Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

Águas Frias - Janeiro 2021

25
Set09

Águas Frias (Chaves) – Água fresca, água pura, importância da água para a Aldeia


Mário Silva Mário Silva

 

 

 

Terminadas as festas, Águas Frias volta à sua rotina lenta, …. já que a maioria voltou aos seus países, cidades, onde escolheram serem os lugares que lhes dariam melhores condições de vida.
Foram com saudades e deixaram saudade.
Boa sorte a todos.
 
Mas voltemos à Aldeia.
A sua Vida continua…….
 
O topónimo – Águas Frias – dá a entender que seria (é e será ) um local onde as suas águas serão frias (frescas) e seriam em abundância
 
 
Assim parece que foi. Com as primeiras chuvas corria água com fartura brotando nas fontes, enchiam tanques e bebedouros para o gado (que ainda existia em abundância), alagavam os “lameiros”, corriam pelos regatos, enchiam os poços, …. Havia água (em abundância) em Águas Frias.
 
 
 
 

  

Nesses tempos ia-se buscar a água às fontes e poços e carregava-se em Jarros para casa, para lavar a louça, cozinhar, lavar o corpo, dar de beber aos animais, …. servia para quase tudo, já que a água é a fonte da Vida.
Várias vezes ao dia se fazia este vai e vem de jarro no braço ou à cabeça.

 

 
 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
Mas com a necessidade de obter água para regar os campos (também necessária e essencial), foram proliferando as escavações, fazendo “furos” (cada vez mais fundos) para obter água para regaddio. Claro que a água que obtinham era retirada de “pequenos rios subterrâneos”, que antes faziam brotar nas nascentes, fontes e poços naturais.
Com esta estratégia teve, conjugada com as alterações climatéricas, a diminuição de caudal de água que chegava naturalmente as nascentes regatos, regueiros, fontes e nascentes.
 
 
 
Muitos secaram no Verão e outros permanentemente.
Esta é simplesmente uma contestação empírica e não baseada em qualquer dado oficial ou científico
 
 
Ao mesmo tempo a população sentia a necessidade de ter água canalizada, evitando o carregamento desta até casa, com todo o esforço e salubridade que isso acarretava.
A autarquia local (Junta de freguesia), há uns anos largos anos atrás (não sei quem foi o presidente) que conseguiu trazer desde as fraldas do Brunheiro água canalizada a grande parte das casas da Aldeia.
Foi um “pequeno passo mas grande para a população residente” de Águas Frias.
Assim se manteve esta estrutura durante anos, anos, mas ….
A modernidade trouxe novas exigências e logo um maior consumo de água doméstica, conjugado com ligações “clandestinas” que desviavam a água que deveria servir o consumo normal de cada habitação, para encher tanques e regar campos de cultivo.
Tudo estaria bem, se a água disponível fosse de tal maneira suficiente para todos esses usos (embora o planeamento fosse só para uso doméstico).
Mas não.
Enquanto uns se davam ao luxo de poder regar à vontade os seus campos de cultivo, havia habitações que das suas torneiras não pingava água.
 
Esta situação prolongou-se por anos, … anos.
Recorrendo-se a restrições fechando-se ramais em que alguns tinham uma ou duas horas (no máximo) de água durante um dia inteiro, especialmente no Verão, quando a população de Águas Frias triplica ou mais.
 
 
 
Era um autêntico martírio ... viver sem água numa Terra que se denominava ÁGUAS FRIAS.
Foram anos difíceis, havendo pessoas que tinham restaurado casa na Aldeia e que por esse motivo estavam a colocá-las à venda. A vida moderna não se coadunava com esta falta tão grave.
 
 
E o que se fez … nada, ou melhor, cortava-se ramais temporariamente, mas ou não se queria ou nada se fazia para contrariar este problema, enquanto havia quem a tivesse em abundância. Não havia equidade.
“Foram anos , foram espinhos”.
Não havia solução?
Afinal, passados esses anos de há 3 ou 4 anos atrás, esse deixou de ser um problema.
Afinal havia solução…..
Hoje Todos têm água canalizada a qualquer hora, seja Inverno ou Verão.
 
 
 
A solução teve um progenitor, que fez todos os esforços, para a sua resolução, o ainda actual presidente da Junta de Freguesia, Romeu Gomes.
Fez novas captações e reservatório para a água da Aldeia, fez novas e modernas canalizações até cada habitação, colocou contadores novos ( que permitem o controlo do gasto individualmente (impedindo os abusos).
 
 
 
 
Poderia ter dado alguns transtornos, com o “rasgar das ruas”, mas, na minha modesta opinião valeu a pena, já que garantiu o abastecimento deste bem essencial a todas as casas em condições de potabilidade (já que a Junta manda fazer análise à qualidade da água.
 
Voltaram os bons tempos nesta matéria,. As pessoas já não pretendem vender as casas que adquiriram e até ao que me parece existe um movimento contrário, com Gente a querer restaurar casas desabitadas e até em estado de ruína. Nem que seja só para passarem um bom fim-de-semana, férias ou passar os momentos da sua reforma.
 
 
 
Já que falo em água não posso deixar de referir que foram espalhadas, pela Aldeia, bocas de incêndio; equipamento essencial e facilitador para os Bombeiros, em caso de incêndio
Ao mesmo tempo que se faziam as obras de abstecimento de água potável, foram também feitas canalizações para os esgotos, acabando-se com as fossas sépticas (que inquinavam os tais “rios subterrâneos).
 
 
Foi dois em um.
Se me é permitido emitir opinião: foi um trabalho de Interesse público para a população de Águas Frias.
Continuando a falar da água de Águas Frias, ainda falta resolver o problema da água para o regadio das hortas, campos, pomares, …
 
Sei que há muitos anos atrás houve quem se interessasse por este problema e até tivesse apresentado um projecto para resolver este problema.
Águas Frias vive essencialmente da agricultura e a água é um factor essencial.
Se houve soluções para o abastecimento de água potável a todas as habitações e uma rede de esgotos a toda a aldeia, será que não haverá uma solução para a água fundamental para que continuemos a ter boa penca, boa cebola, bons pimentos, boas cabaças, cabaçotes, ervilhas, ervilhotos, feijões e feijocas….
Estou convicto que haverá uma razoável maneira de fazer chegar a fonte da vida – água – a todos os terrenos que dela precisem.
 
 
 
 
Todos teremos a ganhar já que mesmo os não agricultores (como eu) usufruem desses produtos, que além de naturais são de óptima qualidade: será das terras, seja do carinho com que as tratam ….
É uma pena se tudo isso se acabar e tivermos de adquirir esses produtos nos mini, super ou hipermercados, em que o sabor é desconsolado, vindo sabe-se lá donde e sem o carinho das Gentes Aquafrigidenses.
 
ÁGUAS FRIAS que não seja só um nome de uma Aldeia/freguesia, mas um local de referência pela abundância das suas águas frias (frescas, cristalinas e puras).
 

 

 

 
 
Sei que posso ter sido rigoroso ou até impreciso, mas é o que sinto e/ou observo ou me recontam. Não nasci aqui (eu sei), mas sinto esta Aldeia como se fosse um pouquinho “também minha”.
 
******************************************************************************************
 
Não tem nada a ver com a água, mas relembro que se aproximam datas especiais, em todos teremos direito cívico de expressar a opinião pessoal de quem nos governará ou (des)gorvenará nos próximos anos:
 
 

 

 

 
 
Vão decorrer, já próximo Domingo, dia 27 de Setembro, as Eleições Legislativas:
- onde serão escolhidos os deputados para a Assembleia da República, que terão a obrigação de discutir e aprovar as Leis que nos vão regular a Vida.
Será com base nessa Eleição que o actual Presidente da República aprovará o novo Primeiro-Ministro e o seu Governo.
Este Governo terá a responsabilidade de traçar as linhas gerais para todo o País.
A escolha é sua. Pense, analise e vote segundo a sua consciência (depois de ver o que cada um propõe e em tempos anteriores o que foi capaz de realizar pelo País).
 
**************************
 
No dia 11 de Outubro realizar-se-ão as Eleições Autárquicas:
Para escolher os elementos da Assembleia Municipal;
O Presidente da Câmara
E também, e que mais directamente diz respeito à freguesia de Águas Frias, a Assembleia de Freguesia e o Presidente da Junta de Freguesia, que terá a obrigação e o dever de zelar pelo bem da Freguesia, melhoramentos e resolução de problemas comuns a todos os seus habitantes, para um melhor bem-estar, um bom viver, dar condições para o seu desenvolvimento e não deixar cair na decadência e desertificação.
Quem quer que seja eleito, não terá uma tarefa fácil e deverá ter um perfil apropriado para cuidar do seu desenvolvimento e impedir a desertificação (pessoas e terrenos de cultivo).
Analisem as propostas apresentadas, o perfil da equipa de cada um dos candidatos, do possível futuro Presidente da Junta de Freguesia.
Seja quem quer que ganhe as Eleições Autárquicas, a nível da Freguesia, deve ser com a participação de Todos os residentes/resistentes, pois estará “em jogo” as estratégias e obra dos futuros quatro anos na Freguesia e em especial na Aldeia de Águas Frias.
 
Quando se aproximar estas últimas eleições (Autárquicas) voltarei ao assunto (se achar que é conveniente e que não me estou a imiscuir em assuntos alheios).
 ******************************
“Que a água das Eleições corra por um percurso liso e tranquilo e não por caminhos tortuosos com “quedas” e “entulho” a impedir a sua livre passagem.”
 
 .

.

Mário Silva 📷

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.