Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia, Pintura & Escrita

*** *** A realidade é a "minha realidade" em imagens (fotografia, pintura) e escrita

18
Dez23

A luz inebriante da luz da lua numa noite outonal ... Que ela traga PAZ ao MUNDO


Mário Silva Mário Silva

 

A luz inebriante da luz da lua numa noite outonal ...

Que ela traga PAZ ao MUNDO

D16 DSC03499_ms

A luz inebriante da luz da lua numa noite outonal é uma experiência única e inesquecível.

A luz da lua, refletida nas folhas secas das árvores, cria um cenário mágico e surreal.

A brisa fresca do outono sopra suavemente, embalando o corpo e a alma.

Nesta noite, tudo parece estar suspenso no tempo.

O mundo parece estar em silêncio, apenas o som da brisa e o canto dos grilos.

A luz da lua é tão brilhante que é possível ver as sombras das árvores e dos arbustos com clareza.

Sinto-me como se estivesse num sonho. A beleza da noite é simplesmente estonteante.

Sinto-me relaxado e tranquilo, como se todos os meus problemas tivessem desaparecido.

Fecho os olhos e respiro fundo. A brisa fresca do outono refresca meu rosto.

Sinto a paz e a tranquilidade da noite.

A luz da lua é como uma droga. Ela é inebriante e hipnotizante. É impossível não se render ao seu encanto.

Nesta noite, eu sou um com a natureza. Eu faço parte deste mundo mágico e surreal.

A luz da lua lembra-nos que a beleza ainda existe no mundo.

Mesmo numa noite fria de outono, é possível encontrar momentos de paz e tranquilidade.

Ela até parece que nos faz “esquecer” as guerras, as mortes de inocentes, que ocorrem em vários pontos do Mundo.

HAJA PAZ no MUNDO inteiro.

.

Texto e Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
07
Dez23

O fim do outono na Aldeia - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

O fim do outono na Aldeia

Águas Frias - Chaves - Portugal

D06 DSC05773_ms

O outono está prestes a findar. A aldeia transmontana cobre-se do cinzento escuro das nuvens e cinzento claro, quase branco, da neblina. As árvores já perderam as suas folhas, e os campos estão cobertos de um manto de erva seca. O ar está frio e húmido, e o vento sopra forte, passeando a neblina pelos campos.

A aldeia fica quieta e silenciosa. Os pássaros já voaram para o sul, e os animais estão escondidos nas suas tocas. As pessoas estão dentro de casa, aconchegadas junto ao fogo.

O silêncio é apenas interrompido pelo som do vento e do crepitar da lareira.

A neblina parece espessa e etérea, como se fosse uma cortina que separa o mundo real do mundo dos sonhos.

É um momento de paz e contemplação.

Um momento para refletir sobre o ano que passou e para preparar-se para o novo ano que se aproxima.

É um momento para apreciar a beleza da natureza, mesmo na sua forma mais sombria e misteriosa.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

 

Mário Silva 📷
29
Nov23

As gotas de orvalho são “diamantes” que reluzem e inebriam


Mário Silva Mário Silva

.

As gotas de orvalho são “diamantes”

que reluzem e inebriam

N19 DSC00193_ms

As gotas de orvalho são uma beleza natural que nos encanta.

São pequenas e delicadas, mas seu brilho é intenso e pode ser visto de longe.

Quando a luz do sol bate nelas, elas parecem diamantes, refletindo a luz em todas as direções.

As gotas de orvalho são um símbolo de pureza e renovação. Elas são formadas na noite, quando o ar está frio e húmido. No início da manhã, quando o sol começa a brilhar, elas se condensam nas folhas e nos caules das plantas.

Um passeio pela natureza logo pela manhã é uma oportunidade perfeita para apreciar as gotas de orvalho. Elas podem ser encontradas em qualquer lugar, desde as flores do jardim até as árvores da floresta ou retidas numa frágil teia de aranha.

.

"Gotas de orvalho, como diamantes

Reluzentes e inebriantes

Um presente da natureza

Para encher nossos olhos de encanto

.

As gotas de orvalho são como joias

Que adornam a natureza

E nos trazem alegria

Com seu brilho e sua pureza"

.

Ao sol da manhã, as gotas de orvalho

Brilham como diamantes

E nos lembram da beleza

Da natureza ao nosso redor"

.

As gotas de orvalho são uma dádiva da natureza que nos encanta e nos inspira. Elas são “post-it” que nos recordam que a beleza pode ser encontrada nos lugares mais inesperados.

.

Testo & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
23
Nov23

Pôr do sol no outono … Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

Pôr do sol no outono …

Águas Frias - Chaves - Portugal

N15 DSC05386_ms

O outono é uma estação linda com as suas cores incríveis, suas folhas caídas e seus dias mais curtos. Um dos melhores momentos de cada dia no outono é quando os raios dourados do sol poente iluminam o céu. Ao pôr do sol no outono, as cores ficam mais ricas e únicas, com tons de laranja, vermelho e dourado que se misturam ao céu azul.

O espetáculo que se apresenta todos os dias ao pôr do sol no outono é semelhante a uma obra de arte vista a olho nu.

O horizonte é preenchido com a laranja e o vermelho do sol poente, que se espalha pelo céu, entre as árvores, as plantas e os campos com os seus tons dourados.

Ao pôr do sol no outono, tudo se transforma.

Uma sensação de calma e paz toma conta do ambiente, aproveitando o silêncio de um dia acabando.

Os pássaros cantam seus últimos chilreios enquanto os últimos raios de sol aquecem o mundo antes do anoitecer.

No outono, a beleza do pôr do sol é ainda mais marcante.

É uma ótima oportunidade de parar e simplesmente curtir a natureza, absorvendo os cores e os sons desta incrível estação.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
03
Nov23

Acontecimentos hilariantes que decorreram durante mês de outubro de 2023, em Portugal


Mário Silva Mário Silva

Acontecimentos hilariantes que decorreram

durante mês de outubro de 2023, em Portugal

- Um grupo de turistas japoneses ficou preso num elevador do Castelo de São Jorge, em Lisboa, durante várias horas. Os turistas, que não falavam português, acabaram por ser libertados por um grupo de bombeiros que, para os distrair, começou a cantar "A Portuguesa".

- Um homem foi detido em Faro por tentar roubar um banco com uma espada de plástico. O homem, que estava vestido de pirata, foi apanhado por um segurança do banco, que o deteve com a ajuda de um cliente.

- Um grupo de estudantes de Coimbra organizou um protesto contra a falta de alojamento no município. O protesto, que contou com a participação de cerca de 200 estudantes, terminou com uma sessão de karaoke em frente à Câmara Municipal.

- Um grupo de alunos de uma escola secundária em Coimbra decidiu fazer uma festa de Halloween na escola. No entanto, a festa acabou por ser cancelada após os alunos serem apanhados a fumar marijuana na sala de aula.

- Um homem de 50 anos foi detido pela polícia em Faro depois de ser apanhado a tentar roubar um carro de polícia. O homem, que estava embriagado, tentou dirigir o carro da polícia para fugir, mas foi rapidamente detido.

- Um grupo de vacas escapou de um curral em Vila Nova de Gaia e causou um acidente de trânsito. O acidente envolveu um carro e um autocarro, e resultou em ferimentos ligeiros para dois passageiros do autocarro.

- Um homem de 30 anos foi detido pela polícia em Braga depois de ser apanhado a tentar roubar um banco usando uma máscara de Darth Vader. O homem, que estava armado com uma faca, foi rapidamente detido pela polícia.

- Um grupo de amigos em Faro decidiu fazer uma festa de aniversário na praia. No entanto, a festa acabou por ser interrompida por um grupo de cães que começou a ladrar para os convidados.

- Um homem em Coimbra foi detido pela polícia depois de ser apanhado a tentar roubar uma padaria usando um saco de papel.

Nota: As notícias foram recolhidas pelo prestigiado tabloide CM (Correio do Mário).

.

Texto & Video: ©MárioSilva

Mário Silva 📷
31
Out23

Como poderia ser “O dia de Halloween no castelo de Monforte de Rio Livre” - Águas Frias (Chaves) - Portugal


Mário Silva Mário Silva

Como poderia ser

“O dia de Halloween no castelo de Monforte de Rio Livre” - Águas Frias (Chaves) - Portugal

O31 Halloween_ms_Moldura

O Dia de Halloween no Castelo de Monforte de Rio Livre, em Águas Frias (Chaves), Portugal, poderia ser um evento anual que atrairia visitantes de todo o país e até do estrangeiro. O evento poderia ser organizado pela Associação Amigos do Castelo de Monforte e poderia contar com uma programação variada, incluindo:

Visitas guiadas ao castelo, com temas relacionados com o Halloween;

Atrações e atividades para crianças, como workshops de máscaras, lanternas e abóboras;

Espetáculos de magia e teatro;

Música ao vivo;

Concurso de fantasias.

O evento decorreria no dia 31 de outubro, das 14h às 22h. O preço dos bilhetes poderia ser de 5 euros para adultos e 1 euros para crianças (a partir dos 4 anos).

Em 2023, o evento teria como tema "As Bruxas de Monforte". Os visitantes poderiam conhecer a história das bruxas da região, que foram perseguidas e condenadas à morte durante a Inquisição.

No dia do evento, o castelo seria decorado com elementos típicos do Halloween, como fantasmas, morcegos e abóboras. Os visitantes poderiam também participar em atividades e jogos relacionados com o tema.

O evento seria uma oportunidade de conhecer o castelo de Monforte de Rio Livre de uma forma diferente e de celebrar o Halloween num ambiente histórico e mágico.

Aqui estão alguns detalhes adicionais sobre o evento:

O castelo de Monforte de Rio Livre é um monumento nacional português, localizado na aldeia de Águas Frias, no concelho de Chaves. O castelo foi construído no século XIII e foi palco de importantes eventos históricos, como a Guerra da Restauração.

A Associação Amigos do Castelo de Monforte é uma organização sem fins lucrativos que promoveria a preservação e valorização do castelo. A associação organizaria vários eventos ao longo do ano, incluindo o Dia de Halloween.

O Dia de Halloween no Castelo de Monforte de Rio Livre seria um evento divertido e educativo que seria imperdível para os amantes do Halloween e da história portuguesa.

.

Texto & Fotopintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
29
Out23

Os pensamentos pecaminosos de um pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula)


Mário Silva Mário Silva

.

Os pensamentos pecaminosos de um pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula)

O22 DSC02640_ms

Era uma manhã ensolarada de outono na mata da Quinta do Porto, em Águas Frias (Chaves) - Portugal.

Um pisco-de-peito-ruivo chamado “Rufio” estava sentado num galho de árvore, cantando alegremente. Ele era um pássaro pequeno e gordinho, com uma plumagem marrom-acinzentada e uma mancha vermelha no peito.

“Rufio” era um pássaro muito religioso. Ele sempre assistia às cerimónias religiosas das aves canoras, aos domingos e pia-rezava todas as noites. Ele acreditava que o seu Deus Pássaro era bom e misericordioso, e que ele o recompensaria pela sua boa conduta.

Mas, naquele dia, “Rufio” estava a ter alguns pensamentos pecaminosos. Ele estava olhando para um par de pombos que estavam fazendo ninho no galho de uma árvore próxima. Os pombos estavam a beijar-se e acariciando-se, e “Rufio” sentiu uma sensação estranha no estômago.

“Rufio” sabia que era errado sentir atração por outro pássaro que não fosse sua esposa. Ele tinha-se casado com uma linda pisco-de-peito-ruivo chamada “Rosadinha”, e eles tinham dois filhotes juntos. Mas, naquele momento, “Rufio” não conseguia tirar os olhos dos pombos.

Ele questionou-se como seria beijar outro pássaro. Ele perguntou, a si mesmo, como seria sentir o toque das penas de outro pássaro. Ele sonhou de como seria fazer amor com outro pássaro.

“Rufio” sabia que estava pensando coisas erradas. Ele sentiu-se culpado e arrependeu-se de seus pensamentos pecaminosos. Ele fechou os olhos e rezou para o seu Deus Pássaro, pedindo perdão.

"Deus dos Passarinhos, por favor, perdoe-me pelos meus pensamentos pecaminosos. Eu sei que é errado sentir atração por outro pássaro que não seja minha esposa. Eu prometo que vou tentar não pensar nisso novamente."

“Rufio” abriu os olhos e olhou para os pombos. Eles ainda estavam beijando-se e acariciando-se, mas não sentiu mais aquela sensação estranha no estômago. Ele estava determinado a seguir o caminho do seu Deus, e ele sabia que isso significava resistir à tentação.

Ele continuou cantando, mas agora sua música tinha um tom mais sério. Estava cantando sobre a importância da moralidade. Ele estava cantando sobre a necessidade de resistir à tentação.

“Rufio” sabia que seria difícil, mas ele estava determinado a seguir o caminho certo.

Ele queria ser um bom pássaro, e ele queria agradar ao seu Deus Pássaro.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
27
Out23

O pipo e a lenha – Trás-Os-Montes - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

O pipo e a lenha – Trás-Os-Montes - Portugal

O21 DSC01994_ms

Num qualquer canto, no Nordeste transmontano, em Portugal.

É um dia de inverno, e o frio é intenso.

.

Pipo: (Ao se ver refletido na lareira) Que beleza! Que cor! Que aroma!

Lenha: (Com ciúmes) Ah, é? E eu sou só um tronco de madeira, sem graça.

Pipo: (Com pena) Não diga isso, lenha. Você é muito importante. Você é que aquece a casa e nos dá conforto no inverno.

Lenha: (Mais animada) É verdade. Eu sou mesmo importante. Mas você também é. Você guarda o vinho, que é a nossa bebida favorita.

Pipo: (Com alegria) É verdade. Nós somos dois amigos inseparáveis.

Lenha: (Abraçando o pipo) Sim, somos. E nunca vamos nos separar.

O fogo da lareira acende, e o pipo e a lenha brilham em meio às chamas.

.

Este diálogo é uma metáfora para a importância da amizade e da união. O pipo e a lenha são dois elementos que, quando estão juntos, criam algo maior do que a soma das partes. O pipo representa a cultura e a tradição, enquanto a lenha representa o calor e o conforto. Juntos, eles representam a beleza e a riqueza da vida.

No contexto do Nordeste transmontano, o pipo é um símbolo da produção de vinho, uma atividade importante na região. A lenha, por sua vez, é usada para acender a lareira, que é uma fonte de calor essencial no inverno.

O diálogo também é uma forma de celebrar a beleza da natureza. O pipo é atraído pela beleza da lenha, que é um tronco de madeira natural. A metáfora sugere que a beleza da natureza pode nos inspirar e nos unir.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
22
Out23

O retirar a rama das cebolas e depois encabá-las - Águas Frias (Chaves) - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

O retirar a rama das cebolas e depois encabá-las

O15 Tirando a rama às cebolas 1_ms

O retirar a rama das cebolas e depois encabá-las é um processo que pode ser realizado para melhorar a conservação e a apresentação das cebolas.

A rama das cebolas deve ser retirada com um corte limpo, deixando cerca de 2 cm de comprimento. O corte deve ser feito o mais próximo possível do bolbo, para evitar que a rama apodreça e contamine o bolbo.

O encabamento é o processo de amarrar as cebolas em feixes. Este processo ajuda a proteger as cebolas de danos e a facilitar o seu manuseio.

Para o encabamento, as cebolas devem estar limpas e secas. As cebolas são amarradas em feixes de 10 a 15 cebolas, usando uma corda ou uma fita de plástico. As cebolas devem ser amarradas de forma firme, mas sem apertar demasiado, para evitar que as cebolas se danifiquem.

O retirar a rama e o encabamento das cebolas oferecem as seguintes vantagens:

- Melhora a conservação: A rama das cebolas pode apodrecer e contaminar o bolbo. Removendo a rama, as cebolas ficam mais protegidas contra a deterioração.

- Melhora a apresentação: As cebolas encabadas são mais atraentes e fáceis de manusear.

Amarre as cebolas em feixes de 10 a 15 cebolas, usando uma corda ou uma fita de plástico.

Guarde as cebolas em um local fresco e seco.

É importante que as cebolas estejam secas antes de serem encabadas. Se as cebolas estiverem molhadas, o fio ou a fita de plástico podem apodrecer.

As cebolas devem ser guardadas num local fresco e seco. A temperatura ideal de armazenamento é entre 10 e 15 graus Celsius.

As cebolas encabadas podem ser conservadas por até 6 meses.

.

Texto & FotoPintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
20
Out23

As avelãs - “Corylus avellana” - Águas Frias (Chaves) - Portugal


Mário Silva Mário Silva

As avelãs - “Corylus avellana”

O12 DSC07628_ms

.

As avelãs são frutos oleaginosos de casca dura, produzidos pela árvore aveleira. São originárias da Ásia Menor e do Mediterrâneo, mas são cultivadas em todo o mundo.

.

Características

As avelãs são frutos redondos ou ovais, com cerca de 2 a 3 centímetros de comprimento. A casca é dura e castanho-avermelhada. A polpa é oleosa e de cor branca ou creme. As avelãs têm um sabor doce e amadeirado.

.

Utilidades

As avelãs são um alimento nutritivo e versátil. Podem ser consumidas cruas, assadas, torradas ou moídas. São utilizadas em uma variedade de receitas, como bolos, biscoitos, doces, sorvetes e molhos.

.

Valor nutricional

As avelãs são uma boa fonte de proteínas, gorduras saudáveis, fibras e vitaminas. São também uma boa fonte de minerais como ferro, magnésio e potássio.

.

Benefícios para a saúde

As avelãs são associadas a uma série de benefícios para a saúde, incluindo:

Redução do risco de doenças cardíacas; Redução do risco de acidente vascular cerebral; Redução do risco de diabetes tipo 2; Aumento do colesterol bom; Melhora da saúde intestinal; Melhora da função cognitiva; Aumento da sensação de saciedade

.

Contraindicações

As avelãs são um alimento seguro para a maioria das pessoas. No entanto, as pessoas com alergia a nozes devem evitar o consumo de avelãs.

.

Como escolher e conservar avelãs

As avelãs devem ser escolhidas frescas e sem manchas. Podem ser conservadas em local fresco e seco por até 6 meses.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
18
Out23

Cogumelo "Macrolepiota procera"


Mário Silva Mário Silva

Cogumelo "Macrolepiota procera"

O08 DSC00868_ms (Macrolepiota procera)

O cogumelo “Macrolepiota procera”, também conhecido como cogumelo-de-madeira, é um fungo comestível de grande porte, que pode atingir até 20 centímetros de altura. Possui um chapéu hemisférico ou convexo, que pode atingir até 30 centímetros de diâmetro, com uma pele grossa e escamosa de cor branca ou creme. As lamelas são livres, brancas ou creme e o estipe é robusto, cilíndrico, com uma base bulbosa.

Oprocera é encontrado em florestas de coníferas e caducifólias, em solos ricos em matéria orgânica. É um fungo de crescimento rápido, que pode ser encontrado durante o outono e o inverno.

É um cogumelo muito apreciado na culinária, podendo ser consumido fresco ou seco. É utilizado em sopas, risotos, molhos e saladas.

A seguir, uma descrição mais detalhada do cogumelo Macrolepiota procera:

Chapéu: Hemisférico ou convexo, com até 30 centímetros de diâmetro. Pele grossa e escamosa de cor branca ou creme.

Lamelas: Livres, brancas ou creme.

Estipe: Robusto, cilíndrico, com uma base bulbosa.

Utilidade: Comestível, muito apreciado na culinária.

Confusão com outros fungos: Pode ser confundido com o Macrolepiota venenata, que é um fungo venenoso. A principal diferença entre os dois fungos é a cor da pele do chapéu. No Macrolepiota venenata, a pele do chapéu é marrom ou avermelhada.

Precauções: Antes de consumir qualquer fungo, é importante que seja identificado por um micologista experiente.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
13
Out23

A vaquinha mansa no lameiro encharcado pelas abundantes chuvas - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

A vaquinha mansa no lameiro encharcado

pelas abundantes chuvas

O09 DSC09225_ms

Era uma vez uma vaquinha mansa que vivia numa quinta no norte de Portugal. O seu nome era “Malhadinha”, e era uma vaquinha muito querida por todos. Era dócil e carinhosa, e adorava receber carinhos dos humanos.

Um dia, caiu uma chuva torrencial no interior norte de Portugal. A chuva foi tão forte que inundou o lameiro onde “Malhadinha” vivia. Ela ficou presa no lameiro, encharcada e com frio.

Os agricultores que trabalhavam na quinta ficaram preocupados com “Malhadinha”.

Eles tentaram resgatá-la, mas o lameiro estava demasiado encharcado e lamacento.

“Malhadinha” estava assustada. Ela nunca tinha estado numa situação tão difícil. Ela tentava manter-se firme, mas a lama estava escorregadia e ela estava a ficar, cada vez, mais cansada.

De repente, um rapazote chamado Roberto “Palheiro” apareceu no lameiro. Ele era filho de um dos agricultores que trabalhavam na quinta. Ele era um rapaz corajoso e bondoso, e decidiu salvar “Malhadinha”.

Roberto entrou no lameiro e começou a andar com cuidado na lama. Ele conseguiu, com muita dificuldade, chegar até a “Malhadinha” e ajudou-a a sair do lameiro.

“Malhadinha” estava muito feliz por ter sido salva. Ela lambeu João no rosto para, com este gesto, agradecer a sua libertação.

Roberto ficou feliz por ter salvado “Malhadinha”. Ele levou-a até ao estábulo, onde ela se secou e se alimentou.

“Malhadinha” nunca esqueceu o dia em que Roberto a salvou. Ela ficou-lhe muito grata por ter sido tão corajoso e bondoso.

No dia seguinte, a chuva parou e o sol voltou a brilhar. “Malhadinha” saiu do estábulo e foi até ao lameiro. Ela olhou em volta e lembrou-se do dia em que Roberto a salvou. Ela sorriu e agradeceu ao Deus das Vacas por ter encontrado um amigo tão especial.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

 

Mário Silva 📷
11
Out23

Flores de açafrão (Crocus sativus) - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

Flores de açafrão (Crocus sativus)

Águas Frias - Chaves - Portugal

O07 Flores de Açafrão 2_ms-moldura

As flores de açafrão (Crocus sativus) são pequenas e delicadas, mas são também extremamente belas. Originárias da Caxemira, na Índia, as flores de açafrão são cultivadas em todo o mundo, mas são mais conhecidas pela sua importância na culinária e na medicina tradicional.

As flores de açafrão são de cor roxa ou violeta, com pistilos longos e finos. As flores florescem no outono, e duram apenas alguns dias.

As flores de açafrão são frequentemente usadas em arranjos florais, pois são delicadas e elegantes. Também são usadas em festas e cerimónias, pois são consideradas um símbolo de prosperidade e riqueza.

As flores de açafrão são usadas para produzir açafrão, uma especiaria cara e valiosa. O açafrão é um corante natural, e é usado em muitos pratos culinários, como paella, risotto e frango ao curry. Também é usado em sobremesas, como arroz doce e bolos.

Além de ser usado na culinária, o açafrão também é usado na medicina tradicional. O açafrão tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e antidepressivas. Também é usado para tratar problemas digestivos, como náuseas e vómitos.

O cultivo das flores de açafrão é um processo laborioso e caro. As flores são cultivadas em campos de terra seca e arenosa. Os bolbos das flores são plantados no outono, e as flores florescem no inverno.

Os estigmas das flores são colhidos à mão, um a um. Os estigmas são então secos ao sol ou em fornos.

O açafrão é uma das especiarias mais caras do mundo. O preço do açafrão é devido à sua raridade e ao processo de cultivo laborioso.

As flores de açafrão são pequenas e delicadas, mas são também extremamente belas e importantes. As flores são usadas na culinária e na medicina tradicional, e são um símbolo de prosperidade e riqueza.

.

Texto & FotoPintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
07
Out23

As vindimas em Trás-os-Montes - (Águas Frias - Chaves)- Portugal


Mário Silva Mário Silva

As vindimas em Trás-os-Montes

(Águas Frias - Chaves)- Portugal

O01 DSC00547ms-FotoPintura

.

As vindimas em Trás-os-Montes são um momento de grande importância para a região, pois é quando as uvas são colhidas para a produção de vinho. A vindima é uma tradição secular em Trás-os-Montes, e é uma época de festa e alegria para a população local.

As vindimas em Trás-os-Montes geralmente começam em meados de setembro e duram até o final de outubro. Durante esse período, as uvas são colhidas à mão ou por máquinas, e transportadas para as adegas para serem processadas.

A vindima é uma época de grande trabalho para os viticultores de Trás-os-Montes. Eles trabalham longas horas para colher as uvas no momento certo, e garantir que elas sejam colhidas com cuidado para não serem danificadas.

A vindima é também uma época de grande alegria para a população local. É uma época de festa e celebração, e é uma oportunidade para as famílias se reunirem e comemorar a colheita da uva.

Em Trás-os-Montes, existem muitas tradições associadas à vindima. Uma das tradições mais comuns é a de cantar canções tradicionais durante a colheita das uvas. Outra tradição é a de fazer uma fogueira para celebrar o fim da vindima.

As vindimas em Trás-os-Montes são uma parte importante da cultura da região. É uma época de trabalho, alegria e celebração, e é um momento que a população local nunca esquece.

Aqui estão alguns fatos interessantes sobre as vindimas em Trás-os-Montes:

Trás-os-Montes é uma das principais regiões vinícolas de Portugal.

As uvas mais cultivadas em Trás-os-Montes são o Touriga Nacional, o Touriga Franca, o Tinta Roriz e o Tinta Barroca.

Os vinhos de Trás-os-Montes são conhecidos por sua qualidade e diversidade.

As vindimas em Trás-os-Montes são uma atração turística popular.

.

Texto & FotoPintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
11
Nov22

DIA de S. MARTINHO


Mário Silva Mário Silva

.

DIA de S. MARTINHO

11 DSC02572_ms_marca d'água

.

Corria o ano de 337, no século IV, e um outono duro e frio assolava a Europa.

Reza a lenda que um cavaleiro gaulês, chamado Martinho, tentava regressar a casa quando encontrou a meio do caminho, durante uma tempestade, um mendigo que lhe pediu uma esmola.

O cavaleiro, que não tinha mais nada consigo, retirou das costas o manto que o aquecia, cortou-o ao meio com a espada, e deu-o ao mendigo.

Nesse momento, a tempestade desapareceu e um sol radioso começou a brilhar.

O milagre ficou conhecido como «o verão de São Martinho». Desde então, por altura de novembro, o ríspido tempo de outono vai embora e o sol ilumina-se no céu, como aconteceu quando o cavaleiro ofereceu o manto ao mendigo.

É por causa desta lenda que, todos os anos, festejamos o Dia de São Martinho a 11 de novembro. O famoso cavaleiro da história era um militar do exército romano que abandonou a guerra para se tornar num monge católico e fazer o bem.

São Martinho foi um dos principais religiosos a espalhar a fé cristã na Gália (a atual França) e tornou-se num dos santos mais populares da Europa! Diz-se que protege os alfaiates, os soldados e cavaleiros, os pedintes e os produtores de vinho.

Foi a 11 de novembro que São Martinho foi sepultado na cidade francesa de Tours, a sua terra natal e é por esse motivo que a data foi a escolhida para celebrar o Dia de São Martinho.

Além de Portugal, também outros países festejam este dia.

Em França e Itália, à semelhança de Portugal, comem-se castanhas assadas. Já em Espanha, faz-se a matança de um porco, e na Alemanha acendem-se fogueiras e organizam-se procissões.

.

Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
10
Nov22

MUSEU do LOUVRE


Mário Silva Mário Silva

.

08 de novembro 1793 - Abre ao público o

MUSEU do LOUVRE, em Paris.

08 DSC09043_ms_marca d'água

.

Louvre ou Museu do Louvre é o maior museu de arte do mundo e um monumento histórico em Paris, França. Um marco central da cidade, está localizado na margem direita do rio Sena. Aproximadamente 38 mil objetos, da pré-história ao século XXI, são exibidos numa área de 72 735 metros quadrados.

 Em 2019, o Louvre recebeu 9,6 milhões de visitantes, o que o torna o museu mais visitado do mundo.

O museu está instalado no Palácio do Louvre, originalmente construído como o Castelo do Louvre nos séculos XII e XIII durante o reinado de Filipe II. Restos da fortaleza são visíveis no porão do museu. Devido à expansão urbana, a fortaleza acabou perdendo a sua função defensiva e, em 1546, Francisco I converteu-a na residência principal dos reis franceses.

O edifício foi ampliado várias vezes para formar o atual Palácio do Louvre.

Em 1682, Luís XIV escolheu o Palácio de Versalhes como sua casa, deixando o Louvre principalmente como um local para exibir a coleção real, incluindo, a partir de 1692, uma coleção de antigas esculturas gregas e romanas.

Em 1692, o edifício foi ocupado pela Académie des Inscriptions et Belles-Lettres e pela Académie Royale de Peinture et de Sculpture, que em 1699 realizou o primeiro de uma série de exposições. A Académie permaneceu no Louvre por 100 anos.

Durante a Revolução Francesa, a Assembleia Nacional decretou que o Louvre deveria ser usado como museu para exibir as obras-primas do país.

O museu foi inaugurado em 10 de agosto de 1793 com uma exposição de 537 pinturas, a maioria das obras sendo propriedade real e confiscada da Igreja Católica.

Devido a problemas estruturais com o edifício, o museu foi fechado em 1796 até 1801.

A coleção foi ampliada sob o governo de Napoleão e o museu foi renomeado como Museu Napoleão, mas após a abdicação dele, muitas obras confiscadas por seus exércitos foram devolvidas aos seus proprietários originais.

A coleção foi aumentada ainda mais durante os reinados de Luís XVIII e Carlos X e, durante o Segundo Império Francês, o museu ganhou 20 mil peças.

 O acervo cresceu constantemente através de doações e legados desde a Terceira República.

 A coleção é dividida em oito departamentos curatoriais: antiguidades egípcias; antiguidades do Próximo Oriente; antiguidades gregas, etruscas e romanas; arte islâmica; esculturas; artes decorativas; pinturas; impressões e desenhos.

.

In: Wikipédia

.

FotoPintura: ©MárioSilva

.

 

 

 

Mário Silva 📷
30
Out22

HALLOWEEN – DIA das BRUXAS


Mário Silva Mário Silva

.

HALLOWEEN – DIA das BRUXAS

.

Halloween, ou Dia das Bruxas, é uma celebração popular de culto aos mortos comemorada anualmente no dia 31 de outubro.

31 DSC00715-ms_marcd'agua

O termo tem origem na expressão em inglês “All Hallow’s Eve” (Véspera de Todos os Santos), pois é comemorado um dia antes do feriado de 01 de novembro.

A cultura de celebração do Halloween é muito forte em países de língua anglo-saxónica, sobretudo nos Estados Unidos. Com o tempo, o data ganhou popularidade e hoje é comemorado, ainda que em menor escala, em grande parte do mundo.

A tradição do Halloween foi levada pelos irlandeses aos Estados Unidos, onde a data é considerada feriado.

Origem do Halloween

Acredita-se que a maioria das tradições de Halloween tenham a dua origem nos antigos festivais celtas chamados Samhaim, que marcavam a passagem de ano e a chegada do inverno. Para os celtas, o início do inverno representava a aproximação entre o mundo e o “Outro Mundo”, onde vivem os mortos.

Os celtas acreditavam que no início do inverno os mortos regressavam para visitar suas casas e que assombrações surgiam para amaldiçoar seus animais e suas colheitas. Todos os símbolos que hoje são característicos do Halloween eram formas utilizadas pelos celtas para afastar esses maus espíritos.

Samhaim - Halloween

Representação visual do festival de colheita celta Samhaim. A cerimónia marcava o fim do verão e início dos dias escuros do inverno. Os celtas acreditavam que nessa época os espíritos visitavam este mundo e, para afastá-los, acendiam fogueiras, lanternas e tochas.

Embora de origem pagã, o Halloween recebeu esse nome após ser cristianizado pela Igreja Católica, que passou a defini-lo como véspera do Dia de Todos os Santos.

Símbolos do Halloween

A maioria dos símbolos característicos do Halloween possuem origem nos primórdios da tradição, enquanto outros foram agregados com o tempo. Entre os principais estão:

As cores laranja e preto: O Halloween é associado com as cores laranja e preto pois o festival do Samhaim era comemorado no início do outono, quando as folhas se tornam laranjas e os dias são mais escuros.

Lanterna de abóbora: a lanterna de abóbora (do inglês Jack o’lantern) tem origem num conto celta sobre um rapaz que foi proibido de entrar no céu e no inferno e vaga eternamente com sua lanterna em busca de descanso.

A tradição de entalhar abóboras teve início nos Estados Unidos. Antes, os países de origem celta entalhavam nabos e inseriam velas no interior com o objetivo de afastar espíritos.

A tradição dos celtas de inserir velas em nabos ocos foi levada para os Estados Unidos, onde as abóboras grandes e macias se tornaram a melhor opção. O costume, que antes se limitava a entalhar rostos nas abóboras, atualmente envolve diversos formatos.

Máscaras e fantasias: os celtas acreditavam que no dia do Samhaim, máscaras e fantasias ajudavam a enganar os espíritos, que não reconheciam os humanos e continuavam vagando pelo mundo sem incomodar.

Atualmente, o Halloween é fortemente marcado por festas à fantasia que geralmente seguem a temática sombria de bruxas, zumbis, esqueletos, etc. No entanto, em países onde a tradição não é tão seguida, as festas costumam envolver qualquer tipo de fantasia.

Esqueletos e fantasmas: para os celtas, os mortos assumiam, entre outras formas, a de esqueletos e fantasmas.

Morcegos: os festivais de Samhaim sempre envolviam o uso de fogueiras, que acabavam por atrair morcegos.

Gostosuras e travessuras: do inglês trick or treat, teve origem na Grã-Bretanha mas foi popularizado nos Estados Unidos nos anos 50. A atividade é voltada para crianças que, fantasiadas, batem de porta em porta perguntando “gostosuras ou travessuras?”. Caso a pessoa não dê algum brinde como doces ou dinheiro, as crianças fazem alguma travessura na sua casa.

_____     in: significados/Halloween     _____

.

FotoMontagem: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
21
Out22

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO


Mário Silva Mário Silva

.

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO foi comemorado no dia 16 de outubro e foi criado com o intuito de desenvolver uma reflexão a respeito do quadro atual da alimentação mundial.

17 DSC01899 pintura_ms_marca d'água

 

A data foi escolhida para lembrar a criação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em 1945.

A primeira comemoração da data ocorreu no ano de 1981, quando o tema abordado foi “A comida vem primeiro”.

Este ano o tema é:

“Não deixar ninguém para trás – melhor produção, melhor nutrição, melhor meio ambiente e uma vida melhor”.

.

.

FotoPintura: ©MárioSilva

.

 

Mário Silva 📷

Águas Frias - Fevereiro 2024

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.