando o calor parece vencer a disputa.

Águas Frias (Chaves) - ... a janela aberta, em casa desabitada ...... a janela sempre aberta, em casa que já fora habitada...

 

Amor é meu combustível,

o sentido que dou a vida.

Águas Frias (Chaves) - ... pela Rua 1.º de Maio ... ... pela rua 1.º de Maio ...

 

Sem ele não conjugamos os verbos

ACREDITAR, COMPARTILHAR e RESPEITAR.

Águas Frias (Chaves) - ... O Castelo de Monforte de Rio Livre, tendo a Natureza alindado a sua envolvente com flores campestres ...

... o castelo de Monforte de Rio Livre, tendo a Natureza alindado a sua envolvente

com flores campestres ...

 

E Você já amou hoje?

Allyson Moreira

Águas Frias (Chaves) - ... e o fim do dia aproxima-se ...... e o fim do dia aproxima-se ...

 

Amar não é só a Natureza e Pessoas, mas passa por todas as coisas boas da Vida, exercitando todos os nossos sentidos: visão; audição; olfato e também o sabor ....

Águas Frias (Chaves) - ... imagem de rara beleza, mas ainda melhor será a sua degustação. Este fumeiro não é industrial, mas sim fruto de mãos hábeis e fiéis à tradição ...... imagem de rara beleza, mas ainda melhor será a sua degustação.

Este fumeiro não é industrial,

mas sim fruto, de mãos hábeis e fiéis à ancestral tradição ...

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

Mário Silva 📷
22
Fev20

Águas Frias (Chaves) - ... a névoa ... o "mar" de Trás-Os-Montes ...


Mário Silva Mário Silva

 

... a névoa ...

... o "mar" de Trás-Os-Montes ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... a névoa - o mar de Trás-Os-Montes ...... a névoa - o mar de Trás-Os-Montes ...

 

Desce a névoa da montanha

 

Águas Frias (Chaves) - ... é preciso limpar o terreno das ervas daninhas, para se poder iniciar as sementeiras e plantações ...

 ... é preciso limpar o terreno das ervas daninhas, para se poder iniciar as sementeiras e plantações ...

 

“A névoa involve a montanha,
Húmido, um frio desceu.
O que é esta mágoa estranha
Que o coração me prendeu?

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa que ainda nos relembra o passado da Aldeia ...

... uma casa que ainda nos relembra o passado da Aldeia ...

 

Parece ser a tristeza
De alguém de quem sou actor,
Com fantasiada viveza
Tornada já minha dor.

Águas Frias (Chaves) - ... os pote de ferro, em lareira limpa ...

... os potes de ferro, em lareira limpa ...

 

Mas, não sei porquê, me dói
Qual se fora eu a ilusão;
E há névoa em tudo o que foi
E frio em meu coração.”

Novas Poesias Inéditas. Fernando Pessoa

Águas Frias (Chaves) - ... a igreja matriz banhada pela luz brilhante dos esporádicos raios de sol ...... a igreja matriz banhada pela luz brilhante dos esporádicos raios de sol ...

 

Em 1930, Fernando Pessoa publicou num do jornal açoriano um poema até então inédito. “Névoa” apareceu junto a “Minuete Invisível”, que tinha sido apresentado pela primeira vez no primeiro (e único) número da Portugal Futurista, e a um texto de apresentação assinado pelo jornalista Rebelo de Bettencourt.

 

Águas Frias (Chaves) - ... o gato apanhando os preciosos raios de sol em dias de inverno ...

... o gato apanhando os preciosos raios de sol em dias de inverno ...

 

Depois dessa data, o poema não voltou a ser publicado. Caiu no esquecimento, até que um investigador o encontrou, por acaso, mais de 80 anos depois.

Águas Frias (Chaves) - ... uma antiga varanda (que penso que já não existe) ....... uma antiga e tradicional varanda transmontana (que penso que já não existe) ....

 

Agora, entrou finalmente para o corpus pessoano, ao ser incluído no mais recente volume da edição crítica da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM).

 

Águas Frias (Chaves) - ... o pôr do sol, atrevido, em dias de inverno ...

... o flamejante pôr do sol, atrevido, em dias de inverno ...

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

Mário Silva 📷
15
Fev20

Águas Frias (Chaves) - ... o cume da serra ...


Mário Silva Mário Silva

 

O CUME DA SERRA

 

Águas Frias (Chaves) - ... e a neve cobrindo as serranias da vizinha Espanha ...... e a neve cobrindo o cume das serranias, da vizinha Espanha ...


No cume daquela serra
Plantei uma roseira
A rosa no cume cresce
A rosa no cume cheira

Quando cai a chuva grossa
A água o cume desce
O orvalho no cume brilha
O mato no cume cresce

 

Águas Frias (Chaves) - ... a água do ribeiro saltita por entre o arvoredo e os socalcos do seu leito ... 

... a água do ribeiro saltita por entre o arvoredo e os socalcos do seu leito ...


Mas logo que a chuva cessa
Ao cume volta a alegria
Pois volta a brilhar depressa
O sol que no cume ardia

E quando chega o Verão
E tudo no cume seca
O vento o cume limpa
E o cume fica careca

Águas Frias (Chaves) - ... refúgio, no meio da vinha ... ... refúgio, no meio da vinha ...

 


Ao subir a linda serra
Vê-se o cume aparecendo
Mas começando a descer
O cume se vai escondendo

 

Águas Frias (Chaves) - ... espreitando um castanheiro pelo buraco no tronco de outro velho castanheiro ...

... espreitando um castanheiro pelo buraco no tronco de outro velho castanheiro ...


Quando cai a chuva fria
Salpicos no cume caiem
Abelhas no cume picam
Lagartos do cume saem

 

Águas Frias (Chaves) - ... o cordeirinho negro, mas com a cauda de lã branca, para não ser a "ovelha negra do rebanho" ...... o cordeirinho negro, mas com a cauda de lã branca, para não ser a "ovelha negra do rebanho" ...

 


E à hora crepuscular
Tudo no cume escurece
Pirilampos no Cume brilham
E a lua no cume aparece

E quando vem o Inverno
A neve no cume cai
O cume fica tapado
E ninguém ao cume vai

 

Águas Frias (Chaves) - ... visão da Aldeia num dia de céu limpo, em pleno inverno ...... visão da Aldeia num dia de céu limpo, em pleno inverno ...


Mas a tristeza se acaba
E de novo vem o Verão
O gelo do cume derrete
E todos ao cume vão

Poesia tradicional portuguesa

 

Águas Frias (Chaves) - ... o belo altar mor da Igreja matriz ...

... o belo altar mor da Igreja matriz ...

 

 

 

Até breve !!!!

 

 

 

 

 

Mário Silva 📷
08
Fev20

Águas Frias (Chaves) - ... a cancela da estrada ...


Mário Silva Mário Silva

 

 

 

A CANCELA DA ESTRADA

 

Aguas Frias (Chaves) - ... a cancela /vedação ...

... a cancela /vedação ...


Bate a cancela da estrada
Constantemente.

Cavaleiro, à disparada,
Lá vai no cavalo ardente.
Cavaleiro em descuidada
Marcha, lá vem indolente.

Passa, ondeia levantada
A poeira, toldando o ambiente.

Bate a cancela da estrada
Constantemente.
 
 

Aguas Frias (Chaves) - ... os tanques que já foram mas não são ...

... os tanques que já foram, mas que agora já não estão ...



Bate, e exaspera-se e brada
Ou chora contra o batente:
(Ninguém lhe ouve na arrastada,
Roufenha voz o que sente)

— "Minha vida desgraçada
Repouso não me consente;
Vivo a bater nesta estrada
Constantemente."
 
 

Aguas Frias (Chaves) - ... pela rua da Lampaça ...... pela rua da Lampaça ...

 

Moços, moças, de tornada
De alguma festa, em ridente
Chusma inquieta e alvoroçada,
Passaram ruidosamente.

Desta inda se ouve a risada,
Daquele o beijo... Plangente

Bate a cancela da estrada
Constantemente.
 

Aguas Frias (Chaves) - ... o cabaz das saborosas maçãs e o cão que as guarda ... ... o cabaz das saborosas maçãs e o cão que as guarda ...

 

Agora, é noiva coroada
De capela alvinitente;
Segue o noivo a sua amada,
Um carro atrás, outro à frente.

Agora, é uma cruz alçada...
Um enterro. Quanta gente!

Bate a cancela da estrada
Constantemente.

Bate ao vir a madrugada,
Bate, ao ir-se o sol no poente;
(Das sombras pela calada
Seu bater é mais dolente)

Bate, se é noite enluarada,
Se escura é a noite e silente;

Bate a cancela da estrada
Constantemente.
 

Aguas Frias (Chaves) - ... o cruzeiro do Senhor dos Milagres ...

... o cruzeiro do Senhor dos Milagres ...


Nossa vida é aquela estrada,
Com os que passam diariamente
E após si da caminhada
A poeira deixam somente.

Coração, como a cansada
Cancela de som gemente,

Bates a tua pancada
Constantemente.


In:  Alberto de Oliveira  "Poesias completas"
 

Aguas Frias (Chaves) - ... uma das entradas da Aldeia, pela Estrada Nacional ....... uma das entradas da Aldeia, pela Estrada Nacional ....

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

Mário Silva 📷
01
Fev20

Águas Frias (Chaves) - ... Quando está frio no tempo do frio ...


Mário Silva Mário Silva

 

Quando Está Frio

no Tempo do Frio

 

Águas Frias (Chaves) - ... o branco é a cor dominante em dias de nevada ...

... o branco é a cor dominante em dias de nevada ...

 

"Quando está frio no tempo do frio, para mim é como se estivesse agradável,
Porque para o meu ser adequado à existência das cousas
O natural é o agradável só por ser natural.
 

Águas Frias (Chaves) - ... a importância da caixa de correio ...

... a importância da caixa de correio ...

 

Aceito as dificuldades da vida porque são o destino,
Como aceito o frio excessivo no alto do Inverno —
Calmamente, sem me queixar, como quem meramente aceita,
E encontra uma alegria no facto de aceitar —
No facto sublimemente científico e difícil de aceitar o natural inevitável.
 
 
 

Águas Frias (Chaves) - ... o ferrolho (a fechadura que não precisava de código nem ligação à Central de Segurança) ...

 ... o ferrolho (a fechadura que não precisava de código nem ligação à Central de Segurança) ...

 

Que são para mim as doenças que tenho e o mal que me acontece
Senão o Inverno da minha pessoa e da minha vida?
O Inverno irregular, cujas leis de aparecimento desconheço,

Mas que existe para mim em virtude da mesma fatalidade sublime,
Da mesma inevitável exterioridade a mim,Que o calor da terra no alto do Verão
E o frio da terra no cimo do Inverno.
 

Águas Frias (Chaves) - ... carregando os fardos de feno para as vacas ...

... carregando os fardos de feno para as vacas ...

 
 

Aceito por personalidade.
Nasci sujeito como os outros a erros e a defeitos,
Mas nunca ao erro de querer compreender demais,
 
 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa, restaurada, na Aldeia ...

... uma casa, restaurada, na Aldeia ...

 
 

Nunca ao erro de querer compreender só corri a inteligência,
Nunca ao defeito de exigir do Mundo
Que fosse qualquer cousa que não fosse o Mundo."

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa
 

Águas Frias (Chaves) - ... o cavalo que interrompeu a sua refeição para posar para a foto ...

... o cavalo que interrompeu a sua refeição para posar para a foto ...

 
 
 
Até breve!!!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mário Silva 📷
25
Jan20

Águas Frias (Chaves) - ... a tradicional matança do porco ...


Mário Silva Mário Silva

 

A TRADICIONAL MATANÇA DO PORCO

 

Águas Frias - ... a tradicional matança do porco ...

... a tradicional matança do porco ...

 

Gordo, gordinho, matulão, o porco chega ao terreiro, conduzido por aquele que havia de lhe pôr termo aos dias de ceva. Mirones, apesar do chuvisco frigidíssimo. Motivo para estar ali um garrafão encarapuçado por um púcaro de alumínio. «Vai um?» «Claro!» Dantes, já lá vão uns anitos, quando eu assistia ao ritual, reparava em um ou dois molhos de palha que se destinavam a faxucar o animalzinho; agora olho, com alguma nostalgia, para uma botija de gás. O fumo da palha tinha outro encanto, carregada que era de símbolos sacrificiais.

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma vista "apertada" de uma parcela da Aldeia ...

... uma vista "apertada" de uma parcela da Aldeia ...

 

Um facalhão, tachos, um balde e a senhora ......., lesta, apesar da idade, a encher um regador no fontanário próximo. «Vamos a isto, rapazes» – voz de comando do senhor ....... que prende uma corda na boca do animal, segurando-a bem entre as duas queixadas. «E o banco? Traga o banco», diz a afanosa ........ «Qual banco, responde o dono. – Vai ser aí em cima do muro».

E eu a cismar: aquele bloco ancho de cantaria sempre tinha mais parecença com uma pedra de ara.

 «Espere aí: deixe-me beber mais uma pucarada» – voz de um rapazola que esfregou as beiças com as costas da mão.

Águas Frias - ... a lua entre os pinheiros ...

... a lua entre os pinheiros ...

 

O porco, desconfiado do sítio, tinha fossado uma borda de rango e leitugas, abrindo-lhe um sulco direito de sachola. Os cochilros que inundavam a parede espreitavam a cerimónia. Quatro homens aferraram-se ao colosso e foi então que o berreiro a sério começou. A proximidade do sacrifício é o melhor estímulo da sensibilidade.

Aguas Frias - ... levando a vaquinha para um melhor pasto ...

... levando a vaquinha para um melhor pasto ...

 

 

As mãos dos homens confundiram-se num momento com as da besta. A razão e a força. As queixas de um na ufania do outro. Sempre assim foi – pensaria uma leituga prostrada na lamiça. Ao tempo em que a senhora ........ aparava o sangue ainda vivo num tacho, frémitos de cozinha alegravam o coração dos circunstantes. Alguém voltara os olhos, quando o facalhão perfurou a peitaça do animal. «Ora, não sejas maricas» – teve de ouvir.

 

Águas Frias - ... os grelos floridos colorindo a visão da Aldeia ...

... os grelos floridos colorindo a visão da Aldeia ...

 

 

«Venha o maçarico, venha o maçarico». E o fogo acendeu júbilos novos nas sedas do ridente chacim. Amolecido com água quente, o couro foi raspadinho com lascas de pedra rugosa e, logo a seguir, pendurado na loja onde o tal maricas se pôs a farejar. Pudera! Já a senhora ........ descia com uma travessa de bolos de bacalhau e fatias de salpicão a dizerem «comei-me».

 

Águas Frias - ... um caçador e os seus cão (mas ão vislumbro caça nenhuma) ...

... um caçador e os seus cão (mas não vislumbro caça nenhuma) ...

 

 

Sape, gato – voz a ralhar a um ougado, porque o senhor magarefe ainda estava rec-rec com a alimária. Sape, gato – repetiu a patroa, ao descer novamente as escadas com um açafate de trigo de quartos numa mão e uma caçarola de sangue cozido com alho picado na outra. Já o tal se havia desougado, fazendo mão baixa à travessa.

 

Águas Frias - ... pela rua da Lampaça ...

... pela rua da Lampaça ...

 

 

Interim, ........ tinha aberto o formoso bestigo, de alto a baixo, e fazia a colheita do interior. Primeiro, as tripas, que encheram um balde; depois, a colada: fígado, pulmões e coração. Finalmente, os untos ou banha que, depois de atravessar três bilhardas à entrada da barriga, para efeito de arejamento, deixou a pingar de uma delas.

Águas Frias - ... Papa-moscas (comum)  Ficedula hypoleuca  Pied flycatcher ...

... Papa-moscas (comum) Ficedula hypoleuca Pied flycatcher ...

 

 

«Tens-me cá uma colada», ouvi uma mulher dizer ao tal que parecia maricas e que acabava de abichar uma rodela de salpicão. Vim a saber que o que ela queria dizer era que o outro era um mandrião. Comia e dormia. Como o porco. A gente riu-se. E, quando mestre .......... acabou de lavar as mãos, fiquei admirado por ele não meter à boca mais do que um bolo de bacalhau, recusando os pedaços quentinhos de sangue cozido – que para mim estavam uma delícia.

 

 


António Cabral [1931-2007] foi um poeta, ficcionista, cronista, ensaísta, dramaturgo, etnógrafo e divulgador da cultura popular portuguesa.
in: "Tradições populares"https://www.antoniocabral.com.pt/matanca-do-porco/   



 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

Mário Silva 📷
18
Jan20

Águas Frias (Chaves) - ... Ontem o dia amanheceu sem cor, sem rumo e sem graça ...


Mário Silva Mário Silva

Ontem o dia amanheceu sem cor, sem rumo e sem graça.

O sol morno do inverno brilhava tão intensamente que chegava a incomodar os meus olhos cansados de enxergar um mundo que se esconde tão longe de mim.

Águas Frias (Chaves) - ... a água corre  com movimento lento e cadenciado pelos ribeiros ...

... a água corre com movimento lento e cadenciado pelos ribeiros ...

 

Meus pensamentos flutuavam no vazio e as minhas esperanças fugiram em revoada pelo céu.

Acordar no limiar da tristeza é como abrir as janelas da alma e ver um jardim soterrado pelos escombros do tempo.

 

Águas Frias (Chaves) - ... o branco da igreja matriz destacando-se por entre o castanho do arvoredo ...

... o branco da igreja matriz destacando-se por entre o castanho do arvoredo ...


A vida se paralisa quando sorrir se torna um fardo.

Ontem eu fui assim, mas eu me resignei por saber que eu já estive presente em dias melhores e piores também.

Viver é um risco que se corre aos pouquinhos.

Não adianta ter pressa e nem ficar esperando que novidades caiam do céu.

Águas Frias (Chaves) - ... a concha no alto do pórtico de Cimo de Vila (símbolo do Caminho de Santiago ?)

... a concha no alto do pórtico de Cimo de Vila (símbolo do Caminho de Santiago ?) ...

 

E, ao caminharmos nessa toada que acontece a deriva da nossa vontade, jamais viveremos um dia igual ao outro.

É inevitável que bons e maus momentos se alternem durante a nossa trajetória.

Mas, graças a Deus, se ontem as coisas não estiveram tão bem quanto eu desejei pra mim, hoje tenho pela frente a grande chance de mudar tudo e fazer do meu dia, um dia muito melhor de se viver.

Águas Frias (Chaves) - ... apoiados nos seus cajados, os pastores vigiando o rebanho de ovelhas ...

... apoiados nos seus cajados, os pastores vigiando o rebanho de ovelhas ...

 

Nem sempre tão doce, nem sempre tão amargo. O que pode nos inundar de esperança é a possibilidade permanente de podermos misturar um pouco dos prazeres e das dores que vivemos, para atingirmos uma medida ideal de alegria que possa nutrir as nossas vidas.

Ontem o dia amanheceu sem cor, sem rumo e sem graça...

Águas Frias (Chaves) - ... parcela da Aldeia por entre os grelos floridos ...

... parcela da Aldeia por entre os grelos floridos ...

 

Mas, apesar de qualquer contratempo que eu possa ter pela frente, sempre terei a oportunidade de poder dizer a mim mesmo que um dia triste é coisa que passa, mas a felicidade quando chega, chega cheia de vontade de parar as horas e se eternizar.

 

Renée Venâncio

in: https://www.pensador.com/poesia_sobre_o_inverno/2/ 

Águas Frias (Chaves) - ... pormenor da ex-capela de Nª Sª dos Prazeres ...

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Mário Silva 📷

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Fevereiro 2024

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.