Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

15
Set19

Aguas Frias (Chaves) - ... A Aldeia e o Dia Internacional da Democracia ...


Mário Silva Mário Silva

 

... A Aldeia e

o Dia Internacional da Democracia ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... fim de tarde e ramos secos ...

... fim de tarde e ramos secos ...

 

***************

 

O Dia Internacional da Democracia celebra-se uma vez por ano: a 15 de setembro.

A ONU declarou em 2007 o dia 15 de setembro como o Dia Internacional da Democracia em referência à adoção em setembro de 1997 da "Declaração Universal da Democracia" pela União Interparlamentar (UIP).

O objetivo da criação desde dia é promover a democratização e a observação dos direitos e liberdades do homem. Nesta data é feito um convite às nações e às organizações para que realizem iniciativas que promovam os valores universais da democracia junto das populações.

As celebrações centram-se em Nova Iorque, na sede da ONU.

Como comemorar?

Neste dia pode aproveitar para visitar o parlamento ou para reunir-se com algum deputado. Pode escrever sobre a democracia, falar sobre a democracia com os filhos, votar online nalguma eleição ou sondagem aberta, juntar-se a um partido político, iniciar a sua própria candidatura a um cargo, entre outras sugestões de comemoração.

Temas

Todos os anos o Dia Internacional da Democracia celebra-se com um novo tema.

  • 2016 - "Democracia e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável"
  • 2015 - "Espaço para a Sociedade Civil"
  • 2014 - "Envolver os jovens na Democracia"
  • 2013 - "Reforçando vozes para a Democracia"
  • 2012 - "A Democracia como um caminho para a saúde de todos"

In:https://www.calendarr.com/portugal/dia-internacional-da-democracia/

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma vista de parte da Aldeia ...

... uma vista de parte da Aldeia ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... borboleta ("Argynnis paphia") em flor de cardo ("Cynara cardunculus") ...

... borboleta ("Argynnis paphia")

em flor de cardo ("Cynara cardunculus") ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... A igreja Matriz, vista por entre o arvoredo ...

... A igreja matriz, vista por entre o arvoredo ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... regando as couves, acabadas de plantar ...

... regando as couves, acabadas de plantar ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... porta de acesso à torre de menagem do Castelo de Monforte de Rio Livre (monumento nacional)

... porta de acesso à torre de menagem do Castelo de Monforte de Rio Livre (monumento nacional) ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... casas na Aldeia ...

... casas na Aldeia ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa (isolada) na Aldeia ...

... uma casa (isolada) na Aldeia ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... o tanque do fundo da Lampaça ...

... o tanque do fundo da Lampaça ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... regando o milho ...

... regando o milho ...

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

14
Abr19

Águas Frias (Chaves) - Domingo de Ramos


Mário Silva Mário Silva

 

DOMINGO DE RAMOS

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ...Águas Frias (Chaves) - ... benção dos Ramos (2013) ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... benção dos Ramos (2013) ...

... benção dos Ramos, no adro da Igreja matriz (2013) ...

 

 

O Domingo de Ramos é uma festa móvel, que se celebra no domingo anterior ao Domingo de Páscoa.

Nesse dia, comemora-se a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, onde ele foi aclamado por multidões como o Filho de Deus.

Nessa ocasião, as pessoas receberam Jesus abanando ramos de oliveira e palmeira, os quais representam a vitória de Jesus, um rei humilde que entra na cidade montado em um jumentinho, o qual além da humildade, representa a paz, o inverso do cavalo, que remete à guerra.

Tradições do Domingo de Ramos

 

Jesus num jumento

Como forma de lembrar a data, os católicos costumam levar ramos para a missa para serem benzidos. Também é comum encontrar-se ramos de palmeiras colocados em forma de cruz nas igrejas e nas ruas.

Outra tradição do Domingo de Ramos é o costume de os afilhados oferecerem flores ou ramos aos seus padrinhos e madrinhas, os quais, no domingo seguinte, retribuem o gesto com o "folar", isto é, como a prenda da Páscoa.

 

Procissão do Domingo de Ramos

No Domingo de Ramos realizam-se procissões de norte a sul de Portugal, com diversas paragens, retratando-se a Paixão de Cristo.

 

Águas Frias (Chaves) - ... flor campestre - margarida vulgar (Bellis perennis) ..

... flor campestre (Bellis perennis) ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... castelo de Monforte de Rio Livre (Monumento Nacional) ...

... castelo de Monforte de Rio Livre (Monumento Nacional) ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... vista por cima do telhado ...

... vista por cima do telhado ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... porta e portão ...

... porta e portão ...

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

29
Set18

Águas Frias (Chaves) - “... em setembro, andando e comendo ....”


Mário Silva Mário Silva

 

 

 

“... em setembro,

andando e comendo ....”

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... entardecer ...

     ... entardecer ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vista lateral da entrada do adro da igreja matriz ...

     ... vista lateral da entrada do adro da igreja matriz ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... ave entre o emaranhado dos ramos ...

     ... ave entre o emaranhado dos ramos ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vista parcial de aldeia ...

 

Águas Frias (Chaves) - ... a flor e as ruínas ...

     ... a viçosa e vistosa flor com as "ruínas" como fundo ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a (ex) escola e cantina escolar ...

     ... a (ex) escola e cantina escolar ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vislumbrando a Aldeia por entre a folhagem  ...

     ... "espreitando" a Aldeia por entre a folhagem ...     

 

 

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

26
Mai18

Águas Frias (Chaves) - " ... O bom junto ao pequeno fica maior, e junto ao mau fica pior ... "


Mário Silva Mário Silva

 

 

 

" ... O bom junto ao pequeno fica maior,

e junto ao mau fica pior ... "

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... borboleta  pousada em flor ...

    ... borboleta pousada em flor ...    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... castelo de Monforte de Rio Livre (Monumento Nacional)

     ... castelo de Monforte de Rio Livre (Monumento Nacional) ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... antiga garagem construida entre as fragas ...

     ... antiga garagem construida entre as fragas ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a fraga e equilíbirio por entre fragas e castanheiros ...

     ... a fraga em equilíbirio por entre outras fragas e castanheiros ...    

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... pequena ave canora, entoando pelos ares toadas de primavera ...

     ... pequena ave canora, entoando pelos ares toadas de primavera ...    

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... porta na muralha exterior do castelo de Monforte de Rio Livre (agora acessível, após a limpeza efetuada) ...

     ... porta na muralha exterior do castelo de Monforte de Rio Livre (agora acessível, após a limpeza efetuada) ...    

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... ramo florido e traseira de uma casa ...

     ... ramo florido e traseira de uma casa ...     

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vista parcial da Adeia com destaque  para a igreja matriz ...

     ... vista parcial da Adeia com destaque para a igreja matriz ...    

 

 

 

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

19
Mar16

Águas Frias (Chaves) - Palavras transmontanas e não só ... ( letra D)


Mário Silva Mário Silva

 

 

LÉXICO TRANSMONTANO (letra D)

Águas Frias (Chaves) - ...

daimoso - amigo de dar

dar as boas horas - saudar, cumprimentar

dar às de Vila Diogo – fugir

dar com as ventas num sedeiro -desiludir-se, magoar-se

dar conta do recado - ser capaz de fazer bem alguma tarefa

dar de corpo – evacuar, cagar

dar fé - descobrir, aperceber-se

dar fogo - disparar

dar parte - informar, denunciar “foi dar parte dele à Guarda”

dar sumiço - fazer desaparecer

dar um tombo - cair

debiqueiro - enfastiado

Águas Frias (Chaves) - ...

de corpo bem feito - pouco agasalhado “com o frio que está, e tu de corpo bem feito?”

decrua - primeira lavra

deitar a fugir - pôr-se a correr

deixa - herança “fez-lhe a deixa antes de morrer”

de monca caída - triste, abatido

de orelha fita - de ouvido atento

de reda-cú - a recuar

derrear - cansar, vergar, dobrar

derruir – derrubar, “estas paredes estão derruídas”

desapondoar - processo de queda da flor e surgimento dos grãos do centeio

desatinar - perder o juízo, agir sem contrôlo

desaustinado - descontrolado, sem tino

 

Águas Frias (Chaves) - ...

descerrar os dentes - abrir a boca para falar ou comer

desconchavado – desajeitado, desarticulado

desembaraço - destreza, agilidade

desinçar - catar, libertar de parasitas

desinfarnação - queda da flor das vinhas e árvores de fruto e surgimento dos frutos

desmancha - separação das diferentes partes do porco

desmancho - aborto

desobriga (confesso)- obrigação religiosa da confissão antes da Páscoa

despiques - satisfações

de portas a dentro - dentro de casa, na intimidade do lar “cá fora mando eu, mas de portas a dentro é ela quem dá ordens”

desprecatado - descuidado, desprevenido

destemido - corajoso

Águas Frias (Chaves) - ...

destravar a língua - quebrar o silêncio e falar

destravar os dentes - comer depois de algum tempo em jejum “ainda hoje não destravei os dentes”

detrás - depois, atrasado “quem detrás vier, comerá do que trouxer”

dia de pica-boi - dia de muito trabalho

ditagio - ditado popular

dizeres - palavras escritas “encontrou uma pedra com uns dizeres”

do céu te venha o remédio - não tens alternativa

dolmar - dobrar, vergar

domingo Gordo - último domingo antes do Entrudo

dreito – direcção, “vai sempre a dreito, não tem que enganar”, “fica logo ò dreito da capela”

 

 

Créditos: Herculano Pombo in “Treze contos do mundo que acabou/Léxico-Glossário Transmontano”, publicado

In: http://chaves.blogs.sapo.pt/717749.html

 

Águas Frias (Chaves) - ...

 

 

Até breve ... com palavras começadas pela letra E.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

14
Abr14

Águas Frias (Chaves) - Domingo de Ramos 2014


Mário Silva Mário Silva

 

 

O Domingo de Ramos abre por excelência a Semana Santa.

 

 

 

 

 

 

Em águas Frias celebrou-se este domingo com a tradicional benção de ramos de oliveira e/ou com alecrim e um (que eu visse) trazia o ramo de oliveira com rebuçados amarrados que, em tempos remotos, serviria para entregar à madrinha de batismo.

 

 

 

 

 

Esta cerimónia teve lugar no adro,  junto à cruz alta de pedra, da igreja matriz.

 

 

 

 

 

 

 

Os presentes empunhando os seus ramos benzidos pelo pároco da freguesuia, padre Helder, entraram para a igreja onde foi solenemente celebrada a eucaristia do Domingo de Ramos.

 

 

 

 

 

 

 

Relembramos e celebramos a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição.

 

 

 

 

 

 

 

 

Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava "Rei dos Judeus", "Hosana ao Filho de Davi", "Salve o Messias"...

 

 

 

 

 

 

E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e morte de cruz.

 

 

 

 

 


O povo o aclama cheio de alegria e esperança, pois Jesus como o profeta de Nazaré da Galiléia, o Messias, o Libertador, certamente para eles, iria libertá-los da escravidão política e econômica imposta cruelmente pelos romanos naquela época e, religiosa que massacrava a todos com rigores excessivos e absurdos.

 

 

 


Mas, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades religiosas, o acusaria de impostor, de blasfemador, de falso messias. E incitada pelos sacerdotes e mestres da lei, exigiria de Pôncio Pilatos, governador romano da província, que o condenasse à morte.

 

 

 

 


Por isso, na celebração do Domingo de Ramos, proclamamos dois evangelhos: o primeiro, que narra a entrada festiva de Jesus em Jerusalém fortemente aclamado pelo povo; depois o Evangelho da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, onde são relatados os acontecimentos do julgamento de Cristo.

 

 

 

Julgamento injusto com testemunhas compradas e com o firme propósito de condená-lo à morte. Antes porém, da sua condenação, Jesus passa por humilhações, cusparadas, bofetadas, é chicoteado impiedosamente por chicotes romanos que produziam no supliciado, profundos cortes com grande perda de sangue.

 

 

 

Só depois de tudo isso que, com palavras é impossível descrever o que Jesus passou por amor a nós, é que Ele foi condenado à morte, pregado numa cruz.

 

 


O Domingo de Ramos pode ser chamado também de "Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor", nele, a liturgia nos relembra e nos convida a celebrar esses acontecimentos da vida de Jesus que se entregou ao Pai como Vítima Perfeita e sem mancha para nos salvar da escravidão do pecado e da morte.

 

 

 

Crer nos acontecimentos da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, é crer no mistério central da nossa fé, é crer na vida que vence a morte, é vencer o mal, é também ressuscitar com Cristo e, com Ele Vivo e Vitorioso viver eternamente.

 

 

 

 

 

 

É proclamar, como nos diz São Paulo: '"Jesus Cristo é o Senhor", para a glória de Deus Pai'

 

in: http://www.catequisar.com.br/texto/materia/celebracoes/semanasanta/15.htm

 

 

 

 

 

 

 

 

 

29
Mar13

Águas Frias (Chaves ) - Domingo de Ramos 2013


Mário Silva Mário Silva

 

O dia estava cinzento, ameaçando chuva ... mas nem por isso, as Gentes de Águas Frias, se inibiram de participar na tradicional benção do ramo.

Em cada um, do mais novo ou mais idoso, tazia consigo um ramo de oliveira.

Esta tradição pretende lembrar a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, uma semana antes da sua morte e ressurreição.

Jesus entrou na cidade de Jerusalem em cima de um jumento e foi aclamado pela multidão, que lhe lançaram as suas vestes pelo chão por onde passava e agitavam folhas de árvore, em especial folhas de palmeira, e gritavam em uníssono: Hossana, hossana, em louvor ao Mestre e seu Deus.

 

 

 

Deixo-vos alguns momentos dessa celebração que se realizou, este ano, no adro de igreja, já que o tempo não era favorável a longas procissões e os idosos agradecem...

 

 

 

 

 
 
  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Como não sei quando poderei voltar a este espaço, aproveito, desde já, para desejar a TODOS os que por aqui passarem uma

PÁSCOA FELIZ.

 

 

 

 

{#emotions_dlg.braga}