Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia, Pintura & Escrita

*** *** A realidade é a "minha realidade" em imagens (fotografia, pintura) e escrita

30
Mar24

A Crucificação de Jesus Cristo


Mário Silva Mário Silva

A Crucificação de Jesus Cristo

M30 Cruxificação 9_ms

A crucificação de Jesus Cristo aconteceu por volta do ano 30 d.C., durante a Páscoa judaica. Jesus foi preso pelas autoridades judaicas e acusado de blasfémia e traição. Ele foi condenado à morte pelo governador romano Pôncio Pilatos e crucificado no Monte Calvário.

A crucificação era um método de execução cruel e humilhante usado pelos romanos. A vítima era pregada a uma cruz de madeira e deixada para morrer lentamente. A morte por crucificação geralmente levava vários dias e era acompanhada por intensa dor e sofrimento.

A crucificação de Jesus Cristo é o evento central da fé católica. Os católicos acreditam que Jesus morreu na cruz para expiar os pecados da humanidade. Sua morte e ressurreição representam a vitória do amor sobre o ódio e da vida sobre a morte.

Cruz: A cruz é o símbolo mais importante do cristianismo. Ela representa o amor de Deus pela humanidade e a vitória de Jesus sobre a morte.

Coroa de espinhos: A coroa de espinhos que Jesus usou durante a crucificação é um símbolo do sofrimento que ele suportou pelos pecados da humanidade.

Cravos: Os cravos que prenderam Jesus à cruz representam a dor e o sofrimento que ele experimentou.

Lança: A lança que perfurou o lado de Jesus é um símbolo da morte e do derramamento de seu sangue.

A crucificação de Jesus Cristo é lembrada pelos católicos, especialmente, na Sexta-feira Santa durante a Celebração da Paixão do Senhor. A celebração inclui a leitura dos relatos bíblicos da Paixão de Jesus, a adoração da cruz e a procissão do Santo Sepulcro.

A crucificação de Jesus Cristo é um evento fundamental na fé católica. Ela representa o amor de Deus pela humanidade, o sacrifício de Jesus pelos nossos pecados e a vitória da vida sobre a morte.

A crucificação de Jesus Cristo foi um evento histórico que teve um impacto profundo na história do mundo.

A fé católica é baseada na crença na morte e ressurreição de Jesus Cristo.

A crucificação de Jesus Cristo é um símbolo do amor de Deus pela humanidade e da vitória da vida sobre a morte.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
10
Mar24

Ato eleitoral para a Assembleia da República Portuguesa - 10 de março de 2024


Mário Silva Mário Silva

Ato eleitoral para a Assembleia da República Portuguesa

10 de março de 2024

M10 Eleições Lefislativas 2024_ms

A participação no ato eleitoral para a Assembleia da República Portuguesa, no dia 10 de março de 2024, assume uma importância fundamental por várias razões:

Democracia e Legitimidade:

O voto é um direito e um dever fundamental de todos os cidadãos portugueses com 18 anos ou mais. É através do voto que se exerce a cidadania e se participa na construção da democracia.

A participação no ato eleitoral contribui para a legitimidade do sistema político e dos seus representantes. Uma alta abstenção pode fragilizar a democracia e levar à desilusão com a política.

Escolha dos Representantes:

As eleições para a Assembleia da República servem para escolher os 230 deputados que irão representar o povo português durante os próximos quatro anos.

É importante votar para escolher os deputados que melhor defendem os seus valores, ideias e interesses.

A abstenção significa que outros cidadãos escolherão os seus representantes, o que pode levar a um parlamento que não reflete a vontade da maioria da população.

Futuro do País:

As decisões tomadas pelos deputados da Assembleia da República têm um impacto direto na vida de todos os portugueses.

Votar é uma forma de influenciar essas decisões e de contribuir para o futuro do país.

A abstenção significa que outros decidirão o futuro do país, o que pode levar a políticas que não beneficiam a maioria da população.

Consciencialização e Informação:

As eleições são um momento importante para se consciencializar sobre os problemas do país e para se informar sobre as diferentes propostas dos partidos políticos.

É importante votar de forma informada e consciente, para escolher os melhores representantes e as melhores políticas para o país.

A abstenção pode levar à desinformação e à apatia política.

Dever Cívico:

Votar é um dever cívico que todos os cidadãos portugueses devem cumprir.

É uma forma de contribuir para o bem-estar da comunidade e para o desenvolvimento do país.

A abstenção pode ser vista como um ato de desresponsabilidade e de falta de compromisso com a sociedade.

Em suma, a participação no ato eleitoral para a Assembleia da República Portuguesa, no dia 10 de março de 2024, é um direito, um dever e uma oportunidade. É uma forma de exercer a cidadania, de escolher os representantes, de influenciar o futuro do país e de contribuir para o bem-estar da comunidade.

Para além das razões acima mencionadas, é importante destacar que a abstenção tem vindo a aumentar em Portugal nas últimas eleições. Nas últimas eleições legislativas, em 2022, a abstenção atingiu os 41,4%, o que significa que quase metade dos eleitores não votou. Esta é uma tendência preocupante que deve ser revertida.

Existem várias iniciativas em curso para incentivar a participação no ato eleitoral, como campanhas de sensibilização e informação. É importante que todos os cidadãos portugueses se consciencializem da importância do voto e participem nas próximas eleições.

No dia 10 de março de 2024, faça a sua parte e vote!

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
05
Mar24

"A mulher a lavar a roupa no rio" (2018)  - Mário Silva (AI)


Mário Silva Mário Silva

"A mulher a lavar a roupa no rio" (2018) 

Mário Silva (AI)

M02 Mulher a lavar a roupa no rio_ms

“A mulher a lavar a roupa no rio”, transporta-nos para uma cena que irradia tranquilidade e uma essência bucólica. O estilo impressionista do artista é evidente através das pinceladas visíveis e da paleta de cores vivas que ele escolhe para dar vida à sua tela. A técnica utilizada sugere uma perceção momentânea da cena, capturando a luz e o movimento de uma maneira que parece quase efêmera.

A protagonista da pintura é uma mulher vestida com trajes tradicionais, composta por uma blusa branca, uma saia azul e um adereço vermelho que pode ser um xale ou avental, envolvendo sua cintura. Ela está junto a um balde de água, possivelmente colhendo água ou lavando roupa, uma atividade que evoca a simplicidade e a conexão com a natureza.

A sensação que emana da pintura é uma de serenidade e paz. A mulher, absorta nas suas tarefas diárias, representa uma figura de força e resiliência, mas também de harmonia com o ambiente ao seu redor. O cenário calmo e a água tranquila complementam a quietude do momento capturado por Silva, convidando o observador a refletir sobre a beleza nas simples tarefas do cotidiano.

A escolha de cores vibrantes e a representação da mulher no seu ambiente natural podem ser interpretadas como uma celebração da vida rural e das tradições. O vermelho do adereço que a mulher veste pode simbolizar paixão ou vitalidade, enquanto o azul da saia pode representar calma e estabilidade. A presença da água é um elemento constante de renovação e purificação, o que pode ser visto como um símbolo da vida e da continuidade.

Em “A mulher a lavar a roupa no rio”, Mário Silva oferece uma janela para uma realidade suave e intemporal, onde a simplicidade da vida e a beleza da natureza são celebradas. Através de sua habilidade impressionista, ele convida o observador a apreciar o momento presente e a encontrar alegria nas pequenas coisas, uma mensagem que ressoa profundamente num mundo cada vez mais acelerado.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
31
Jan24

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto - Portugal

J31 A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto_ms

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto foi um levantamento militar que teve lugar na cidade do Porto, em Portugal. Foi considerada como a primeira tentativa de derrube da monarquia e de implantação da República em Portugal.

As causas da revolta foram várias, mas a principal foi a indignação causada pelo Ultimato Britânico de 1890. O Ultimato Britânico foi uma exigência do governo britânico ao governo português para que este abandonasse as suas pretensões territoriais no sul de Angola e na bacia do Congo. A cedência do governo português ao Ultimato Britânico foi vista pelos republicanos como uma humilhação nacional e como uma prova da decadência do regime monárquico.

A revolta teve início no Campo de Santo Ovídio, atual Praça da República, no Porto. Os revoltosos, liderados por sargentos e oficiais de baixa patente, tomaram de assalto o quartel do Regimento de Infantaria 10 e marcharam para a Câmara Municipal.

Após ocuparem a Câmara Municipal, os revoltosos hastearam a bandeira vermelha e verde, símbolo da República. Em seguida, proclamaram a República e convidaram o povo a aderir ao movimento.

O governo monárquico reagiu rapidamente e enviou tropas para o Porto para reprimir a revolta. As tropas governamentais cercaram os revoltosos na Câmara Municipal e iniciaram um violento confronto.

Após uma batalha de várias horas, os revoltosos foram derrotados. Os sobreviventes foram presos e condenados a penas de prisão ou de desterro.

A revolta de 31 de janeiro de 1891 foi um acontecimento importante na história de Portugal. Foi a primeira tentativa de derrubar a monarquia e de implantar a República. A revolta fracassou, mas contribuiu para o crescimento do movimento republicano em Portugal.

A revolta é comemorada anualmente no Porto, com uma manifestação cívica que percorre as principais ruas da cidade.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
25
Jan24

"Paisagem Nebulosa" (2023) - Mário Silva (AI)


Mário Silva Mário Silva

 

"Paisagem Nebulosa" (2023)

Mário Silva (AI)

J17 Paisagem neblosa_ms

A pintura a pastel "Paisagem Nebulosa" do pintor Mário Silva (2023) é uma obra de arte de grande beleza e sensibilidade. A pintura representa uma paisagem rural, com montanhas, colinas e vales, envoltas em uma névoa densa.

A névoa é representada de forma magistral, com tons suaves e delicados. O artista utiliza uma variedade de técnicas de pastel para criar uma sensação de profundidade e movimento. As montanhas são representadas em tons de azul e cinza. O vale é representado em tons de branco, cinzento e preto.

A pintura é uma visão calma e pacífica da natureza. A névoa cria uma sensação de mistério e suspense. O artista convida o espetador a explorar a paisagem e descobrir os seus segredos.

A pintura pode ser interpretada de várias maneiras. Ela pode ser vista como uma representação literal de uma paisagem rural envolta em névoa.

Também pode ser vista como uma metáfora para o estado da mente humana.

A névoa pode representar a incerteza, a confusão ou o desconhecido.

A pintura é uma obra de arte que evoca uma variedade de emoções e sentimentos.

É uma obra de arte que merece ser admirada.

.

©MárioSilva

Mário Silva 📷
19
Jan24

A floresta, quase mágica, que envolve a encosta - Águas Frias – Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

A floresta, quase mágica, que envolve a encosta

Águas Frias – Chaves - Portugal

J16 Floresta Riacho Noite azul_ms

🎨:

A noite cai sobre a aldeia de Águas Frias, Chaves, Portugal, e a floresta que a rodeia fica cada vez mais escura. Os tons azuis escuros da noite infiltram-se entre as árvores, criando uma atmosfera misteriosa e mágica. O ar está frio e húmido, e o único som é o murmúrio de um estreito riacho que atravessa a floresta.

O riacho é tão estreito que parece mais um canal. As águas são claras e límpidas, e refletem as estrelas do céu noturno. As margens do riacho são cobertas por vegetação densa, incluindo árvores altas, arbustos e flores silvestres.

A floresta é um lugar de beleza e mistério. As árvores são altas e esguias, e suas copas formam um teto verde que bloqueia a luz do sol. O chão da floresta é coberto por folhas caídas, que criam um tapete macio sob os pés.

Aqui e ali, a luz da lua atravessa as árvores, criando padrões de luz e sombra. Esses padrões parecem quase mágicos, como se fossem criados por uma força sobrenatural.

A floresta é um lugar de silêncio e paz. O único som é o murmúrio do riacho e o canto dos pássaros noturnos. É um lugar onde a mente pode relaxar e se concentrar no presente.

É fácil imaginar que a magia está presente nesta floresta. As árvores altas e esguias parecem guardas de um reino encantado. O riacho parece um portal para outro mundo. E a noite escura e misteriosa parece perfeita para um encontro com o sobrenatural.

Quem sabe o que se esconde nas profundezas desta floresta?

Talvez um dragão esteja dormindo numa caverna …!!!

Ou talvez uma fada esteja dançando numa clareira …!!!

Ou talvez um feiticeiro esteja preparando um feitiço mágico …!!!

Só uma coisa é certa: esta floresta é um lugar de maravilhas e possibilidades.

É um lugar onde a imaginação pode correr solta e onde os sonhos se podem tornar realidade.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
15
Jan24

Uma placa de madeira, no meio da floresta - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

Uma placa de madeira, no meio da floresta

J09 Placa Aguas Frias na Floresta-moldura

Uma placa de madeira no meio da floresta indicando o caminho para o castelo de Monforte de Rio Livre e das aldeias transmontanas das Avelelas e de Águas Frias seria uma visão fascinante. A placa seria provavelmente feita de madeira de carvalho ou castanho, e teria um design simples, mas elegante. O texto seria gravado em preto, e indicaria a direção de cada destino.

A placa seria colocada em um local bem visível, de modo que os caminhantes e ciclistas pudessem encontrá-la facilmente. Seria uma adição bem-vinda à paisagem, e ajudaria a promover o turismo na região.

Este texto é claro e conciso, e fornece aos caminhantes e ciclistas todas as informações necessárias. O tamanho da fonte é grande o suficiente para ser lido facilmente, e a cor preta contrasta com o fundo da madeira.

A placa seria uma ótima maneira de promover o castelo de Monforte de Rio Livre e as aldeias transmontanas das Avelelas e de Águas Frias. Ajudaria a atrair visitantes para a região e contribuiria para a economia local.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
01
Jan24

Adeus 2023, sem saudades ... viva 2024, que seja muito melhor ...


Mário Silva Mário Silva

Adeus 2023, sem saudades ...

...viva 2024, que seja muito melhor ...

J01 Ano Novo (2)

.

Adeus 2023, sem saudades

.

Adeus 2023, sem saudades

Vais-te embora, e bem que te quero ver partir

Foi um ano difícil, de muitas dores

E de muitas incertezas para o futuro

.

Adeus 2023, sem saudades

Levas contigo as tuas guerras

As tuas pandemias, as tuas crises

E as tuas guerras sem sentido

.

Adeus 2023, sem saudades

Espero que o ano que vem seja melhor

Que traga paz, amor e prosperidade

Para todos os povos do mundo

.

Viva 2024, que seja muito melhor

.

Viva 2024, que seja muito melhor

Que traga saúde, alegria e esperança

Que nos ensine a viver em harmonia

E a respeitar o nosso planeta

.

Viva 2024, que seja muito melhor

Que nos dê força para lutar pelos nossos sonhos

E para construir um mundo melhor

Para todos os seres humanos.

.

PRÓSPERO 2024

.

Poema & Foto (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
31
Dez23

As derradeiras horas do ano de 2023 ... como foi o ano de 2023, em Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

As derradeiras horas do ano de 2023 ... como foi o ano de 2023, em Portugal

D31 Final do Ano 2023_ms

 

.

As comemorações das derradeiras horas do ano de 2023 em Portugal serão marcadas por uma mistura de sentimentos. Por um lado, havia uma sensação de alívio e esperança, afinal, o ano que se encerrava havia sido um dos mais desafiadores da história recente do país. Por outro lado, havia também uma certa nostalgia e tristeza, pois muitas perdas e dificuldades foram enfrentadas ao longo dos últimos 12 meses.

O ano de 2023 começou com uma grande expectativa, afinal, era o primeiro ano completo após a pandemia de COVID-19 ter assolado o mundo. Com a vacinação em andamento, a esperança de um retorno à normalidade era grande. No entanto, a variante Delta do vírus trouxe novos desafios e o país teve que lidar com uma terceira onda de casos e restrições.

Além da pandemia, Portugal também enfrentou uma crise econômica e política. A inflação aumentou, o desemprego cresceu e a dívida pública atingiu níveis preocupantes. O governo teve que tomar medidas drásticas para tentar controlar a situação, o que gerou protestos e insatisfação por parte da população.

Além disso, o país também enfrentou desafios ambientais, com incêndios florestais e secas severas. A preocupação com as mudanças climáticas se tornou ainda mais evidente e o governo teve que tomar medidas para tentar mitigar os impactos.

.

Alguns acontecimentos relevantes, em Portugal

Janeiro

— Remodelação do XXIII Governo Constitucional, desencadeada pelas demissões do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e da Secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis. João Galamba e Marina Gonçalves tomam posse à frente dos agora separados Ministérios das Infraestruturas e da Habitação, bem como seis novos Secretários de Estado.

— Votação parlamentar de uma moção de censura ao XXIII Governo Constitucional, apresentada pela Iniciativa Liberal. A moção foi chumbada com os votos contra do PS, PCP e do deputado único do Livre, Rui Tavares; teve a abstenção do PSD, do BE, e da deputada única do PAN, Inês Sousa Real. Só a IL e o Chega votaram a favor.

— Um dia depois de ter tomado posse, Carla Alves pede a demissão do cargo de Secretária de Estado da Agricultura, "por entender não dispor de condições políticas e pessoais para iniciar funções". Na origem da demissão, uma notícia do Correio da Manhã dando conta de uma investigação abrangendo as contas bancárias de Carla Alves e do marido, Américo Pereira, antigo Presidente da Câmara Municipal de Vinhais, por suspeitas de crimes de corrupção ativa e prevaricação.

— Chuva intensa inunda várias ruas da baixa do Porto, registando-se muitos danos, com a força das torrentes de água a levantar o paralelo da Rua Mouzinho da Silveira e a alagar a estação de metro de São Bento.

— Roberto Martínez é anunciado como sucessor de Fernando Santos como treinador da Seleção Portuguesa de Futebol.

— Na VII Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, Rui Rocha é eleito líder do partido, sucedendo a João Cotrim de Figueiredo.

— A curta-metragem portuguesa Ice Merchants é nomeada para o Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação, tornando-se no primeiro filme de produção portuguesa a integrar os nomeados para os Prémios da Academia.

Fevereiro

— Um incêndio deflagra num prédio no bairro da Mouraria, em Lisboa, provocando dois mortos, um homem de 30 e um jovem de 14 anos, ambos de nacionalidade indiana, e 14 feridos. A tragédia põe em evidência as condições de habitação desta população fragilizada maioritariamente composta por estrangeiros: num pequeno rés-de-chão viveriam 22 pessoas, amontoadas em beliches e colchões.

— 13 militares da guarnição do NRP Mondego recusam realizar uma missão de acompanhamento de um navio russo a norte da ilha de Porto Santo, no arquipélago da Madeira, alegando limitações técnicas e razões de segurança, como o facto de um motor e um gerador de energia elétrica estarem inoperacionais.

— Um ataque com uma arma branca no Centro Ismaelita de Lisboa, perpetrado por um homem de nacionalidade afegã, faz duas vítimas mortais, uma professora de inglês e uma trabalhadora do Centro; o caso é entregue à Unidade Nacional Contraterrorismo da Polícia Judiciária, mas ao que tudo indica, terá sido motivado por razões pessoais.

Abril

— Cerimónia de entrega do Prémio Camões 2019 a Chico Buarque, no Palácio de Queluz; os quatro anos de atraso deveram-se à recusa pelo ex-Presidente brasileiro Jair Bolsonaro em assinar o diploma que permitia a entrega formal do prémio, e à pandemia de COVID-19.[19]

— O Presidente Lula da Silva discursa em sessão solene de boas-vindas na Assembleia da República, antes da sessão evocativa dos 49 anos da Revolução dos Cravos. Os deputados do Chega protestam de pé durante o discurso do presidente brasileiro, e são repreendidos pelo Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

— Frederico Pinheiro, até à data adjunto do Ministro das Infraestruturas João Galamba, é exonerado do cargo, por ter sido visado na troca de informações divulgada na comunicação social sobre a polémica na TAP: terá tirado notas da reunião que juntou Governo, PS e Christine Ourmières-Widener, ex-CEO da TAP, que indiciam que houve combinação das perguntas e respostas que se seguiriam na audição parlamentar da empresária francesa. Comunicado da exoneração, Pinheiro vai às instalações do Ministério para buscar um computador portátil, tendo sido confrontado por elementos do gabinete do ministro que o tentam impedir, por este conter informações classificadas: o resultado são desacatos e agressões, são chamados agentes da PSP e dá-se uma (rara e polémica) intervenção do Serviço de Informações de Segurança para reaver o computador.

Maio

— Na sequência da polémica em torno da atribulada exoneração do seu ex-adjunto, João Galamba pede a demissão do cargo de Ministro das Infraestruturas; pouco depois, o Primeiro-Ministro, António Costa, discursa ao país na residência oficial, revelando que recusou o pedido de demissão, alegando que seria contra a sua "consciência", e defendendo acerrimamente o ministro. No meio de reações indignadas de vários quadrantes políticos, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, emite uma nota oficial assumindo a discordância com o Primeiro-Ministro, num inédito conflito institucional.

— O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa ao país sobre a crise política; faz fortes críticas à postura do Governo, reafirma que o ministro João Galamba deveria ter sido afastado porque a sua manutenção no cargo agrava a falta de "confiabilidade" no poder político, assume uma rutura com o Primeiro-Ministro, mas, a bem da "estabilidade" do país, decide manter o Executivo em funções.

Junho

— A depressão Óscar, um "rio atmosférico" invulgar para a altura do ano, atinge a Madeira, provocando inundações, derrocadas e queda de árvores, e registando-se um novo recorde de precipitação em Portugal: a chuva acumulada num dia (das 15h de dia 5 às 15h de dia 6) ultrapassou os 600 milímetros, segundo medição no Chão do Areeiro. A depressão atinge Portugal Continental no dia 7, já com menor intensidade.

Agosto

— XVII Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa.

— O Papa Francisco aterra na Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa, pelas 10h00; é recebido oficialmente no Palácio de Belém depois de prestadas honras militares. No Centro Cultural de Belém tem lugar um encontro com autoridades, membros da sociedade civil, e o corpo diplomático. À tarde, é recebido oficialmente pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e depois preside à recitação de Vésperas no Mosteiro dos Jerónimos, com representantes do clero português. Depois da agenda oficial, o Papa reúne-se individualmente com 13 vítimas de abusos sexuais por membros do clero, na Nunciatura Apostólica.

— O Papa visita o Bairro da Serafina, onde elogiou as associações sociais que trabalham naquele local. À tarde, tem lugar a Via Sacra no Parque Eduardo VII, perante 800 mil peregrinos.

— O Papa partiu de Lisboa de helicóptero, rumo ao Santuário de Fátima, e participa na recitação do Terço com jovens doentes na Capelinha das Aparições. À tarde regressa a Lisboa para um encontro privado com os jesuítas, no Colégio de São João de Brito. À noite, um milhão e meio de peregrinos acorrem ao Parque do Tejo e do Trancão (Campo da Graça) para uma vigília de oração com o Papa, e aí pernoitam.

— Último dia da JMJ; os peregrinos acordam no Parque Tejo ao som do DJ Padre Guilherme. Um milhão e meio de peregrinos assistem à Missa de Envio, presidida pelo Papa Francisco. À tarde há ainda um encontro do Papa com os voluntários da Jornada, no Passeio Marítimo de Algés, antes de regressar a Roma num avião da TAP.

— O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, faz uma visita de Estado à Ucrânia; visita localidades nos arredores de Kiev que estiveram temporariamente ocupadas pelas tropas russas e entra numa trincheira feita pela "resistência popular", e ainda discursa em ucraniano durante as comemorações do 32.º Dia da Independência, deixando a mensagem de que Portugal apoia a pretensão da Ucrânia em manter as sua fronteiras originais, anteriores à ocupação russa.

Setembro

— Discussão e votação, na Assembleia da República, de uma moção de censura apresentada pelo Chega ao XXIII Governo Constitucional, "pelo fim do pior Governo de sempre"; é chumbada com, para além dos proponentes, apenas os votos favoráveis da Iniciativa Liberal.

— Eleições legislativas regionais na Região Autónoma da Madeira. A coligação PSD/CDS-PP, liderada por Miguel Albuquerque, vence as eleições com 43% dos votos, mas falha por um deputado a maioria absoluta.

Outubro

— Casamento de Maria Francisca de Bragança, filha de Duarte Pio de Bragança e pretendente aos títulos de Infanta de Portugal e de Duquesa de Coimbra, com o advogado Duarte de Sousa Araújo Martins, no Palácio-Convento de Mafra. Transmitido na televisão, estiveram presentes alguns rostos da vida pública portuguesa e internacional.

Novembro

— António Costa apresenta ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o pedido de demissão das funções de Primeiro-Ministro, na sequência de buscas conduzidas pelo Ministério Público no âmbito da Operação Influencer ao seu gabinete, da constituição como arguidos dos ministros João Galamba e Duarte Cordeiro, e da detenção do chefe de gabinete de António Costa e do consultor próximo de Costa, Diogo Lacerda Machado, bem como do presidente da Câmara Municipal de Sines, o socialista Nuno Mascarenhas, sob suspeitas de crime em projetos de exploração do lítio e em negócios de hidrogénio verde.

— O Primeiro-Ministro demissionário, António Costa, faz uma declaração pública desde o Palacete de São Bento sobre os investimentos feitos pelo governo em Sines e dirige aos portugueses um pedido de desculpas, declarando que se sentiu envergonhado com a apreensão de dinheiro no gabinete do seu entretanto exonerado chefe de gabinete; admite ainda que não voltará a exercer cargos públicos.

Dezembro

— A pintura Construction (1968) de Maria Helena Vieira da Silva, proveniente de uma coleção europeia, é vendida em leilão da Christie's, em Paris, por 245 mil euros.

— Após um compasso de espera de quatro semanas para permitir a conclusão do Orçamento do Estado para 2024, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assina o decreto que formaliza a demissão do XXIII Governo Constitucional, que passa a estar em gestão até à tomada de posse do próximo executivo que resultará das eleições legislativas de 10 de março de 2024.

— Em eleições diretas para a liderança do Partido Socialista, Pedro Nuno Santos derrota José Luís Carneiro com 62% dos votos.

.

Votos de um FELIZ E PRÓSPERO ANO NOVO

.

Texto & Pintura (AI): ©Mário Silva

.

Mário Silva 📷
25
Dez23

FELIZ NATAL para TODOS, ..., TODOS ...


Mário Silva Mário Silva

FELIZ NATAL para TODOS, ..., TODOS ...

Presépio

D25 Presépio_ms

A palavra presépio vem do latim "praesaepe", que significa "estaleiro" ou "curral". É uma representação artística do nascimento de Jesus Cristo, geralmente montada em uma casa ou igreja durante o período do Natal.

O presépio é uma tradição cristã que remonta ao século IV. A primeira representação conhecida de um presépio foi criada por São Francisco de Assis, em 1223. Desde então, o presépio tornou-se uma das mais populares manifestações do Natal na cultura cristã.

Os presépios podem ser feitos de uma variedade de materiais, incluindo madeira, papel, plástico e até mesmo gelo. Eles podem ser simples ou complexos, e podem variar de tamanho de uma pequena peça de mesa a uma grande instalação que ocupa uma sala inteira.

No entanto, todos os presépios compartilham alguns elementos básicos. O personagem central é sempre Jesus Cristo, que é representado como um bebê recém-nascido, deitado em uma manjedoura. A Virgem Maria e São José também estão presentes, junto com os animais do estábulo, como vacas, ovelhas e burros.

Outros personagens comuns incluem os três Reis Magos, que viajaram a Belém para visitar o menino Jesus. Eles geralmente são representados trazendo presentes para o bebê, como ouro, incenso e mirra.

O presépio é uma forma de celebrar o nascimento de Jesus Cristo e de relembrar o significado do Natal. Ele é uma lembrança de que Deus se tornou homem para salvar a humanidade.

O presépio também pode ser visto como uma metáfora para a própria humanidade. O estábulo representa o mundo, e Jesus é a luz que veio para iluminar as trevas. Os animais representam as pessoas de todas as classes sociais, que são chamadas para adorar o Messias.

O presépio é uma tradição que continua a ser popular hoje em dia. Ele é uma forma de celebrar o Natal e de lembrar o verdadeiro significado da época.

………..

NATAL

Numa visão cristã, o Natal é a celebração do nascimento de Jesus Cristo, o filho de Deus. Este evento é considerado o mais importante da história da humanidade, pois marca a entrada de Deus no mundo humano.

A Bíblia conta que Jesus nasceu em Belém, na Judeia, numa manjedoura. Seus pais, Maria e José, eram pobres e humildes, mas estavam cheios de amor e esperança. O nascimento de Jesus foi anunciado aos pastores por um anjo, e eles foram os primeiros a visitar o menino recém-nascido.

O Natal é um tempo de reflexão e renovação para os cristãos. É uma oportunidade para lembrar o amor de Deus por nós e para renovar nossa fé. É também um tempo de confraternização e alegria, quando as famílias se reúnem para celebrar o nascimento do Salvador.

Alguns dos símbolos do Natal, como a árvore de Natal, o presépio e o Papai Noel, têm origens pagãs. No entanto, os cristãos adaptaram esses símbolos para expressar sua fé. A árvore de Natal, por exemplo, representa a vida eterna; o presépio, o nascimento de Jesus; e o Papai Noel, o amor de Deus por todos os seres humanos.

O Natal é uma festa que celebra a esperança, o amor e a paz. É um tempo de alegria e renovação para os cristãos e para todas as pessoas que acreditam no poder do amor.

Alguns dos principais significados do Natal numa visão cristã:

- O Natal é uma celebração da encarnação de Deus. Jesus Cristo é o filho de Deus, que se tornou homem para salvar a humanidade. Seu nascimento é um sinal do amor de Deus por nós.

- O Natal é um tempo de reflexão e renovação da fé. É uma oportunidade para lembrarmos o que Jesus fez por nós e para renovarmos nossa esperança no futuro.

- O Natal é um tempo de confraternização e alegria. É um momento para estarmos com as pessoas que amamos e para celebrarmos o amor.

- O Natal é uma festa que tem um significado especial para os cristãos. É uma época de alegria, esperança e renovação.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
24
Dez23

Véspera de Natal - A TODOS UM FELIZ NATAL


Mário Silva Mário Silva

 

Véspera de Natal

D24 Véspera de Nata d

Maria e José sabem que o nascimento de Jesus está para breve.

Anoitece e está frio. O único lugar que encontraram foi um curral de animais.

Aí, mesmo, se instalaram.

Com a ajuda dos pastores, acenderam uma fogueira para se aquecerem e cobriram com palha a manjedoura para servir de berço ao bebé que iria nascer.

À medida que as horas passavam, as dores de Maria aumentavam.

José estava ao seu lado, a confortá-la.

 Finalmente, às primeiras horas da manhã, Maria deu à luz um menino.

O bebé era lindo, com pele macia e cabelos dourados.

Maria e José ficaram maravilhados. José enrolou o bebé numa manta e colocou-o na manjedoura.

Os pastores, que estavam a cuidar dos seus animais, perceberam que algo especial estava a acontecer.

Viram uma luz brilhante no céu e ouviram uma voz a dizer: "Não temas, pois eu vos anúncio uma grande alegria, que será para todo o povo: Hoje, na cidade de David, nasceu-vos o Salvador, que é Cristo, o Senhor."

Os pastores foram imediatamente ao curral para ver o bebé.

Quando o viram, ficaram maravilhados. Adoraram-no e ofereceram-lhe presentes.

Os anjos também vieram visitar o bebé.

Cantaram uma canção de louvor a Deus: "Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por quem ele tem misericórdia."

Jesus nasceu num curral, rodeado de animais.

Mas o seu nascimento foi um acontecimento de grande importância.

Ele era o Salvador prometido, que viria para salvar o mundo.

FELIZ NATAL

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
14
Dez23

Apetece-me imaginar como seria um dia com neve na paisagem transmontana


Mário Silva Mário Silva

.

Apetece-me imaginar como seria um dia com neve na paisagem transmontana

D12 Floresta neve luar Aldeia_Mário Silva

Acordo cedo, ainda escuro, e ouço o barulho da neve a cair. Abro a janela e vejo o mundo coberto por um manto branco. É um dia de inverno perfeito na paisagem transmontana.

Saio de casa e caminho pela aldeia. As casas estão cobertas de neve, e os telhados brilham à luz do sol nascente. Os caminhos estão cobertos de uma camada espessa de neve, e é preciso ter cuidado para não escorregar.

O ar está frio e fresco, e posso ouvir o som dos pássaros cantando. A neve brilha no sol, e é uma visão deslumbrante.

Chego a uma floresta e entro. As árvores estão cobertas de neve, e os galhos estão carregados de flocos de neve. O silêncio é absoluto, e só se ouve o som do meu próprio respirar.

Caminhar pela floresta é uma experiência mágica. Parece que estou em um mundo diferente, um mundo silencioso e pacífico.

Ao longe, vejo uma aldeia. As casas estão cobertas de neve, e as pessoas estão a sair de casa para aproveitar o dia.

Vou até à aldeia e sento-me num banco para observar as pessoas. As crianças estão a brincar na neve, e os adultos estão a conversar e a rir.

É um dia perfeito para estar ao ar livre, e estou a aproveitar ao máximo.

Depois do almoço, vou para a serra. A neve está mais espessa na serra, e o cenário é ainda mais deslumbrante.

Caminhar na serra é uma experiência desafiante, mas também muito gratificante. O ar é puro e fresco, e a vista é simplesmente incrível.

No final do dia, estou cansado, mas feliz. Foi um dia perfeito para estar na natureza.

Volto para casa e sento-me à lareira. Aqueço-me e saboreio um copo de vinho quente.

A neve está a cair lá fora, e o mundo está silencioso. É um momento perfeito para relaxar e refletir.

Penso no dia que tive, e sinto-me feliz por ter vivido esta experiência. A neve transformou a paisagem transmontana num lugar mágico, e foi um dia que nunca esquecerei.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷

Águas Frias - Fevereiro 2024

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.