Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÁGUAS FRIAS - Chaves - Portugal

Pequena e bela aldeia do Concelho de Chaves

ÁGUAS FRIAS - Chaves - Portugal

Pequena e bela aldeia do Concelho de Chaves

Pequenas Gotas de Águas Frias

21
Abr19

Águas Frias (Chaves) - A visita Pascal ("Compasso") desde 2007 a 2015

Mário Silva ÁguasFrias

 

A Visita Pascal ("Compasso") na Aldeia

 

DSC03030ms 2007.JPG

"A Páscoa celebra-se a 21 de abril em 2019, sendo um feriado móvel, comemorado sempre ao domingo.

Esta é uma celebração religiosa que comemora a ressurreição de Jesus Cristo.

Os cristãos celebram a ressurreição de Jesus Cristo, sendo a data conhecida como Domingo de Páscoa. De acordo com a Bíblia, após a crucificação de Cristo, celebrada na Sexta-Feira Santa, Cristo ressuscitou no terceiro dia após a sua morte.

A data serve como momento de reflexão, em homenagem à vida e morte de Cristo, e de agradecimento e glorificação do seu sofrimento.

A Páscoa é celebrada também pela reunião da família, sendo um momento de confraternização e de alegria.

 

DSC05968ms_2008.JPG

 

 

Páscoa em Portugal

Em Portugal, a população católica recebe a visita do compasso pascal no Domingo de Páscoa. O compasso é composto por um grupo de fiéis católicos que percorrem as ruas com uma cruz e um pequeno sino para anunciar a sua chegada.

Quando convidados pelos habitantes a entrar nas casas, benzem a casa e seus moradores, anunciando a boa nova da ressurreição de Jesus Cristo.

Sete dias antes da Páscoa celebra-se o Domingo de Ramos, um dia dedicado aos padrinhos e madrinhas. Os afilhados oferecem flores ou plantas aos seus padrinhos e madrinhas e estes retribuem com o "folar", ou seja, com uma prenda no dia de Páscoa.

O pão-de-ló, os papos de anjo, o folar, as amêndoas e os ovos da Páscoa são alguns dos doces tradicionais desta época festiva."

In: https://www.calendarr.com/portugal/pascoa/

 

DSC05418ms_2010.JPG

 

Visita Pascal (Compasso)

"A Visita Pascal ou Compasso Pascal é uma tradição cristã portuguesa que consiste na visita casa a casa de uma paróquia (daqueles que a queiram receber) do Crucifixo de Cristo no dia de Páscoa ou nas semanas seguintes para celebrar a sua Ressurreição.

 

DSC03004ms_2011.JPG

 

Um pequeno grupo de paroquianos ou mordomos, com ou sem o seu pároco, liderados por um crucifixo que representa a presença de Jesus vivo, percorre várias casas de outros paroquianos que manifestem a sua vontade de receber a visita de Jesus Ressuscitado no dia de Páscoa. Em cada uma das casas, após uma bênção inicial, os habitantes da casa visitada beijam a cruz de Cristo como demonstração de adoração.

 

DSC03468ms_2013.JPG

A esta tradição associaram-se diferentes formas de receber essa visita. Ela é vista como uma forma de confraternização dos membros da comunidade paroquial com a oferta de alimentos da quadra ou apenas uns minutos de repouso para o grupo itinerante. É também comum ser aproveitada para oferta de donativos pecuniários à paróquia (para pagamento de eventuais direitos paroquiais)."

in: https://pt.wikipedia.org/wiki/Compasso_(P%C3%A1scoa)

 

DSC06042ms_2014.JPG

 

DSC05499_InPixio_InPixio_ms_2015.jpg

 

Uma Feliz e Santa Páscoa

 

 

Até breve !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

19
Dez15

Águas Frias (Chaves) - ...o outono a acabar e já o Natal a espreitar ....

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

O Outono está a findar ...

... o Inverno está quase à porta ...

... e já se pensa no Natal ...

... ele já se sente no ar ...

... espero que o seu espírito também esteja no ar ..

... mas até lá deixo alguns registos captados ao longo de vários anos em tempo de Advento...

... recordemos e demos largas à nossa imaginação ...

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a névoa ... a árvore ... a "fonte" ...- dez 12

     ... a névoa ... a árvore ... a "fonte" ...- dez 2012     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... vista dos campos em dia enevoado ... o outono está a acabar ... -  Dez 10

     ... vista dos campos em dia enevoado ... o outono está a acabar ... - Dez 2010     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... chaminé fumegando ... a lareira já está acesa ... - dez 12

      ... chaminé fumegando ... a lareira já está acesa ... - dez 2012     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a água escorre pelos campos alagados ... - dez 14

     ... a água escorre pelos campos alagados ... - dez 2014     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ...vista da aldeia em dia com o sol envergonhado ... - dez 14

     ...vista da aldeia em dia com o sol envergonhado ... - dez 2014     

 

Águas Frias (Chaves) - ... pôr dosol entre as árvores ... - dez 11

     ... pôr do sol entre as árvores ... - dez 2011     

 

 

 

Até breve !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

12
Dez15

Águas Frias (Chaves) - ... começou dezembro ...

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

Começou dezembro ...

... o frio aperta ...

.... as chuvas teimam em não aparecer ...

... já se vai pensando na época natalícia ...

... e as couves estão a ficar prontas ...

... a batatas já estão na adega ...

... é preciso pensar já no bacalhau e no polvo ...

 

Até lá, vou deixando alguns registos captados nos meses de dezembro ...

 

... aqueles que estão longe, como eu, vamo-nos recordando da Aldeia .............

 

 

Águas Frias (Chaves) - ...o pote à lareira ... -  dez 12

      ...o pote à lareira ... - dez 2012     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... o campo verde com a Aldeia e o Castelo ao fundo ... - dez 10

     ... o campo verde com a Aldeia e o Castelo ao fundo ... - dez 2010     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... na rua Central ... - dez 14

     ... na rua Central ... - dez 2014     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a Aldeia por entre as árvores despidas ... - dez 12

     ... a Aldeia por entre as árvores despidas ... - dez 2012     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... cogumelos ... -  dez 11

     ... cogumelos ... - dez 2011     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... a lua entre as árvores ... - dez 14

     ... a lua entre as árvores ... - dez 2014     

 

 

 

 

Até breve ...........

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

05
Dez15

Aguas Frias (Chaves) - Ainda alguns registos captados nos meses de novembro ...embora já estejemos em dezembro ...

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

 Novembro em dezembro

 Embora estejemos já em dezembro, fui ao baú e retirei registos captados em novembro ao longo de vários anos.

São esses registos que hoje partilho convosco.

 

Águas Frias (Chaves) - ... junta de freguesia no outono - nov 2015

     ... edifício da junta de freguesia envolto no espírito do outono - nov 2015    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... cogumelo ... - nov 2015

     ... lindo cogumelo ... - nov 2015    

 

Águas Frias (Chaves) - ... paisagem outonal com a névoa sobre o vale ... - nov 2011

      ... paisagem outonal com a névoa sobre o vale ... - nov 2011    

 

Águas Frias (Chaves) - ... caminho em tempo de outono - nov 2011

      ... caminho em tempo de outono - nov 2011    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... cavalo ao sol outonal ... - nov 2007

     ... cavalo ao sol outonal ... - nov 2007     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... varanda engalanada com folhagem outonal - nov 2007

     ... varanda engalanada com folhagem outonal - nov 2007     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... chaminé e o deu cata-vento - nov 2007

     ... chaminé e o seu cata-vento - nov 2007     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... cogumelos ... - nov 2009

     ... cogumelos ... - nov 2009     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ...A Aldeia vista do Castelo de Monforte de Rio Livre - nov 2009

     ...A Aldeia vista do Castelo de Monforte de Rio Livre - nov 2009     

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... Castelo de Monforte de Rio Livre - nov 2009

     ... Castelo de Monforte de Rio Livre - nov 2009    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... carvalhal ... nov 2009

      ... carvalhal ... nov 2009    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... carroça em descanso ... . nov 2009

     ... carroça em descanso ... . nov 2009    

 

 

Águas Frias (Chaves) - ... Igreja Matriz - nov 2010

     ... Igreja Matriz - nov 2010     

 

 

 

Até breve, agora com imagens de dezembro

 

 

 

 

 

 

03
Mar14

Águas Frias (Chaves) - Carnaval (o que era .. e o que é ...!!!!)

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

CARNAVAL ... em Águas Frias

 

 

Como já vai sendo hábito, cada vez mais, se emprega o termo: “A tradição já não é o que era”.

Vão-se perdendo algumas tradições que são a memória de um Povo.

 

Tudo isto a prepósito da tradição da festa de Carnaval. Digo festa, porque todas as celebrações desta data tinham como base o divertimento, o esquecer das adversidades do resto do ano....

 

Mascaravam-se, muniam-se de cintos e peles de coelho que bramiam àqueles que os “atiçavam”. Apanhavam as pessoas desprevenidas e atiravam farinha e formigas (bem grandes e atrevidas, pois picavam “que se fartavam”....)  Era um corre, corre ... caretos e aqueles que os atiçavam, arriscando-se a uma boa “paulada” com o cinto ou pele de coelho.

 

As ruas da Aldeia enchiam-se de gente ... alegria ... satisfação ... gargalhadas ...

 

      Carnaval  - 2010      

 

Mas isso era “antes” ... agora, e costumo passar os últimos anos na Aldeia, as ruas continuam, como no resto dos outros dias ... Vazia.

 

Acabou-se o espírito de Carnaval ... também poucos são os jovens ... e os mais velhos já não têm para “essas coisas” ...

 

 

Tudo parece que se vai acabando ...

 

Durante muitos anos as ruas ficaram despidas de caretos ...

 

O último registo que um pequeno grupo se mascarou e desfilou pelas ruas da Aldeia, remonta ao ano de 2010, ... mas, ao que parece, foi somente esse pequeno grupo de mascarados que se divertiu, pois o resto da população, manteve-se em casa, provavelmente ao calor da lareira e desmotivando os “resistentes” que queriam renovar a tradição  ...

 

 

     Carnaval - 2010     

 

 

É pena ...

 

 

Já agora ... um divertido CARNAVAL para todos ....!!!!

 

 

 

 

 

 

 

25
Jan14

Águas Frias (Chaves) - ... Imagens diversas captadas em dias de inverno ...

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

 

O Inverno instalou-se com todas as suas principais caraterísticas: dias gélidos, de chuva, de nevoeiro, de vento agreste, mas também alguns diazitos em que o sol , a medo, brilha, fazendo as delícias de quem visita a aldeia, mas principalmente uma benção de Deus, para quem tem de trabalhar a terra e acomodar o gado.

 

Aproveito esta ocasião para partilhar mais algumas imagens captadas, há já alguns tempo ...(fui rebuscá-las ao baú das fotos) nuns dias de janeiro de 2010.

O tempo passa mas a realidade com pequenas alterações vai-se mantendo na sua essência ...

 

 

     ... pingos de chuva ...    

 

 

 

      ... o frio aperta e as chaminés deitam o fumo proveniente da s lareiras ...1

 

     ... o adudo natural esperando ser espalhado pelos campos ...     

 

 

     ... O "inverno" da casa, que para mim, era a representante mais fiel da casa transmontana ...    

 

 

     ... o tímido sol espreita por entre a torre da Igreja ...    

 

 

 

     ... vista da aldeia do pátio da Escola ...    

 

 

     ... o fumeiro pendurado nos lareiros colhendo o fumo da lareira ...    

 

 

  

      ... Tanque gelado ...     

 

 

 

     ... paisagem pastoril numa tarde solharenta de inverno ...    

 

 

 

 

     ... vista da Aldeia depois do degelo da neve ...     

 

 

 

 

 Embora os registos sejam de há 4 anos atrás, poderiam ser de hoje, afinal, ... o tempo vai correndo, mas ... pouco se vai alterando.

Contrastando com o ritmo alucinante e desenfreado das cidades, as Nossas Aldeias de interior, parece que o tempo vai passando mais devagarinho.

 

 

 

Até breve com mais alguns registos desta "pequena mas bela Aldeia flaviense - ÁGUAS FRIAS.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

01
Dez10

Águas Frias (Chaves) Passeio outonal até à Fonte do Castelo

Mário Silva ÁguasFrias

.

.

 

Estava um dia característico desta bela estação do ano – o Outono.

 

 

 

 

O céu cinzento, a névoa no ar, dando um ar fantasmagórico à paisagem e até a presença da chuva miudinha marcava presença e a temperatura já antevia que o Outono estava nos finais e que o Inverno rapidamente se aproximava.

 

 

 

Mas nada destas condições atmosféricas impediram que um pequeno grupo, deixando o aconchego da lareira, se aventurasse pela encosta do Brunheiro acima e marchassem até ao seu cimo.

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Bem agasalhados e com impermeáveis, rapidamente se esqueciam dos chuviscos e admiravam a paisagem enevoada, o colorido das folhas que iam caindo com o vento, de algumas variedades de cogumelos que cresciam por todo o lado (só é pena que não fossem daqueles…comestíveis).

  

 

  

 

 

 

Já no cimo da encosta encontramos um pequeno grupo de aquafrigidenses, entre eles o próprio Presidente da Junta de Freguesia, que faziam um trabalho meritório: o de dar visibilidade à fonte do Castelo de Monforte do Rio Livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A fonte estava mergulhada na sua própria água, não se deixando ver na sua plenitude. Assim, este grupo escavou um valado por onde passava um tubo que canalizava o excesso de água da fonte, deixando-a entregue à vista de todos. Penso que se trata de uma fonte do tempo do Castelo, mas que sofreu “melhorias” há já alguns anos.

  

  

Como diz o ditado popular “se não trabalhas não estorves”, deixamos o local com o destino de descermos a encosta pelo caminho primitivo (e já não utilizado) da Aldeia de Águas Frias ao Castelo, sempre bem guiados pela Noémia.

  

 

 

 

 

 

É uma pena este caminho não ser mais utilizado como percurso pedestre já que é um trajecto de uma beleza incrível.

As folhas caídas, almofadando o chão, a folhagem que envolve a vereda, os castanheiros, os carvalhos, as nogueiras, as aveleiras e outras espécies que não reconheço, dão uma beleza que só se descobre quem por lá passe.

  

 

 

  

 

 

 

 

 

E ... não são uns chuviscos, neblina ou frio que impedem este percurso … antes pelo contrário pois dão um ar de encantamento à paisagem.

Eu sei que posso não ser imparcial já que é a estação do ano que mais me encanta (embora não seja a melhor para obter boas imagens).

 

 

NOTA FINAL: Embora este passeio pedestre se tenha passado em meados de Novembro, venho dizer que esta segunda e terça-feira já chegou a neve a Águas Frias como se pode comprovar pela foto de Fernando Ribeiro que “roubei” do seu blogue Chaves – Olhares sobre a Cidade

 

 

 

 

                                                                                                                                                                 Foto de Fernando Ribeiro

 

 

 

 

 

 

01
Set10

Águas Frias (Chaves) - Churrascada no Castelo de Monforte do Rio Livre

Mário Silva ÁguasFrias

 

 

◊◊◊  ◊◊◊  ◊◊◊  ◊◊◊

 

 

 

O Sol, no seu movimento aparente, "caminhava" apressadamente em dire(c)ção à linha do horizonte ...

 

Em movimento contrário, jovens, menos jovens, homens e mulheres rumavam pela encosta, acima, do Brunheiro para o local de lazer junto do Castelo de Monforte do Rio Livre (Águas Frias).

 

Esta "romagem" já vem sendo um acto que se vai repetindo ano após ano ... reunindo Todos os que querem um pouco mais de convívio, em verdadeira comunidade.

 

O pretexto é uma churrascada.

Digo pretexto, pois não é o que se come o mais importante, mas sim as pessoas que se reunem em volta deste pretexto.

 

Mas mesmo assim, nada é descurado.

 

Começa-se, desde logo, pelo acender com lenha, os grelhadores existentes no espaço de lazer, na parte exterior do Castelo de Monforte do Rio Livre.

 

Começa-se por colocar a grelhar umas salsichas frescas e uma entreada que irá servir como entrada.

 

Já antes se tinham colocado os garrafões de tinto, a refrescar no "tanque" (que até serve de "piscina"), um pouco mais abaixo.

 

Conversa-se, ... degusta-se o que vai saindo a fumegar dos assadores assente num bom naco daquele pão ...., sempre regado pelo elixir de Baco, até porque era preciso ingerir muitos líquidos pois a tarde estava quente (conselhos dos entendidos na matéria).

 

 

 

 

 

 

Conversa, ... mais uma naco, ... um gole de tinto, ... conversa, ... mais outro naco, ... mais dois goles, ... conversa, ... ainda outro naco, ... e mais três goles, ... ... ...

 

 

O Sol já se tinha escondido por detrás das montanhas, quando aparece o leitão bem assadinho, ...

... começa-se a "trinchá-lo" em pequenas (?)  porções, ...

 

Aí estava outro pretexto para mais,  ... pouca conversa ... , ... um naco de ... , ... uns goles de tinto, ... mais conversa, ... outro naco de ... "molhava-se o bico", pois tintol não faltava e do "bô". ... e ... mais um pouco de cavaqueira, pois o estômago já apresentava indice de "tanque cheio" ...

 

Este ano, esta churrascada/convívio foi aberta a homens e mulheres, tendo estas trazido deliciosas sobremesas, ..huuuum!, estavam ó(p)timas!...

 

E até o Sr. Mário das Assureiras nos trouxe alguns dos seus melões, sumarentos e apetitosos.

 

Mas se pensam que só se pensa em comida, estejam enganados, tal como disse no início este era somente o pretexto de convívio.

 

E não era que a noite, ajudava, ... estava um luar que deixava transparecer toda a alegria que pairava em redor do Castelo de Monforte do Rio Livre, ... e uma viola fizeram maravilhas neste Convívio.

 

Cantou-se todo o tipo de melodias desde sucessos franceses às melodias populares portuguesas. Desde a voz castiça do Tó, às melodias francesas do Gil, até às populares cantigas do Diogo, tudo serviu para a união entre todos e a manifestações de boa disposição e convívio.

 

Mas a noite ainda era uma criança, ... e depois de tudo isto, ... lá se desceu a encosta do Brunheiro em dire(c)ção à povoação de Águas Frias, mais concretamente ao Café Pires do nosso sempre amigo Henrique.

 

 

 

É que aí além de se poder tomar o cafezinho, estava programado uma noite dedicada ao fado e às canções populares: não se fizeram rogados o Tó com o seu fado castiço e bem trinado às canções populares acompanhadas à viola pelo Diogo Silva e até pelo Gil Moser.

 

 

 

 

 

 

 

Foi um fim de tarde e uma noite que ficará na memórias pelo menos até ao próximo ano. É que o Agosto estava a findar e com ele iam-se também acabando as férias e cada um iria, como fogo de artifício, "brilhar" para dire(c)ções diferentes mas tendo a sua origem comum.

 

Esperando, as novas férias e nova churrascada, cá vamos vivendo o nosso dia-a-dia, em qua as saudades já "mordem", mas a esperança do novo reencontro está cada vez mais presente.

 

 

 

 

 

 

◊◊◊  ◊◊◊  ◊◊◊  ◊◊◊

 

 

 

 

16
Ago10

Águas Frias (Chaves) - Festas em honra de S. Pedro (de sábadoà noite até à madrugada de domingo)

Mário Silva ÁguasFrias

.... Após o Jantar as Gentes de Águas Frias e de Terras envolventes vieram até ao Largo da Junta de Freguesia, com vontade de rodopiar, cavaquear um copo, já que a noite estava digna de uma noite de Verão.

 

Seguindo o lema do "post" anterio: "Mais vale uma imagem que mil palavras",  aqui deixo alguns registos do que se foi passando desde a noite de sábado até à madrugada de domingo.

 

Nota: Peço desculpa pelas fracas imagens das fotos, que foram capturadas de noite, mas o fotógrafo e a máquina parece que não se sincronizam com a falta de luz e com as pessoas em movimento. Fica ao menos a vontade em prol da qualidade.

 

Para visualizar cada um dos vídeos carregue na seta verde >

 

 

 

Arraial de Sábado à Noite

 

 

 

 Foi uma noite bastante animada, enchendo o recinto da festa.

 

 

 

 

 

 

Entrega de Prémios aos vencedores dos Jogos Tradicionais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 ◊ ◊ ◊ ◊ ◊

 

 

 

Domingo à Tarde - Banda Musical de Outeiro Seco

 

 

 
Tarde solarengamas bastante animada ao bom som da Banda Musical de Outeiro Seco, que brindou com um vasto reportório de música variada.
 
Eram olhos e ouvidos atentos à Banda, eram grupos de Amigos que se deliciavam em amena cavaqueira, era o corre corre até ao bar, já que o dia estava quente e era necessário refrescar a garganta (não fosse alguém ficar desidratado ...).
 
Nesta tarde a Aldeia foi brindada por muitos forasteiros e por Pessoas que não sendo de Águas Frias se sentem em casa:
- A presença da Drª Paula Barros, deputada da Assembleia da República, sempre  com um sorriso nos lábios, acompanhada pelo Presidente da Junta de Freguesia, Romeu Gomes, qual "alcaide desta Terra Monfortina";
- Tivemos mais uma vez a presença dpo Sr. Luís (Tupamaro), que como "cavaleiro de Monforte e da Alta Tamagânia" nos brindou com a sua boa disposição e nos presenteou com o seu prazer pelas Terras e Gentes de Águas Frias.
 
 
 ◊ ◊ ◊ ◊ ◊
Arraial de Domingo à Noite
 
 
 
 
 
Comissão de Festas em honra de S. Pedro de Águas Frias - 2010
 
 
 
Os Mordomos da presente Festa foram:
Homens:
Pedro Costa
Rogério Oliveira
Silvestre Melo
Humberto
Mulheres:
Amélia
Alda
Mira Melo
Andreia Queirós
Mordomos para a Festa do próximo ano:
Homens:
Adalberto
Délio
Toni
André
Mulheres:
Carolina
Lurdes
Alexandra
Manuela
◊ ◊ ◊ ◊ ◊
Grandioso Fogo de Artifício
 
◊♦◊♦◊♦◊♦◊