Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia, Pintura & Escrita

*** *** A realidade é a "minha realidade" em imagens (fotografia, pintura) e escrita

31
Jan24

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto - Portugal

J31 A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto_ms

A revolta de 31 de janeiro de 1891 no Porto foi um levantamento militar que teve lugar na cidade do Porto, em Portugal. Foi considerada como a primeira tentativa de derrube da monarquia e de implantação da República em Portugal.

As causas da revolta foram várias, mas a principal foi a indignação causada pelo Ultimato Britânico de 1890. O Ultimato Britânico foi uma exigência do governo britânico ao governo português para que este abandonasse as suas pretensões territoriais no sul de Angola e na bacia do Congo. A cedência do governo português ao Ultimato Britânico foi vista pelos republicanos como uma humilhação nacional e como uma prova da decadência do regime monárquico.

A revolta teve início no Campo de Santo Ovídio, atual Praça da República, no Porto. Os revoltosos, liderados por sargentos e oficiais de baixa patente, tomaram de assalto o quartel do Regimento de Infantaria 10 e marcharam para a Câmara Municipal.

Após ocuparem a Câmara Municipal, os revoltosos hastearam a bandeira vermelha e verde, símbolo da República. Em seguida, proclamaram a República e convidaram o povo a aderir ao movimento.

O governo monárquico reagiu rapidamente e enviou tropas para o Porto para reprimir a revolta. As tropas governamentais cercaram os revoltosos na Câmara Municipal e iniciaram um violento confronto.

Após uma batalha de várias horas, os revoltosos foram derrotados. Os sobreviventes foram presos e condenados a penas de prisão ou de desterro.

A revolta de 31 de janeiro de 1891 foi um acontecimento importante na história de Portugal. Foi a primeira tentativa de derrubar a monarquia e de implantar a República. A revolta fracassou, mas contribuiu para o crescimento do movimento republicano em Portugal.

A revolta é comemorada anualmente no Porto, com uma manifestação cívica que percorre as principais ruas da cidade.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
29
Jan24

"Neva ..." - Águas Frias – Chaves – Portugal (10/01/2010 – 13h:20min)


Mário Silva Mário Silva

.

Neva ...

Águas Frias – Chaves – Portugal (10/01/2010 – 13h:20min)

J23 DSC03721_ms

As ruas da aldeia de montanha ficaram cobertas de neve como um lençol branco.

Os telhados das casas rústicas transformaram-se em encantadoras colchas de lã virgem.

As árvores ficaram cobertas de uma espessa camada de neve, que brilhava ao tímido sol.

Os passaritos cantaram alegremente, celebrando a o inverno.

No interior de uma das casas, uma família reunida à lareira.

As crianças brincavam com bonecos de neve na varanda.

Os pais conversavam animadamente, saboreando uma xícara de cevada quente.

A atmosfera era aconchegante e festiva.

Fora de casa, o mundo parecia um lugar mágico.

A neve criava uma beleza serena e silenciosa.

Era um momento perfeito para relaxar e apreciar a natureza.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
27
Jan24

"Explorando as delícias gastronómicas de Trás-os-Montes: Desvendando os segredos do famoso fumeiro" - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

Explorando as delícias gastronómicas de Trás-os-Montes: Desvendando os segredos do famoso fumeiro

Águas Frias - Chaves - Portugal

J22 DSC03436_ms

Introdução à culinária de Trás-os-Montes

A região de Trás-os-Montes, no norte de Portugal, é conhecida pela sua rica tradição culinária. Com paisagens deslumbrantes e uma história cultural única, a gastronomia dessa região é uma verdadeira joia que merece ser explorada. Entre os tesouros culinários de Trás-os-Montes, destaca-se o famoso fumeiro, uma tradição de defumação que confere aos alimentos sabores únicos e irresistíveis.

.

O fumeiro: um famoso defumador em Trás-os-Montes

Quando falamos em fumeiro, estamos nos referindo a um local onde a defumação de alimentos é feita de maneira tradicional. Em Trás-os-Montes, há um famoso fumeiro que é conhecido por sua excelência na produção de carnes defumadas. Esse fumeiro é um verdadeiro tesouro gastronómico da região e atrai pessoas de todo o país e até mesmo do exterior em busca de seus produtos saborosos.

.

História e tradição da defumação

A técnica de defumação de alimentos tem raízes antigas e remonta aos tempos em que a conservação dos alimentos era uma necessidade para garantir a sobrevivência. Em Trás-os-Montes, essa tradição foi passada de geração em geração, preservando os métodos e segredos da defumação. O fumeiro de Trás-os-Montes é mais do que apenas um local de produção de alimentos defumados, é um verdadeiro guardião da história e tradição da região.

.

Os sabores únicos das carnes defumadas de Trás-os-Montes

Uma das características mais marcantes das carnes defumadas de Trás-os-Montes é o seu sabor único. A combinação de temperos tradicionais, como alho, louro e pimentão, juntamente com o processo de defumação lenta, resulta em carnes com um sabor intenso e inigualável. Cada mordida é uma explosão de sabores que nos transporta para a essência da culinária tradicional de Trás-os-Montes.

.

Explorando os diferentes tipos de produtos defumados

O fumeiro de Trás-os-Montes oferece uma ampla variedade de produtos defumados para os amantes da carne. Além do famoso presunto defumado, você encontrará alheiras, linguiças, sangueiras, bucheiras, chouriços, salpicões e muito mais. Cada um desses produtos tem suas próprias características e sabores distintos. Experimentar os diferentes tipos de produtos defumados é uma experiência sensorial única que revela a diversidade da culinária de Trás-os-Montes.

.

Métodos de cozinhar tradicionais em Trás-os-Montes

Além da defumação, a culinária de Trás-os-Montes é conhecida pelos seus métodos de cozimento tradicionais. O cozido à portuguesa, por exemplo, é um prato típico da região que combina carnes defumadas com legumes frescos. A carne de porco à moda de Trás-os-Montes também é uma especialidade local, preparada com temperos regionais e cozida lentamente para garantir um sabor excecional.

.

Experimente a gastronomia de Trás-os-Montes: pratos imperdíveis

Além das carnes defumadas, a culinária de Trás-os-Montes oferece uma variedade de pratos imperdíveis. A alheira, por exemplo, é um enchido tradicional feito com carne porco, de aves e pão. A posta mirandesa, um corte de carne bovina típico da região, também é uma opção deliciosa. Não deixe de experimentar o bacalhau à moda de Bragança, um prato que combina o famoso peixe com ingredientes locais.

.

A influência da culinária de Trás-os-Montes na gastronomia portuguesa

A culinária de Trás-os-Montes tem uma influência significativa na gastronomia portuguesa como um todo. Os sabores intensos e autênticos dos pratos tradicionais de Trás-os-Montes espalharam-se por todo o país, influenciando a forma como os portugueses apreciam a comida. Além disso, a técnica de defumação é amplamente utilizada em diferentes regiões de Portugal, graças à tradição e conhecimento transmitidos pelos Transmontanos.

.

Conclusão: Desvendando os segredos do famoso fumeiro

Explorar as delícias gastronómicas de Trás-os-Montes é uma experiência única e gratificante. O famoso fumeiro da região guarda os segredos da defumação tradicional, resultando em carnes defumadas de sabor inigualável. Além disso, a culinária de Trás-os-Montes oferece uma variedade de pratos imperdíveis que refletem a rica tradição e influência da região. Não deixe de desvendar os segredos do famoso fumeiro e experimentar a gastronomia autêntica de Trás-os-Montes na sua próxima visita a Portugal.

.

NOTA: Descubra o sabor único da culinária de Trás-os-Montes numa visita ao famoso fumeiro da região. Experimente as carnes defumadas e os pratos tradicionais que encantam os paladares de todo o país e do Mundo.

Não perca a oportunidade de desvendar os segredos gastronómicos de Trás-os-Montes e se deliciar com sabores autênticos e irresistíveis.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
25
Jan24

"Paisagem Nebulosa" (2023) - Mário Silva (AI)


Mário Silva Mário Silva

 

"Paisagem Nebulosa" (2023)

Mário Silva (AI)

J17 Paisagem neblosa_ms

A pintura a pastel "Paisagem Nebulosa" do pintor Mário Silva (2023) é uma obra de arte de grande beleza e sensibilidade. A pintura representa uma paisagem rural, com montanhas, colinas e vales, envoltas em uma névoa densa.

A névoa é representada de forma magistral, com tons suaves e delicados. O artista utiliza uma variedade de técnicas de pastel para criar uma sensação de profundidade e movimento. As montanhas são representadas em tons de azul e cinza. O vale é representado em tons de branco, cinzento e preto.

A pintura é uma visão calma e pacífica da natureza. A névoa cria uma sensação de mistério e suspense. O artista convida o espetador a explorar a paisagem e descobrir os seus segredos.

A pintura pode ser interpretada de várias maneiras. Ela pode ser vista como uma representação literal de uma paisagem rural envolta em névoa.

Também pode ser vista como uma metáfora para o estado da mente humana.

A névoa pode representar a incerteza, a confusão ou o desconhecido.

A pintura é uma obra de arte que evoca uma variedade de emoções e sentimentos.

É uma obra de arte que merece ser admirada.

.

©MárioSilva

Mário Silva 📷
23
Jan24

A aldeia transmontana de Águas Frias (Chaves), Portugal, a "preto e branco"


Mário Silva Mário Silva

.

A aldeia transmontana de Águas Frias

(Chaves), Portugal, a "preto e branco"

J18 DSC01383_P&B_ms

Uma paisagem de tons fortes e contrastantes

A aldeia de Águas Frias, em Chaves, Portugal, é uma típica aldeia transmontana, com casas de pedra e telhados de telha. Em preto e branco, esta paisagem ganha ainda mais intensidade. Os tons de cinza escuro das pedras contrastam com o branco dos telhados, criando uma sensação de solidez e estabilidade. A torre sineira da igreja matriz, erguida no centro da aldeia, destaca-se como um elemento vertical que organiza a paisagem.

Uma sensação de paz e tranquilidade

A ausência de cores vibrantes confere à aldeia uma sensação de paz e tranquilidade. As linhas simples das casas e da igreja criam uma sensação de harmonia e equilíbrio. O silêncio é quebrado apenas pelo som do vento que sopra nos telhados e pelas campainhas da igreja.

Um lugar de memória e tradição

As casas de Águas Frias são testemunhas da história e da tradição da aldeia. Foram construídas com materiais locais e com técnicas tradicionais. A igreja matriz, que data do século XVII, é um símbolo da fé e da religiosidade dos habitantes da aldeia.

Uma visão poética da vida

A aldeia de Águas Frias, em preto e branco, é uma visão poética da vida. É um lugar onde o tempo parece ter parado, onde a beleza da simplicidade se revela. É um lugar onde a alma pode descansar e encontrar paz.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
21
Jan24

Os cogumelos e o Inverno


Mário Silva Mário Silva

Os cogumelos e o Inverno

J17 DSC00173_ms

📸

Os cogumelos são organismos eucarióticos, pertencentes ao reino Fungi. Eles são seres vivos heterotróficos, que se alimentam de matéria orgânica morta ou viva. Os cogumelos são importantes decompositores, ajudando a reciclar nutrientes no ambiente.

No inverno, as condições climáticas são mais favoráveis ao crescimento de alguns tipos de cogumelos. As temperaturas mais baixas e a maior humidade do ar contribuem para o desenvolvimento de cogumelos que são intolerantes ao calor e à seca.

Em Portugal, o inverno é a época do ano em que se encontram mais cogumelos silvestres. Algumas das espécies mais comuns são:

- Lactarius deliciosus, vulgarmente conhecido como sancha, tancha, pinheira, vaca-vermelha, lactário, cardela, cenoura, cortelha, laranja, ruivaca, telheira, verdete, míscaro ou níscaro, é um cogumelo comestível e um dos membros mais bem conhecidos do género Lactarius, na ordem Russulales.

- Tortulho é o nome por que são conhecidos fungos (cogumelos) que proliferam em algumas zonas de Portugal. Também designados como "tartulhos", estes fungos fazem parte da dieta alimentar das regiões onde aparecem, embora deva haver o maior cuidado no seu consumo, pois diversas variantes são altamente tóxicas.

A "amanita ponderosa" (terras arenosas onde haja sobreiros) e a "macrolepiota procera" ou frade ou roca (pinhais) constituem as principais variedades comestíveis.

- Champignon dos prados (Agaricus campestris)

- Trombeta negra (Craterellus cornucopioides)

- Língua-de-vaca (Hydnum repandum)

- Ostra (Pleurotus ostreatus)

- Shiitake (Lentinula edodes)

Essas espécies são comestíveis e podem ser utilizadas em diversas receitas culinárias. No entanto, é importante ter cuidado na identificação de cogumelos silvestres, pois algumas espécies são tóxicas.

…..

Procure por cogumelos que crescem em locais limpos e bem iluminados.

Evite cogumelos que crescem em locais poluídos ou próximos a estradas.

Não apanhe cogumelos que estejam danificados ou apodrecidos.

Se você não tiver certeza se o cogumelo é comestível, não o apanhe.

Se estiver interessado em coletar cogumelos silvestres, é importante fazer um curso de micologia com um profissional qualificado.

Os cogumelos são uma fonte de nutrientes importantes, como proteínas, fibras, vitaminas e minerais. Eles são uma opção saudável e saborosa para incluir na dieta.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
19
Jan24

A floresta, quase mágica, que envolve a encosta - Águas Frias – Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

A floresta, quase mágica, que envolve a encosta

Águas Frias – Chaves - Portugal

J16 Floresta Riacho Noite azul_ms

🎨:

A noite cai sobre a aldeia de Águas Frias, Chaves, Portugal, e a floresta que a rodeia fica cada vez mais escura. Os tons azuis escuros da noite infiltram-se entre as árvores, criando uma atmosfera misteriosa e mágica. O ar está frio e húmido, e o único som é o murmúrio de um estreito riacho que atravessa a floresta.

O riacho é tão estreito que parece mais um canal. As águas são claras e límpidas, e refletem as estrelas do céu noturno. As margens do riacho são cobertas por vegetação densa, incluindo árvores altas, arbustos e flores silvestres.

A floresta é um lugar de beleza e mistério. As árvores são altas e esguias, e suas copas formam um teto verde que bloqueia a luz do sol. O chão da floresta é coberto por folhas caídas, que criam um tapete macio sob os pés.

Aqui e ali, a luz da lua atravessa as árvores, criando padrões de luz e sombra. Esses padrões parecem quase mágicos, como se fossem criados por uma força sobrenatural.

A floresta é um lugar de silêncio e paz. O único som é o murmúrio do riacho e o canto dos pássaros noturnos. É um lugar onde a mente pode relaxar e se concentrar no presente.

É fácil imaginar que a magia está presente nesta floresta. As árvores altas e esguias parecem guardas de um reino encantado. O riacho parece um portal para outro mundo. E a noite escura e misteriosa parece perfeita para um encontro com o sobrenatural.

Quem sabe o que se esconde nas profundezas desta floresta?

Talvez um dragão esteja dormindo numa caverna …!!!

Ou talvez uma fada esteja dançando numa clareira …!!!

Ou talvez um feiticeiro esteja preparando um feitiço mágico …!!!

Só uma coisa é certa: esta floresta é um lugar de maravilhas e possibilidades.

É um lugar onde a imaginação pode correr solta e onde os sonhos se podem tornar realidade.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
17
Jan24

A lenda da Pedra Bolideira - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

A lenda da Pedra Bolideira

Chaves - Portugal

J14 DSC03570

A lenda da Pedra Bolideira

📸

A lenda da Pedra Bolideira é uma das lendas mais populares do distrito de Chaves, em Portugal. Conta a história de uma enorme fraga que, apesar do seu tamanho e peso, pode ser movimentada com um simples empurrão.

Segundo a lenda, a Pedra Bolideira foi descoberta por um pastor que apascentava os seus animais na zona. O pastor reparou que um dos seus carneiros, ao coçar os chifres na pedra, a fazia mexer.

A descoberta do fenómeno atraiu a atenção de muitos curiosos, que começaram a visitar a pedra para ver por si próprios como ela funcionava.

A explicação científica para o fenómeno é que a pedra está apoiada sobre uma base de areia e cascalho. Este solo é fofo e móvel, o que permite que a pedra se balance com um pequeno impulso.

No entanto, a lenda continua a ser popular, e muitos acreditam que a pedra tem propriedades mágicas.

A Pedra Bolideira está localizada na freguesia de Bobadela, a cerca de 18 quilómetros da cidade de Chaves. É um ponto de interesse turístico popular, e é possível visitar a pedra e experimentar o seu fenómeno.

A lenda da Pedra Bolideira é um exemplo da riqueza cultural e folclórica de Portugal.

É uma história que fascina e intriga as pessoas há séculos, e que continua a ser contada e recontada até hoje.

Parece impossível, mas que ela mexe (bole), lá isso mexe (bole).

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
15
Jan24

Uma placa de madeira, no meio da floresta - Águas Frias - Chaves - Portugal


Mário Silva Mário Silva

 

Uma placa de madeira, no meio da floresta

J09 Placa Aguas Frias na Floresta-moldura

Uma placa de madeira no meio da floresta indicando o caminho para o castelo de Monforte de Rio Livre e das aldeias transmontanas das Avelelas e de Águas Frias seria uma visão fascinante. A placa seria provavelmente feita de madeira de carvalho ou castanho, e teria um design simples, mas elegante. O texto seria gravado em preto, e indicaria a direção de cada destino.

A placa seria colocada em um local bem visível, de modo que os caminhantes e ciclistas pudessem encontrá-la facilmente. Seria uma adição bem-vinda à paisagem, e ajudaria a promover o turismo na região.

Este texto é claro e conciso, e fornece aos caminhantes e ciclistas todas as informações necessárias. O tamanho da fonte é grande o suficiente para ser lido facilmente, e a cor preta contrasta com o fundo da madeira.

A placa seria uma ótima maneira de promover o castelo de Monforte de Rio Livre e as aldeias transmontanas das Avelelas e de Águas Frias. Ajudaria a atrair visitantes para a região e contribuiria para a economia local.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
12
Jan24

Águas Frias no coração …


Mário Silva Mário Silva

.

Águas Frias no coração …

J11 DSC00276_ms

Aldeia transmontana de Águas Frias,

No coração guardo teu encanto.

De pedra e cal, de antigas vias,

Onde o tempo parece um manto.

.

Tua silhueta ao longe se avista,

Na contraluz do entardecer.

Firme, robusta, nunca triste,

Com a serra a te proteger.

.

Águas frias que correm ligeiras,

Pelas tuas veias de pedra e cal.

Guardas histórias de mil maneiras,

Na memória de quem te viu e te verá.

.

As tuas gentes, firmes e leais,

Com sorrisos sinceros, olhares profundos.

Revelam nos gestos ancestrais,

O amor pelas tuas terras sem limites, sem mundos.

.

Aldeia transmontana, de belezas sem fim,

No meu coração ocupas um lugar.

Águas Frias, és parte de mim,

Na tua luz aprendi a amar.

.

Com a tua paisagem a desafiar o horizonte,

E o teu povo de coração valente.

Águas Frias, és fonte,

De saudade que corre na alma da gente.

.

No coração guardo a tua imagem,

Com carinho, respeito e amor.

Aldeia transmontana, minha viagem,

És meu porto, meu farol, minha cor.

.

Poema & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
10
Jan24

Nevada em Águas Frias (Chaves) – Portugal (acontecimento verídico, mas um pouco romanceado na sua proporção)


Mário Silva Mário Silva

.

Nevada em Águas Frias (Chaves) – Portugal

(acontecimento verídico, mas um pouco romanceado na sua proporção)

J07 DSC03593_ms

A grande nevada na aldeia transmontana de Águas Frias, em 31 de janeiro de 2015, foi um evento meteorológico histórico que causou graves transtornos na região. A neve começou a cair durante a madrugada e continuou durante todo o dia, acumulando-se até atingir uma altura de 2 metros em alguns pontos da aldeia.

A população de Águas Frias, que conta com cerca de 200 habitantes, ficou isolada do mundo exterior. As estradas ficaram intransitáveis e a eletricidade foi cortada e a água ficou congelada nos canos (tendo muitos rebentado).

Os habitantes da aldeia tiveram que se adaptar às condições adversas e improvisar meios de transporte e comunicação.

A neve também causou danos materiais na aldeia. Muitas casas ficaram danificadas pois o travejamento dos telhados (em madeira), não aguentaram com o peso da neve acumulada e cederam.

Os campos agrícolas também foram afetados, o que causou prejuízos avultados aos agricultores.

A grande nevada em Águas Frias foi um acontecimento marcante na história da aldeia.

O evento foi amplamente divulgado na imprensa nacional e internacional e chamou a atenção para a vulnerabilidade das populações rurais a eventos meteorológicos extremos.

Aqui estão alguns detalhes sobre o evento:

A neve começou a cair durante a madrugada do dia 31 de janeiro, às 3h da manhã.

A precipitação foi contínua durante todo o dia, com intensidade variável.

A neve acumulou-se até atingir uma altura de 2 metros em alguns pontos da aldeia.

A população de Águas Frias ficou isolada do mundo exterior.

As estradas ficaram intransitáveis e a eletricidade foi cortada e sem água corrente pois tinha congelado.

Os habitantes da aldeia tiveram que se adaptar às condições adversas e improvisar meios de transporte e comunicação.

A neve também causou danos materiais na aldeia.

Muitas casas ficaram danificadas com telhados rompidos.

Muitas árvores caíram com o peso da neve e as suas raízes não aguentaram com tamanho esforço.

Os campos agrícolas também foram afetados, o que causou prejuízos aos agricultores.

.

O evento foi um alerta para a necessidade de medidas de prevenção contra eventos meteorológicos extremos, especialmente nas zonas rurais.

.

Texto & Fotografia: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
08
Jan24

O mundo dos Vicentes no Mundo …


Mário Silva Mário Silva

.

O mundo dos Vicentes no Mundo …

J08 Vicente_ms

O mundo dos Vicentes deste Mundo é um mundo de diversidade e possibilidades. É um mundo onde os Vicentes podem ser o que quiserem e fazer o que quiserem. É um mundo onde os Vicentes são respeitados e valorizados.

Neste mundo, os Vicentes podem encontrar sucesso em qualquer área da vida. Podem ser atletas, músicos, artistas, cientistas, empresários, políticos, ou qualquer outra coisa que desejarem. Podem fazer a diferença no mundo e deixar um legado positivo.

Os Vicentes são pessoas inteligentes, talentosas e trabalhadoras. Eles são criativos e inovadores. Eles são apaixonados e determinados. Eles são capazes de grandes coisas.

Neste mundo, os Vicentes são livres para serem eles mesmos. Eles não são julgados por sua origem, sua religião, sua orientação sexual ou qualquer outra coisa. Eles são simplesmente Vicentes, e isso é suficiente.

O mundo dos Vicentes deste Mundo é um mundo de esperança e possibilidades. É um mundo onde os Vicentes podem sonhar grandes sonhos e alcançar grandes coisas.

Aqui estão alguns exemplos específicos de como os Vicentes podem contribuir para o mundo:

Vicente, o nadador, pode quebrar recordes mundiais e inspirar outras pessoas a praticar desporto.

Vicente, o filósofo, pode desenvolver novas ideias que ajudem a entender o mundo.

Vicente, o artista, pode criar obras de arte que emocionem e inspirem os outros.

Vicente, o cientista, pode fazer descobertas que melhorem a vida das pessoas.

Vicente, o empresário, pode criar empregos e oportunidades para outros.

Vicente, o político, pode promover a justiça e a igualdade.

O mundo precisa de Vicentes. O mundo precisa de pessoas que sejam inteligentes, talentosas, trabalhadoras, criativas, inovadoras, apaixonadas e determinadas. O mundo precisa de pessoas que sejam livres para serem elas mesmas.

Alguns Vicentes que ficaram famosos em diversas áreas:

Vicente Van Gogh é um dos pintores mais famosos e influentes do mundo. Suas pinturas, que retratam a vida rural francesa e a natureza, são caracterizadas por seu uso de cores vivas e pinceladas expressivas. Van Gogh foi um artista atormentado, que lutou com a depressão e a pobreza ao longo de sua vida. Ele morreu aos 37 anos, após cortar uma parte da orelha esquerda.

Vicente Ferrer foi um sacerdote católico espanhol que dedicou sua vida a ajudar os pobres e necessitados. Ele fundou a Fundação Vicente Ferrer, uma organização não governamental que trabalha para melhorar as condições de vida dos camponeses pobres na Índia. Ferrer foi um defensor dos direitos humanos e da justiça social, e recebeu vários prêmios por seu trabalho, incluindo o Prêmio Nobel da Paz em 1998.

Vicente Fox foi o primeiro presidente do México eleito democraticamente após 71 anos de governo autoritário. Ele foi um presidente popular, que implementou uma série de reformas económicas e sociais. Fox foi criticado por alguns pela sua aproximação com os Estados Unidos, mas ele também foi elogiado pelo seu compromisso com a democracia e os direitos humanos.

Vicente del Bosque é um treinador de futebol espanhol que liderou a Seleção Espanhola à vitória no Campeonato do Mundo de 2010 e no Campeonato da Europa de 2012. Ele é considerado um dos melhores treinadores do mundo, e seu estilo de jogo, baseado no controle da posse de bola, é admirado por muitos. Del Bosque também é um homem humilde e discreto, que evita atrair a atenção para si mesmo.

Vicente Almeida é um cantor e compositor português que ficou conhecido por sua voz poderosa e seu talento para a composição. Ele já lançou vários álbuns de sucesso, e suas músicas foram interpretadas por artistas de todo o mundo. Almeida é um dos artistas mais populares de Portugal, e seu trabalho tem sido elogiado por críticos e fãs.

Vicente Huidobro: Foi um influente poeta chileno, conhecido por seu papel na vanguarda literária hispano-americana. Ele foi um dos criadores do movimento criativo conhecido como "Creacionismo".

Vicente Aleixandre: Poeta espanhol, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1977 por sua contribuição poética intensa, caracterizada por uma combinação de imagens visionárias e influências surrealistas.

Vicente Minnelli: Foi um diretor de cinema americano conhecido por dirigir uma série de filmes clássicos, como "Gigi" e "Sinfonia de Paris", e por sua contribuição para os musicais em Hollywood.

Rui Vicente: Jornalista português conhecido por seu trabalho em vários meios de comunicação, incluindo televisão e rádio.

Vicente Moura: Um dirigente desportivo português, ex-presidente do Comitê Olímpico de Portugal e envolvido em várias áreas do desporto nacional.

Vicente da Fonseca: Foi um político e empresário português, conhecido por seu envolvimento na política e nos negócios.

Vicente Silva Cabral: é ainda uma pequena criança de 3 anos, mas que, certamente, terá um importante papel, na sociedade portuguesa e até internacional.

***

Se você é um Vicente, ou se conhece um Vicente, saiba que você tem o potencial de fazer a diferença no Mundo.

.

Texto & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
06
Jan24

“Adoração dos Reis Magos” - Grão Vasco (c. 1475-1542)


Mário Silva Mário Silva

“Adoração dos Reis Magos”

Grão Vasco (c. 1475-1542)

J06 Grão Vasco_Adoração dos Reis Magos

🎨

A Adoração dos Reis Magos é uma pintura a óleo sobre madeira realizada cerca de 1501-06 com a intervenção do pintor português do renascimento Vasco Fernandes (c. 1475-1542) e do pintor flamengo Francisco Henriques e que está presentemente no Museu Grão Vasco, em Viseu.

Esta obra corresponde a um dos painéis do antigo Retábulo (1501-1506) da capela-mor da Sé de Viseu. Uma das características distintivas da Adoração dos Reis Magos, para além da representação do tema tradicional na pintura daquela época, é a presença de um Índio brasileiro na figura do rei negro Baltazar, tratando-se da primeira representação de um representante dos Povos indígenas do Brasil na arte ocidental, pouco depois da Descoberta do Brasil.

Descrição

Situado no centro da composição, Baltazar ostenta um traje onde se misturam influências europeias tradicionais - a camisa e os calções - com a novidade exótica de um toucado de penas, bem como inúmeros colares de contas coloridas, grossas manilhas de ouro nos pulsos e tornozelos, brincos de coral branco, remate de penas, idênticas às do toucado, no decote e na franja do corpete, e uma flecha tupinambá com o seu longo cabo. Segura igualmente uma taça feita de nós de coco montada em prata, o que reforça ainda o seu carácter exótico.

A sua inserção num contexto religioso tão importante como é o da Adoração dos Reis Magos tem subjacente a ideia da cristianização do continente recém-descoberto, de acordo com as sugestões da carta de Pêro Vaz de Caminha, onde se relata a par do primitivismo dos habitantes a sua disponibilidade para a mensagem cristã. Saliente-se, ainda, o facto de o Menino Jesus segurar na mão esquerda uma moeda de ouro, numa sugestão ao secular desejo de riqueza associada aos Descobrimentos Portugueses.

Integrado na segunda fileira do retábulo de que fazia parte, este painel comprova o esforço de realismo minucioso dos pormenores bem ao gosto flamengo que o autor procurou seguir. Assim, de notar a textura do brocado ricamente adornado do Rei Mago (Gaspar?) de joelhos, em primeiro plano, o brilho dos metais, o rigor descritivo da cabana, onde figuram, para além dos animais tradicionais, um vaso de barro e uma vela acesa, ou o tratamento da paisagem arquitetónica em pano de fundo.

.

Mário Silva 📷
04
Jan24

"Nossa Senhora com o Menino Jesus" (Our Lady with the Child Jesus, St. Baptist and brother, 1903) - João Marques de Oliveira (1853-1927)


Mário Silva Mário Silva

"Nossa Senhora com o Menino Jesus"

(Our Lady with the Child Jesus, St. Baptist and brother, 1903)

João Marques de Oliveira (1853-1927)

J02NOS~1

🎨

O pintor português João Marques de Oliveira (1853-1927) foi um dos principais representantes do naturalismo em Portugal. Nasceu no Porto, em 1853, e estudou na Academia Portuense de Belas-Artes, onde foi aluno de Manuel da Costa e Silva.

Em 1877, obteve uma bolsa de estudo do governo português para estudar em Paris, onde frequentou a École des Beaux-Arts, tendo como mestres Alexandre Cabanel e Adolphe Yvon.

Em Paris, Marques de Oliveira contactou com as correntes artísticas mais modernas da época, como o impressionismo e o realismo. No entanto, a sua obra manteve-se fiel ao naturalismo, com um forte interesse pela representação da realidade, seja ela humana ou natural.

De regresso a Portugal, em 1879, Marques de Oliveira introduziu o naturalismo na pintura portuguesa. Foi um dos fundadores do Grémio Artístico do Porto, que se propunha promover as artes modernas em Portugal. Também foi professor na Academia Portuense de Belas-Artes, onde exerceu uma importante influência na formação de gerações de artistas portugueses.

A obra de Marques de Oliveira é vasta e diversificada, abrangendo retratos, paisagens, cenas de género e temas históricos. As suas paisagens, em particular, são consideradas algumas das mais belas da pintura portuguesa do século XIX.

Marques de Oliveira morreu no Porto, em 1927.

A sua obra é considerada um importante contributo para a história da pintura portuguesa.

.

Mário Silva 📷
02
Jan24

Os meus votos para um ano novo de 2024


Mário Silva Mário Silva

.

Os meus votos para um ano novo de 2024

.

Ano novo, ano novo,

Que trazes consigo esperança,

Que trazes consigo amor,

Que trazes consigo paz.

.

Que a paz reine no mundo,

Que a guerra se acabe,

Que os povos vivam em harmonia,

Que a fome e a miséria acabem.

.

Que a saúde seja um direito de todos,

Que a educação seja acessível a todos,

Que o trabalho seja digno e justo,

Que a igualdade seja um valor real.

.

Que a cultura seja valorizada,

Que a natureza seja preservada,

Que o futuro seja um lugar melhor,

Para todos os povos do mundo.

.

Feliz Ano Novo de 2024!

.

Poema & Video: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
01
Jan24

Adeus 2023, sem saudades ... viva 2024, que seja muito melhor ...


Mário Silva Mário Silva

Adeus 2023, sem saudades ...

...viva 2024, que seja muito melhor ...

J01 Ano Novo (2)

.

Adeus 2023, sem saudades

.

Adeus 2023, sem saudades

Vais-te embora, e bem que te quero ver partir

Foi um ano difícil, de muitas dores

E de muitas incertezas para o futuro

.

Adeus 2023, sem saudades

Levas contigo as tuas guerras

As tuas pandemias, as tuas crises

E as tuas guerras sem sentido

.

Adeus 2023, sem saudades

Espero que o ano que vem seja melhor

Que traga paz, amor e prosperidade

Para todos os povos do mundo

.

Viva 2024, que seja muito melhor

.

Viva 2024, que seja muito melhor

Que traga saúde, alegria e esperança

Que nos ensine a viver em harmonia

E a respeitar o nosso planeta

.

Viva 2024, que seja muito melhor

Que nos dê força para lutar pelos nossos sonhos

E para construir um mundo melhor

Para todos os seres humanos.

.

PRÓSPERO 2024

.

Poema & Foto (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
31
Dez23

As derradeiras horas do ano de 2023 ... como foi o ano de 2023, em Portugal


Mário Silva Mário Silva

.

As derradeiras horas do ano de 2023 ... como foi o ano de 2023, em Portugal

D31 Final do Ano 2023_ms

 

.

As comemorações das derradeiras horas do ano de 2023 em Portugal serão marcadas por uma mistura de sentimentos. Por um lado, havia uma sensação de alívio e esperança, afinal, o ano que se encerrava havia sido um dos mais desafiadores da história recente do país. Por outro lado, havia também uma certa nostalgia e tristeza, pois muitas perdas e dificuldades foram enfrentadas ao longo dos últimos 12 meses.

O ano de 2023 começou com uma grande expectativa, afinal, era o primeiro ano completo após a pandemia de COVID-19 ter assolado o mundo. Com a vacinação em andamento, a esperança de um retorno à normalidade era grande. No entanto, a variante Delta do vírus trouxe novos desafios e o país teve que lidar com uma terceira onda de casos e restrições.

Além da pandemia, Portugal também enfrentou uma crise econômica e política. A inflação aumentou, o desemprego cresceu e a dívida pública atingiu níveis preocupantes. O governo teve que tomar medidas drásticas para tentar controlar a situação, o que gerou protestos e insatisfação por parte da população.

Além disso, o país também enfrentou desafios ambientais, com incêndios florestais e secas severas. A preocupação com as mudanças climáticas se tornou ainda mais evidente e o governo teve que tomar medidas para tentar mitigar os impactos.

.

Alguns acontecimentos relevantes, em Portugal

Janeiro

— Remodelação do XXIII Governo Constitucional, desencadeada pelas demissões do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e da Secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis. João Galamba e Marina Gonçalves tomam posse à frente dos agora separados Ministérios das Infraestruturas e da Habitação, bem como seis novos Secretários de Estado.

— Votação parlamentar de uma moção de censura ao XXIII Governo Constitucional, apresentada pela Iniciativa Liberal. A moção foi chumbada com os votos contra do PS, PCP e do deputado único do Livre, Rui Tavares; teve a abstenção do PSD, do BE, e da deputada única do PAN, Inês Sousa Real. Só a IL e o Chega votaram a favor.

— Um dia depois de ter tomado posse, Carla Alves pede a demissão do cargo de Secretária de Estado da Agricultura, "por entender não dispor de condições políticas e pessoais para iniciar funções". Na origem da demissão, uma notícia do Correio da Manhã dando conta de uma investigação abrangendo as contas bancárias de Carla Alves e do marido, Américo Pereira, antigo Presidente da Câmara Municipal de Vinhais, por suspeitas de crimes de corrupção ativa e prevaricação.

— Chuva intensa inunda várias ruas da baixa do Porto, registando-se muitos danos, com a força das torrentes de água a levantar o paralelo da Rua Mouzinho da Silveira e a alagar a estação de metro de São Bento.

— Roberto Martínez é anunciado como sucessor de Fernando Santos como treinador da Seleção Portuguesa de Futebol.

— Na VII Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, Rui Rocha é eleito líder do partido, sucedendo a João Cotrim de Figueiredo.

— A curta-metragem portuguesa Ice Merchants é nomeada para o Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação, tornando-se no primeiro filme de produção portuguesa a integrar os nomeados para os Prémios da Academia.

Fevereiro

— Um incêndio deflagra num prédio no bairro da Mouraria, em Lisboa, provocando dois mortos, um homem de 30 e um jovem de 14 anos, ambos de nacionalidade indiana, e 14 feridos. A tragédia põe em evidência as condições de habitação desta população fragilizada maioritariamente composta por estrangeiros: num pequeno rés-de-chão viveriam 22 pessoas, amontoadas em beliches e colchões.

— 13 militares da guarnição do NRP Mondego recusam realizar uma missão de acompanhamento de um navio russo a norte da ilha de Porto Santo, no arquipélago da Madeira, alegando limitações técnicas e razões de segurança, como o facto de um motor e um gerador de energia elétrica estarem inoperacionais.

— Um ataque com uma arma branca no Centro Ismaelita de Lisboa, perpetrado por um homem de nacionalidade afegã, faz duas vítimas mortais, uma professora de inglês e uma trabalhadora do Centro; o caso é entregue à Unidade Nacional Contraterrorismo da Polícia Judiciária, mas ao que tudo indica, terá sido motivado por razões pessoais.

Abril

— Cerimónia de entrega do Prémio Camões 2019 a Chico Buarque, no Palácio de Queluz; os quatro anos de atraso deveram-se à recusa pelo ex-Presidente brasileiro Jair Bolsonaro em assinar o diploma que permitia a entrega formal do prémio, e à pandemia de COVID-19.[19]

— O Presidente Lula da Silva discursa em sessão solene de boas-vindas na Assembleia da República, antes da sessão evocativa dos 49 anos da Revolução dos Cravos. Os deputados do Chega protestam de pé durante o discurso do presidente brasileiro, e são repreendidos pelo Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

— Frederico Pinheiro, até à data adjunto do Ministro das Infraestruturas João Galamba, é exonerado do cargo, por ter sido visado na troca de informações divulgada na comunicação social sobre a polémica na TAP: terá tirado notas da reunião que juntou Governo, PS e Christine Ourmières-Widener, ex-CEO da TAP, que indiciam que houve combinação das perguntas e respostas que se seguiriam na audição parlamentar da empresária francesa. Comunicado da exoneração, Pinheiro vai às instalações do Ministério para buscar um computador portátil, tendo sido confrontado por elementos do gabinete do ministro que o tentam impedir, por este conter informações classificadas: o resultado são desacatos e agressões, são chamados agentes da PSP e dá-se uma (rara e polémica) intervenção do Serviço de Informações de Segurança para reaver o computador.

Maio

— Na sequência da polémica em torno da atribulada exoneração do seu ex-adjunto, João Galamba pede a demissão do cargo de Ministro das Infraestruturas; pouco depois, o Primeiro-Ministro, António Costa, discursa ao país na residência oficial, revelando que recusou o pedido de demissão, alegando que seria contra a sua "consciência", e defendendo acerrimamente o ministro. No meio de reações indignadas de vários quadrantes políticos, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, emite uma nota oficial assumindo a discordância com o Primeiro-Ministro, num inédito conflito institucional.

— O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa ao país sobre a crise política; faz fortes críticas à postura do Governo, reafirma que o ministro João Galamba deveria ter sido afastado porque a sua manutenção no cargo agrava a falta de "confiabilidade" no poder político, assume uma rutura com o Primeiro-Ministro, mas, a bem da "estabilidade" do país, decide manter o Executivo em funções.

Junho

— A depressão Óscar, um "rio atmosférico" invulgar para a altura do ano, atinge a Madeira, provocando inundações, derrocadas e queda de árvores, e registando-se um novo recorde de precipitação em Portugal: a chuva acumulada num dia (das 15h de dia 5 às 15h de dia 6) ultrapassou os 600 milímetros, segundo medição no Chão do Areeiro. A depressão atinge Portugal Continental no dia 7, já com menor intensidade.

Agosto

— XVII Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa.

— O Papa Francisco aterra na Base Aérea de Figo Maduro, em Lisboa, pelas 10h00; é recebido oficialmente no Palácio de Belém depois de prestadas honras militares. No Centro Cultural de Belém tem lugar um encontro com autoridades, membros da sociedade civil, e o corpo diplomático. À tarde, é recebido oficialmente pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e depois preside à recitação de Vésperas no Mosteiro dos Jerónimos, com representantes do clero português. Depois da agenda oficial, o Papa reúne-se individualmente com 13 vítimas de abusos sexuais por membros do clero, na Nunciatura Apostólica.

— O Papa visita o Bairro da Serafina, onde elogiou as associações sociais que trabalham naquele local. À tarde, tem lugar a Via Sacra no Parque Eduardo VII, perante 800 mil peregrinos.

— O Papa partiu de Lisboa de helicóptero, rumo ao Santuário de Fátima, e participa na recitação do Terço com jovens doentes na Capelinha das Aparições. À tarde regressa a Lisboa para um encontro privado com os jesuítas, no Colégio de São João de Brito. À noite, um milhão e meio de peregrinos acorrem ao Parque do Tejo e do Trancão (Campo da Graça) para uma vigília de oração com o Papa, e aí pernoitam.

— Último dia da JMJ; os peregrinos acordam no Parque Tejo ao som do DJ Padre Guilherme. Um milhão e meio de peregrinos assistem à Missa de Envio, presidida pelo Papa Francisco. À tarde há ainda um encontro do Papa com os voluntários da Jornada, no Passeio Marítimo de Algés, antes de regressar a Roma num avião da TAP.

— O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, faz uma visita de Estado à Ucrânia; visita localidades nos arredores de Kiev que estiveram temporariamente ocupadas pelas tropas russas e entra numa trincheira feita pela "resistência popular", e ainda discursa em ucraniano durante as comemorações do 32.º Dia da Independência, deixando a mensagem de que Portugal apoia a pretensão da Ucrânia em manter as sua fronteiras originais, anteriores à ocupação russa.

Setembro

— Discussão e votação, na Assembleia da República, de uma moção de censura apresentada pelo Chega ao XXIII Governo Constitucional, "pelo fim do pior Governo de sempre"; é chumbada com, para além dos proponentes, apenas os votos favoráveis da Iniciativa Liberal.

— Eleições legislativas regionais na Região Autónoma da Madeira. A coligação PSD/CDS-PP, liderada por Miguel Albuquerque, vence as eleições com 43% dos votos, mas falha por um deputado a maioria absoluta.

Outubro

— Casamento de Maria Francisca de Bragança, filha de Duarte Pio de Bragança e pretendente aos títulos de Infanta de Portugal e de Duquesa de Coimbra, com o advogado Duarte de Sousa Araújo Martins, no Palácio-Convento de Mafra. Transmitido na televisão, estiveram presentes alguns rostos da vida pública portuguesa e internacional.

Novembro

— António Costa apresenta ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o pedido de demissão das funções de Primeiro-Ministro, na sequência de buscas conduzidas pelo Ministério Público no âmbito da Operação Influencer ao seu gabinete, da constituição como arguidos dos ministros João Galamba e Duarte Cordeiro, e da detenção do chefe de gabinete de António Costa e do consultor próximo de Costa, Diogo Lacerda Machado, bem como do presidente da Câmara Municipal de Sines, o socialista Nuno Mascarenhas, sob suspeitas de crime em projetos de exploração do lítio e em negócios de hidrogénio verde.

— O Primeiro-Ministro demissionário, António Costa, faz uma declaração pública desde o Palacete de São Bento sobre os investimentos feitos pelo governo em Sines e dirige aos portugueses um pedido de desculpas, declarando que se sentiu envergonhado com a apreensão de dinheiro no gabinete do seu entretanto exonerado chefe de gabinete; admite ainda que não voltará a exercer cargos públicos.

Dezembro

— A pintura Construction (1968) de Maria Helena Vieira da Silva, proveniente de uma coleção europeia, é vendida em leilão da Christie's, em Paris, por 245 mil euros.

— Após um compasso de espera de quatro semanas para permitir a conclusão do Orçamento do Estado para 2024, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assina o decreto que formaliza a demissão do XXIII Governo Constitucional, que passa a estar em gestão até à tomada de posse do próximo executivo que resultará das eleições legislativas de 10 de março de 2024.

— Em eleições diretas para a liderança do Partido Socialista, Pedro Nuno Santos derrota José Luís Carneiro com 62% dos votos.

.

Votos de um FELIZ E PRÓSPERO ANO NOVO

.

Texto & Pintura (AI): ©Mário Silva

.

Mário Silva 📷
29
Dez23

Conto de Natal de uma família que vive em Gaza, no meio dos escombros da Guerra entre Israel e a Palestina


Mário Silva Mário Silva

Conto de Natal de uma família que vive em Gaza,

no meio dos escombros da

Guerra entre Israel e a Palestina

D28 Natal_Crianças em Gaza_moldura_ms

Era véspera de Natal em Gaza, uma região devastada pelos escombros da guerra entre Israel e a Palestina. No meio desse caos e sofrimento, vivia uma família corajosa e resiliente.

A família Aboud, composta pelos pais, Ahmed e Phatima, e seus três filhos, Omar, Layla e Samir, enfrentava diariamente os horrores da guerra. As suas vidas eram marcadas pela destruição, pela falta de recursos básicos e pela constante ameaça à sua segurança.

No entanto, eles recusavam-se a perder a esperança e a alegria, especialmente durante o Natal.

Mesmo em meio da tristeza e do luto, a família Aboud encontrava forças para manter as tradições natalinas vivas.

Eles montavam uma pequena árvore de Natal com os poucos enfeites que conseguiram salvar dos destroços. Colocavam luzes nas janelas, mesmo que a eletricidade fosse escassa, e preparavam uma refeição modesta, mas especial, para compartilharem juntos.

Naquela noite de Natal, enquanto a família se reunia em volta da mesa, eles compartilhavam histórias de tempos melhores, lembravam os entes queridos perdidos e encontravam conforto uns nos outros. Apesar de todas as adversidades, eles se apoiavam e encontravam força na união familiar.

Decididos a trazer um pouco de alegria para suas próprias vidas e para a comunidade, a família Aboud uniu-se para realizar algo extraordinário.

Eles sabiam que muitas outras famílias também enfrentavam dificuldades e que o Natal poderia ser um momento de tristeza para muitos.

Ahmed e Omar saíram pelas ruas de Gaza, distribuindo alimentos e “presentes” para os vizinhos e pessoas necessitadas. Eles levavam esperança e sorrisos a cada lar que visitavam, lembrando a todos que, mesmo em meio ao caos, ainda havia bondade e compaixão no coração humano.

Enquanto isso, Phatima, Layla e Samir organizaram um pequeno evento de Natal na escola local, esburacada pelas bombas.

Com a ajuda dos professores e alunos, eles montaram um espetáculo emocionante, onde as crianças cantavam e dançavam, trazendo um pouco de alegria e esperança para aqueles que tanto precisavam.

Aquela noite de Natal em Gaza foi marcada por um sentimento de união e solidariedade.

As pessoas ajudavam-se, compartilhavam o pouco que tinham e encontravam esperança nas ações uns dos outros.

Mesmo em meio à destruição, o espírito de Natal brilhava com energia.

A família Aboud ensinou-nos que, mesmo nas circunstâncias mais terríveis, é possível encontrar amor e esperança.

Eles mostraram-nos que a resiliência da família e da comunidade pode superar qualquer adversidade.

Eles lembraram-nos que, mesmo no meio dos escombros, o espírito do Natal pode nos guiar para um futuro melhor.

Este conto de Natal, inspirado numa qualquer família de Gaza, faz-nos refletir sobre a importância de valorizar as pequenas coisas e de espalhar amor e esperança, mesmo nos momentos mais sombrios. E mostra-nos como o poder da união familiar e da compaixão pode ajudar a superar até mesmo as circunstâncias mais difíceis.

.

Conto de Natal & Pintura (AI): ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
27
Dez23

2013 (não 2023) - Acontecimentos relevantes, em Portugal


Mário Silva Mário Silva

2013 (não 2023)

Acontecimentos relevantes,

em Portugal

 

O ano de 2013 foi marcado por vários acontecimentos relevantes em Portugal, entre os quais se destacam:

A crise económica e o programa de resgate: Portugal foi um dos países europeus mais afetados pela crise económica de 2008. Em 2011, o país foi obrigado a pedir um resgate financeiro à União Europeia e ao Fundo Monetário Internacional. O programa de resgate, que se prolongou até 2014, implicou a aplicação de medidas de austeridade, que tiveram um impacto significativo na economia e na sociedade portuguesas.

Os protestos contra as medidas de austeridade: As medidas de austeridade implementadas pelo governo português foram alvo de fortes protestos por parte da população. Em abril de 2013, ocorreram grandes manifestações em várias cidades do país, que foram reprimidas pela polícia com violência.

A visita do Papa Francisco: Em maio de 2013, o Papa Francisco visitou Portugal. A visita do líder da Igreja Católica foi um acontecimento histórico, que reuniu milhões de pessoas em todo o país.

Outros acontecimentos relevantes que ocorreram em Portugal em 2013 incluem:

A morte de Urbano Tavares Rodrigues, que foi um escritor, tradutor e ensaísta português, que faleceu em 9 de janeiro de 2013. Rodrigues foi um dos principais expoentes do modernismo português e da literatura portuguesa do século XX.

A escolha de Tóquio como sede dos Jogos Olímpicos de 2020: Tóquio foi escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de 2020, numa votação realizada pelo Comité Olímpico Internacional em 7 de setembro de 2013.

Em geral, o ano de 2013 foi um ano marcado por desafios e incertezas para Portugal. A crise económica e o programa de resgate continuaram a afetar o país, e os protestos contra as medidas de austeridade foram um sinal da crescente insatisfação da população. No entanto, a visita do Papa Francisco foi um acontecimento positivo que reforçou os laços entre a Igreja Católica e o povo português.

.

Texto & Video: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Março 2024

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.