Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia, Pintura & Escrita

*** *** A realidade é a "minha realidade" em imagens (fotografia, pintura) e escrita

05
Mar24

"A mulher a lavar a roupa no rio" (2018)  - Mário Silva (AI)


Mário Silva Mário Silva

"A mulher a lavar a roupa no rio" (2018) 

Mário Silva (AI)

M02 Mulher a lavar a roupa no rio_ms

“A mulher a lavar a roupa no rio”, transporta-nos para uma cena que irradia tranquilidade e uma essência bucólica. O estilo impressionista do artista é evidente através das pinceladas visíveis e da paleta de cores vivas que ele escolhe para dar vida à sua tela. A técnica utilizada sugere uma perceção momentânea da cena, capturando a luz e o movimento de uma maneira que parece quase efêmera.

A protagonista da pintura é uma mulher vestida com trajes tradicionais, composta por uma blusa branca, uma saia azul e um adereço vermelho que pode ser um xale ou avental, envolvendo sua cintura. Ela está junto a um balde de água, possivelmente colhendo água ou lavando roupa, uma atividade que evoca a simplicidade e a conexão com a natureza.

A sensação que emana da pintura é uma de serenidade e paz. A mulher, absorta nas suas tarefas diárias, representa uma figura de força e resiliência, mas também de harmonia com o ambiente ao seu redor. O cenário calmo e a água tranquila complementam a quietude do momento capturado por Silva, convidando o observador a refletir sobre a beleza nas simples tarefas do cotidiano.

A escolha de cores vibrantes e a representação da mulher no seu ambiente natural podem ser interpretadas como uma celebração da vida rural e das tradições. O vermelho do adereço que a mulher veste pode simbolizar paixão ou vitalidade, enquanto o azul da saia pode representar calma e estabilidade. A presença da água é um elemento constante de renovação e purificação, o que pode ser visto como um símbolo da vida e da continuidade.

Em “A mulher a lavar a roupa no rio”, Mário Silva oferece uma janela para uma realidade suave e intemporal, onde a simplicidade da vida e a beleza da natureza são celebradas. Através de sua habilidade impressionista, ele convida o observador a apreciar o momento presente e a encontrar alegria nas pequenas coisas, uma mensagem que ressoa profundamente num mundo cada vez mais acelerado.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
04
Fev24

"O majestoso galo que quer ser equilibrista" - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

"O majestoso galo que quer ser equilibrista"

Águas Frias - Chaves - Portugal

J26 DSC03999_ms

No meio do galinheiro, um belo galo vermelho-fogo se destacava. Ele era o mais alto e musculoso de todos, com uma crista grande e imponente. Mas o que o diferenciava dos outros galos era o seu sonho: ele queria ser um equilibrista.

Todos os dias, o galo levantava-se cedo e ia para um canto do galinheiro para treinar. Ele começava colocando uma pata no topo de uma caixa de madeira. Depois, passava para duas caixas, depois para três. À medida que seu equilíbrio melhorava, ele começava a adicionar outros desafios, como manter a cabeça erguida ou fechar os olhos.

O galo era muito dedicado ao seu treino. Ele não se importava se os outros galos o ridicularizavam ou se achavam que ele era estranho. Ele estava determinado a alcançar o seu sonho.

Um dia, o galo estava a treinar quando um grupo de crianças chegou ao galinheiro. As crianças ficaram maravilhadas com o galo equilibrista. Elas aplaudiram e gritaram de incentivo.

O galo ficou feliz com a atenção das crianças. Ele continuou a treinar, e sua habilidade só melhorou.

Um dia, o galo foi convidado a se apresentar num circo. Ele estava muito nervoso, mas também muito animado. Ele sabia que era a sua hipótese de mostrar ao mundo o que era capaz.

A apresentação do galo foi um sucesso. Ele equilibrava-se numa corda, numa bola e até mesmo num pé de uma cadeira. O público ficou encantado com sua habilidade e o seu ar majestoso.

O galo equilibrista tornou-se uma celebridade. Ele viajou por todo o mundo, apresentando o seu talento para multidões entusiasmadas. Ele era um exemplo de que, com determinação e dedicação, qualquer sonho é possível.

Ele tinha um corpo musculoso, com penas vermelhas-fogo brilhantes.

A sua crista era grande e imponente, e suas penas da cauda eram longas, brancas como neve e exuberantes.

Os seus olhos eram castanhos escuros e brilhantes, e o seu olhar era determinado e confiante.

O galo era um exemplo de beleza, força e determinação.

Ele era um verdadeiro inspiração para todos que o conheciam.

Mas (in)felizmente acabou num saboroso arroz de cabidela.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
08
Jan24

O mundo dos Vicentes no Mundo …


Mário Silva Mário Silva

.

O mundo dos Vicentes no Mundo …

J08 Vicente_ms

O mundo dos Vicentes deste Mundo é um mundo de diversidade e possibilidades. É um mundo onde os Vicentes podem ser o que quiserem e fazer o que quiserem. É um mundo onde os Vicentes são respeitados e valorizados.

Neste mundo, os Vicentes podem encontrar sucesso em qualquer área da vida. Podem ser atletas, músicos, artistas, cientistas, empresários, políticos, ou qualquer outra coisa que desejarem. Podem fazer a diferença no mundo e deixar um legado positivo.

Os Vicentes são pessoas inteligentes, talentosas e trabalhadoras. Eles são criativos e inovadores. Eles são apaixonados e determinados. Eles são capazes de grandes coisas.

Neste mundo, os Vicentes são livres para serem eles mesmos. Eles não são julgados por sua origem, sua religião, sua orientação sexual ou qualquer outra coisa. Eles são simplesmente Vicentes, e isso é suficiente.

O mundo dos Vicentes deste Mundo é um mundo de esperança e possibilidades. É um mundo onde os Vicentes podem sonhar grandes sonhos e alcançar grandes coisas.

Aqui estão alguns exemplos específicos de como os Vicentes podem contribuir para o mundo:

Vicente, o nadador, pode quebrar recordes mundiais e inspirar outras pessoas a praticar desporto.

Vicente, o filósofo, pode desenvolver novas ideias que ajudem a entender o mundo.

Vicente, o artista, pode criar obras de arte que emocionem e inspirem os outros.

Vicente, o cientista, pode fazer descobertas que melhorem a vida das pessoas.

Vicente, o empresário, pode criar empregos e oportunidades para outros.

Vicente, o político, pode promover a justiça e a igualdade.

O mundo precisa de Vicentes. O mundo precisa de pessoas que sejam inteligentes, talentosas, trabalhadoras, criativas, inovadoras, apaixonadas e determinadas. O mundo precisa de pessoas que sejam livres para serem elas mesmas.

Alguns Vicentes que ficaram famosos em diversas áreas:

Vicente Van Gogh é um dos pintores mais famosos e influentes do mundo. Suas pinturas, que retratam a vida rural francesa e a natureza, são caracterizadas por seu uso de cores vivas e pinceladas expressivas. Van Gogh foi um artista atormentado, que lutou com a depressão e a pobreza ao longo de sua vida. Ele morreu aos 37 anos, após cortar uma parte da orelha esquerda.

Vicente Ferrer foi um sacerdote católico espanhol que dedicou sua vida a ajudar os pobres e necessitados. Ele fundou a Fundação Vicente Ferrer, uma organização não governamental que trabalha para melhorar as condições de vida dos camponeses pobres na Índia. Ferrer foi um defensor dos direitos humanos e da justiça social, e recebeu vários prêmios por seu trabalho, incluindo o Prêmio Nobel da Paz em 1998.

Vicente Fox foi o primeiro presidente do México eleito democraticamente após 71 anos de governo autoritário. Ele foi um presidente popular, que implementou uma série de reformas económicas e sociais. Fox foi criticado por alguns pela sua aproximação com os Estados Unidos, mas ele também foi elogiado pelo seu compromisso com a democracia e os direitos humanos.

Vicente del Bosque é um treinador de futebol espanhol que liderou a Seleção Espanhola à vitória no Campeonato do Mundo de 2010 e no Campeonato da Europa de 2012. Ele é considerado um dos melhores treinadores do mundo, e seu estilo de jogo, baseado no controle da posse de bola, é admirado por muitos. Del Bosque também é um homem humilde e discreto, que evita atrair a atenção para si mesmo.

Vicente Almeida é um cantor e compositor português que ficou conhecido por sua voz poderosa e seu talento para a composição. Ele já lançou vários álbuns de sucesso, e suas músicas foram interpretadas por artistas de todo o mundo. Almeida é um dos artistas mais populares de Portugal, e seu trabalho tem sido elogiado por críticos e fãs.

Vicente Huidobro: Foi um influente poeta chileno, conhecido por seu papel na vanguarda literária hispano-americana. Ele foi um dos criadores do movimento criativo conhecido como "Creacionismo".

Vicente Aleixandre: Poeta espanhol, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1977 por sua contribuição poética intensa, caracterizada por uma combinação de imagens visionárias e influências surrealistas.

Vicente Minnelli: Foi um diretor de cinema americano conhecido por dirigir uma série de filmes clássicos, como "Gigi" e "Sinfonia de Paris", e por sua contribuição para os musicais em Hollywood.

Rui Vicente: Jornalista português conhecido por seu trabalho em vários meios de comunicação, incluindo televisão e rádio.

Vicente Moura: Um dirigente desportivo português, ex-presidente do Comitê Olímpico de Portugal e envolvido em várias áreas do desporto nacional.

Vicente da Fonseca: Foi um político e empresário português, conhecido por seu envolvimento na política e nos negócios.

Vicente Silva Cabral: é ainda uma pequena criança de 3 anos, mas que, certamente, terá um importante papel, na sociedade portuguesa e até internacional.

***

Se você é um Vicente, ou se conhece um Vicente, saiba que você tem o potencial de fazer a diferença no Mundo.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
06
Jan24

“Adoração dos Reis Magos” - Grão Vasco (c. 1475-1542)


Mário Silva Mário Silva

“Adoração dos Reis Magos”

Grão Vasco (c. 1475-1542)

J06 Grão Vasco_Adoração dos Reis Magos

🎨

A Adoração dos Reis Magos é uma pintura a óleo sobre madeira realizada cerca de 1501-06 com a intervenção do pintor português do renascimento Vasco Fernandes (c. 1475-1542) e do pintor flamengo Francisco Henriques e que está presentemente no Museu Grão Vasco, em Viseu.

Esta obra corresponde a um dos painéis do antigo Retábulo (1501-1506) da capela-mor da Sé de Viseu. Uma das características distintivas da Adoração dos Reis Magos, para além da representação do tema tradicional na pintura daquela época, é a presença de um Índio brasileiro na figura do rei negro Baltazar, tratando-se da primeira representação de um representante dos Povos indígenas do Brasil na arte ocidental, pouco depois da Descoberta do Brasil.

Descrição

Situado no centro da composição, Baltazar ostenta um traje onde se misturam influências europeias tradicionais - a camisa e os calções - com a novidade exótica de um toucado de penas, bem como inúmeros colares de contas coloridas, grossas manilhas de ouro nos pulsos e tornozelos, brincos de coral branco, remate de penas, idênticas às do toucado, no decote e na franja do corpete, e uma flecha tupinambá com o seu longo cabo. Segura igualmente uma taça feita de nós de coco montada em prata, o que reforça ainda o seu carácter exótico.

A sua inserção num contexto religioso tão importante como é o da Adoração dos Reis Magos tem subjacente a ideia da cristianização do continente recém-descoberto, de acordo com as sugestões da carta de Pêro Vaz de Caminha, onde se relata a par do primitivismo dos habitantes a sua disponibilidade para a mensagem cristã. Saliente-se, ainda, o facto de o Menino Jesus segurar na mão esquerda uma moeda de ouro, numa sugestão ao secular desejo de riqueza associada aos Descobrimentos Portugueses.

Integrado na segunda fileira do retábulo de que fazia parte, este painel comprova o esforço de realismo minucioso dos pormenores bem ao gosto flamengo que o autor procurou seguir. Assim, de notar a textura do brocado ricamente adornado do Rei Mago (Gaspar?) de joelhos, em primeiro plano, o brilho dos metais, o rigor descritivo da cabana, onde figuram, para além dos animais tradicionais, um vaso de barro e uma vela acesa, ou o tratamento da paisagem arquitetónica em pano de fundo.

.

Mário Silva 📷
04
Jan24

"Nossa Senhora com o Menino Jesus" (Our Lady with the Child Jesus, St. Baptist and brother, 1903) - João Marques de Oliveira (1853-1927)


Mário Silva Mário Silva

"Nossa Senhora com o Menino Jesus"

(Our Lady with the Child Jesus, St. Baptist and brother, 1903)

João Marques de Oliveira (1853-1927)

J02NOS~1

🎨

O pintor português João Marques de Oliveira (1853-1927) foi um dos principais representantes do naturalismo em Portugal. Nasceu no Porto, em 1853, e estudou na Academia Portuense de Belas-Artes, onde foi aluno de Manuel da Costa e Silva.

Em 1877, obteve uma bolsa de estudo do governo português para estudar em Paris, onde frequentou a École des Beaux-Arts, tendo como mestres Alexandre Cabanel e Adolphe Yvon.

Em Paris, Marques de Oliveira contactou com as correntes artísticas mais modernas da época, como o impressionismo e o realismo. No entanto, a sua obra manteve-se fiel ao naturalismo, com um forte interesse pela representação da realidade, seja ela humana ou natural.

De regresso a Portugal, em 1879, Marques de Oliveira introduziu o naturalismo na pintura portuguesa. Foi um dos fundadores do Grémio Artístico do Porto, que se propunha promover as artes modernas em Portugal. Também foi professor na Academia Portuense de Belas-Artes, onde exerceu uma importante influência na formação de gerações de artistas portugueses.

A obra de Marques de Oliveira é vasta e diversificada, abrangendo retratos, paisagens, cenas de género e temas históricos. As suas paisagens, em particular, são consideradas algumas das mais belas da pintura portuguesa do século XIX.

Marques de Oliveira morreu no Porto, em 1927.

A sua obra é considerada um importante contributo para a história da pintura portuguesa.

.

Mário Silva 📷

Águas Frias - Fevereiro 2024

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Maio 2024

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.