Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

Águas Frias - Janeiro 2021

20
Jul07

Águas Frias (Chaves) - Um dia no Castelo de Monforte do Rio Livre


Mário Silva Mário Silva

Neste mundo virtual é possível fazer viagens somente com a memória, mas nada se compara com a realidade palpável e sentida.
 
Assim, … hoje, resolvi “subir” a encosta do Brunheiro e “visitar” o ex-libris da aldeia de Águas Frias – o Castelo de Monforte do Rio Livre.
Castelo de Monforte do Rio Livre
A caminhada desde Águas Frias pode ser feita a pé (devendo-se evitar a altura do dia em que o Sol esquenta) ou de carro, desde a estrada nacional 103, pelo caminho em terra batida que, serpenteando a encosta, vai levar-nos directamente ao referido Castelo.
 
Não irei falar da sua história ou das suas estórias, que ficarão para outra ocasião, mas … e como estamos em época de férias, … de um óptimo local de lazer, onde se pode passar um repousante dia num local fresco (como convém), com esplêndidas vistas sobre Águas Frias, as aldeias vizinhas,  da barragem de Arcossó (ou entre nós, das Nogueirinhas) e ainda sobre as terras de Espanha, podendo até, com alguma atenção, descortinar o Castelo de Monterey, em Verin.
Águas Frias vista do Castelo de Monforte do Rio Livre 
 
No espaço envolvente ao castelo pode-se disfrutar da sombra de árvores, que embora recentes, nos dão a sombra tão desejada nesta época de Estio. Pelo meio, encontramos mesas e bancos de granito cobertos por pequenos telheiros onde poderemos banquetearmo-nos com o farnel que trouxermos ou até fazermos uns grelhados, já que existem vários “assadores” estrategicamente espalhados pelo recinto. Já agora, … quando os utilizarmos devemos ter todos os cuidados (e mais alguns), pois estamos em plena serra e o menor descuido pode ser o provocador dos tão tenebrosos incêndios. Afinal quem é que quererá ser o destruidor de tão aprazível lugar?
Existem também torneiras de água potável junto dos “assadores” para “matar a sede” aos incautos que se esquecerem de trazer outro tipo de bebida.
 
Mesas e bancos de granito no Castelo de Monforte do Rio Livre
Antes ou após o repasto, subamos até ao Castelo e deixemo-nos “recuar” no Tempo e imaginemos como seria a vida naquele lugar e naquele tempo.
 
Do Castelo deixemo-nos embalar pela brisa do vento e contemplemos a paisagem.
 
Verá que não dará o tempo como perdido ... e certamente voltará.  
 

Porta lateral do Castelo de Monforte do Rio Livre

Mas “como não há bela sem senão…”, deixo aqui um pequeno reparo:
Porque não se cortam as ervas que invadiram o interior do Castelo? Será descuido? De quem? Será que o Castelo de Monforte do Rio Livre deixou de ser monumento nacional? De certeza que as ervas não serão para dar um ar mais rústico ao Castelo e não abonam para a beleza, imponência e importância que teve. Os monumentos são a memória de todo um Povo.
 
Bom, onde isto já me leva!!! 
Foi apenas e só … um desabafo.
 
Para todos umas BOAS FÉRIAS.
Mário Silva 📷

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.