Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÁGUAS FRIAS - Chaves - Portugal

Pequena e bela aldeia do Concelho de Chaves

ÁGUAS FRIAS - Chaves - Portugal

Pequena e bela aldeia do Concelho de Chaves

Pequenas gotas de Águas Frias

22
Dez19

Águas Frias (Chaves) - ... Chegou o inverno ...faltam 2 dias para o Natal ... e 9 para o final deste ano ...

Mário Silva ÁguasFrias

 

Chegou o inverno ...

... faltam 2 dias para o Natal ... 

... e 9 para o final deste ano ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... o pote de 3 pés, em ferro, ao lume da lareira ...

... o pote de 3 pés, em ferro, ao lume da lareira ...

 

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... uma casa na Aldeia que já "viveu" o que tinha a "viver" ...

... uma casa na Aldeia que já "viveu" o que tinha a "viver" ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... um conjunto de fragas que já foi fonte e artisticamente composta numa altura em ainda haviam cantoneiros que tenham gosto em zelar pelas estradas e sua bermas ...

... um conjunto de fragas que já foi fonte e artisticamente composta numa altura em ainda haviam cantoneiros que tenham gosto em zelar pelas estradas e sua bermas ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... pela rua 1º de Maio ...

... pela rua 1º de Maio ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vacas pastando e aproveitando a erva fresca que a chuva fez crescer ...

... vacas pastando e aproveitando a erva fresca que a chuva fez crescer ...

 

 

 

Até breve !!!

 

 

          

 

 

 

 

 

 

18
Out13

Águas Frias (Chaves) - O Flagelo dos incêndios e da "revolta" pelos seus efeitos

Mário Silva ÁguasFrias
A imagem foi capturada durante o incêndio entre Assureiras e Santo Estevão, mas infelizmente poderia ser de um outro qualquer por onde têm lavrado os inúmeros incêndios que destroem a nossa floresta e ...bens materiais e até infelizmente vidas humanas...
 
Esta é uma foto triste mas infelizmente, muito comum nestes últimos verões. Aproveito para louvar a ação destemida dos nossos bombeiros que arriscam a sua própria vida para salvar o que outros, por incúria, descuido ou "mão criminosa" tentam destruir.
 
 
Infelizmente Águas Frias não foi exceção à vaga de incêndios ...

 
Foi com nostalgia, tristeza e até "revolta" quando vi o resultado do incêndio que deflagrou nasa terras de Águas Frias.
 
 
 
Não tenho terrenos meus, mas isso não foi motivo para que se me apertasse o estômago ao ver aquilo que deveria estar verde se ter transformado em negro.
 
 
 
O negro é sinal de luto e ... a Natureza está de facto em luto ...
 
 
 
 
É triste ver os troncos dos carvalhos, castanheiros e outras árvores transformados em tições ... as giestas reduzidas a cinzas ... algumas vinhas queimadas ,,, tão próximo das vindimas ...
 
Uma coisa é dizer ... outra coisa é ver ... é triste e revoltante ...
 
 
 
Ai se eu apanhasse o pirómano ............
 
 
 
 
 
 
Foi um pouco reconfortante, no meio do negrume das cinzas, ver pequenas plantas que lutavam para renascer, contrastando com o seu verde no meio do negro.
 
 
 
Ao menos a Natureza luta sozinha contra os efeitos nefastos dos incêndios.
 
 
 
 

 
 
 
Embora a Natureza lute para se renovar é uma luta desigual, pois ela precizará de anos e até décadas para repôr o que o incêndio destruíu em instantes ...
 
Este é um tema triste mas real, a que não se deve fechar os olhos ( como por vezes a "Justiça", que em poucas horas devolve à liberdade, de forma impune, os autores da ignição dos incêndios).
 Isso ainda mais me deixa revoltado ....
 
 
16
Ago13

Festa em Águas Frias (Chaves) - Arraial (tarde e noite) e fogo de artifício

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

Domingo, 04 de agosto de 2013 (tarde e noite)

 

 

Depois de um bom repasto, em família e amigos, e depois de dar tempo para uma digestão (difícil), a meio da tarde a festa profana, estava pronta ...

O grupo musical "Alturas" começa a dar os primeiros acordes de canções populares e bem ritmadas, convidando a um pezinho de dança.

Embora a tarde esteja quente, começaram a chegar ao largo da Junta de Freguesia, pequenos grupos das Gentes de Águas Frias, amigos e até forasteiros ...

O conjunto "Alturas" parecia estar à altura da alegria contida durante o resto do ano de trabalho.

Era quase necessário extravazar essa alegria e descontração.

 

 

Como é enevitável, uns dançam  ... outros apreciam a música, ... outros, junto ao bar vão refrescando as goelas que a tarde de estio convida auma bebida fresca, aproveitando para conviver com amigos, alguns dos quais já não veem desde o ano passado.

Foi uma tarde animada e de confratrenização ....

 

 

O sol começa a descer rapidamente em direção à linha do horizonte, anunciando que a hora do jantar se aproximava. Mas a Festa ainda não tinha acabado ...

 

 

A lua apareceu no céu coberto de ponto luminosos, parecendo a imagem de um planetário ... Era hora do ponto forte das Festas - O arraial da noite.

As luzes do palco, já se piscavam, dando um colorido convidativo a uma noite de verdadeira animação.

O conjunto "Alturas" começou a debitar o seu vasto reportório de musica animada e as pessoas foram chegando, de tal maneira que o recinto se encheu de gente.

Tudo estava pronto para um serão animado, descontraído ... não tardando que o largo se enchesse de pares e grupos de "dançarinos" que sincronizavam os seus passes com o ritmo da música.

 

 

Toda esta animação continuou ... até que cerca da meia noite, a Comissão de Festas, brindou todos os presentes e mesmo as povoações vizinhas, com um longo e magnifico fogo de artifício.

 

Foi ver todos de nariz espetado para o céu admirando com ar estupefacto e admirado o brilhar dos pontos coloridos, apresentando variadas formas e conjuntos de cores que faziam delirar quem o admirava.

 

 

Foi um espetáculo de pirotecnia de grande qualidade que não deixou ninguém indiferente.

O ribombar dos morteiros fizeram estremecer ... anunciando o fim do espetáculo, sendo brindada a Comissão de Festas com uma sonora salva de palmas. Via-se satisfação no rosto das pessoas.

 

Mas a Festa ainda não acabava aqui continuando o arraial com a animação do conjunto musical e muitos continuaram a dar o seu pezinho de dança.

 

 

Foi um dia em cheio, bem recheado e com muita animação.

A organização estava de parabéns ...e por isso vou dedicar opróximo "post" aos homens e mulheres que tornaram as Festas possíveis - a Comissão de Festas ...

 

 

Até breve ....

 

 

 

 

 

08
Ago12

Águas Frias (Chaves) Incêndio na encosta do Brunheiro

Mário Silva ÁguasFrias

Estava programado trazer aqui momentos de alegria descontracção e convívio, vividos durante as Festas em honra de S. Pedro que decorreram no passado fim de semana, mas algo me fez modificar essa intenção, pois algo me mexeu com os sentimentos: revolta, tristeza, incompreensão, ….

 

 

 

Fim de uma tarde quente do dia 07 de agosto de 2012, já depois do toque das Trindades, em que o sol se escondia, por trás das serras galegas … eis que se vislumbra da aldeia de Águas Frias um foco de incêndio a meio da encosta do brunheiro, junto ao Castelo de Monforte do Rio Livre.

 

 

 

As chamas começam a iluminar, no crepúsculo, e um sentimento se alarme e tristeza começa a preencher os corações das Gentes da Aldeia … desolação …

 

 

A serra, sempre bonita com os seus tons de verdes e castanhos dos carvalhos, começa a metamorfosear-se em amarelos e laranjas das chamas que começavam lentamente a avançar pela encosta … desolação …

De imediato, várias pessoas chamaram os bombeiros para tenterem debelar o incêndio … esperança e desolação …

 

 

A noite chegava … várias pessoas, da aldeia, subiram a serra para, como pudessem, tentar impedir o avanço das chamas.

Começam a chegar os “carros de combate” dos bombeiros, vindos de Chaves, Castanheira, Vidago e de Valpaços.

 

 

 

 

Como o incêndio começou, não se sabe como, já ao pôr do sol, ( … estranho …) impediam que fossem utilizados meios aéreos e dificultava o acesso dos carros dos bombeiros aos locais da frente das chamas, mas com a ajuda das Gentes conhecedoras das “rodeiras” no terreno de difícil acesso, lá encaminhavam os Bombeiros que com os seus carros de “combate” rompiam por entre os “caminhos” estreitos e rodeados de carvalhos e pedregulhos nos lados e no meio, mas nada impediram esses autênticos “carros de combate” de romperem …. valorosos …

 

 

 

 

Com tantos meios de combate lá foi circunscrito e debelado o combate ao fogo, não deixando que ele destruísse o ainda verde da encosta.

 

 

Foi um susto, … muita desolação … e também muita interrogação sobre a origem e o timing do início do fogo …. fim do dia … numa zona de fracos acessos … longe dos caminhos principais ….

 

 

 

Bom!!!   Estranho !!!!....

Mas felizmente ainda se salvou a encosta e o verde ainda predomina ….

 

 

 

...

 

Até breve com um tema mais alegre  - a Festa em hora do padroeiro de Águas Frias – S. Pedro.