Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

MÁRIO SILVA "navegando" em ... águas frias

"Navegando" no Reino Maravilhoso por Terras de Monforte, especialmente na Aldeia de Águas Frias - Chaves - Trás-Os-Montes - PORTUGAL

06
Set09

3.º Dia das Festas em honra de S. Pedro (manhã) – Águas Frias (Chaves) – A Procissão


Mário Silva Mário Silva

 

 

Como deixei antever no post anterior, depois da Missa Solene em honra de S. Pedro de Águas Frias, iniciou-se a organização da procissão.
 
Procissão
 
Tocam os sinos da torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.
 
Mesmo na frente, marchando a compasso,
De fardas novas, vem o solidó.
Quando o regente lhe acena com o braço,
Logo o trombone faz popó, popó.
 
Olha os bombeiros, tão bem alinhados!
Que se houver fogo vai tudo num fole.
Trazem ao ombro brilhantes machados,
E os capacetes rebrilham ao sol.
 
Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.
 
Olha os irmãos da nossa confraria!
Muito solenes nas opas vermelhas!
Ninguém supôs que nesta aldeia havia
Tantos bigodes e tais sobrancelhas!
 
Ai, que bonitos que vão os anjinhos!
Com que cuidado os vestiram em casa!
Um deles leva a coroa de espinhos.
E o mais pequeno perdeu uma asa!
 
Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.
 
Pelas janelas, as mães e as filhas,
As colchas ricas, formando troféu.
E os lindos rostos, por trás das mantilhas,
Parecem anjos que vieram do Céu!
 
Com o calor, o Prior aflito.
E o povo ajoelha ao passar o andor.
Não há na aldeia nada mais bonito
Que estes passeios de Nosso Senhor!
 
Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Já passou a procissão.
Texto de: António Lopes Ribeiro e celebrizada pela excepcional interpretação de João Villaret
 
 
A procissão inicia-se com o empunhar da cruz alta mostrando bem alto o símbolo da religiosidade da maioria, senão de toda a população aquafrigidense na religião católica), ladeada por dois lampiões.
 
Seguem-se os estandartes de S. Pedro de Águas Frias (de 2006) e do Apostolado da Oração com a imagem do Sagrado Coração de Jesus (de 1989).
 
Seguem-se os andores magistralmente decorados de flores em forma de altar encimando as imagens dos santos mais venerados em Águas Frias. Cada andor foi transportado aos ombros pelas Gentes da aldeia (residentes e por aqueles que nesta época voltam, muitas vezes programando as suas férias para estar presente nestas cerimónias).
 
Os andores que faziam parte da procissão foram respectivamente os seguintes:
- Santa Bárbara (tantas vexes evocada em dias de trovoada);
- Santo António;
- Santa Rita ( é invocada em especial para causas impossíveis);
- Nossa Senhora dos Prazeres (imagem que faz parte da capela particular, com o mesmo nome, em Cimo de Vila, e como se encontra em estado de degradação a imagem está à guarda pela Alda) – finalmente foi exposta a todos (eu, por exemplo, nunca tinha tido o prazer de admirar a referida imagem);
- Nossa Senhora da Saúde;
- Nossa Senhora de Fátima;
- Santa Teresinha;
- e finalmente a imagem do padroeiro – S. Pedro.
 
Atrás dos andores iam as acólitas vestidas de branco e o pároco da freguesia, o Sr. Padre Helder.
 
Seguiu-se a Banda de Outeiro Seco que enchia o ar com os seus acordes próprios desta cerimónia religiosa e que davam o ritmo ao andamento de toda a procissão.
 
A população não deixou de participar, pois no fim acompanhou do princípio ao fim todo o percurso da procissão. Foi uma grande mole humana que assim mostrava a sua religiosidade ou a vontade de preservar esta manifestação católica.

 
 
A procissão saiu da Igreja efoi percorrendo a Rua Central, Rua Adamastor Chaves Morais, Rua 1.º de Maio, voltando ao adro, dando uma volta completa à igreja.
 
 
……
 
As pessoas ainda foram ficando, aproveitando mais este momento para conviver.
 
 
Mas havia, que logo após a procissão voltasse em passos largos em direcção a casa, pois como dia de Festa, o almoço era melhorado, e já desde manhã cedo se tinha aceso o forno para assar o manjar do almoço, o arroz no forno, o cabrito, o leitão ou até aves (galinha, pato ou peru), que iriam ser degustadas, no seio da família.
 
 
Forno assando as iguarias para o almoço de Festa...
 
 
 
Iguarias assadas no forno de lenha para o almoço das Festas en honra de S. Pedro 2009 Algumas cozinheiras de Águas Frias (Irmã Conceição e a sua irmã Dª. Maria Alice
 
 
   

 Hummmm!    Parece delicioso! 

E conseguem sentir o cheiro ...

 Algumas cozinheiras de Águas Frias (Dª. Dete, Dª. Maria Amélia e Dª. Fernanda)
 
 
 

Mais outro exemplo das iguarias preparadas para o dia de Festa.

O aspecto é óptimo, o cheiro era convidativo, quanto ao sabor, ... que o digam quem o saboreou.

 
  
 
Este é mais um momento da Festa. E que momento …..
 
 
……
 
O 3.º dia das Frestas ainda ia a meio e os mordomos tinham animação para a tarde e arraial à noite.
 

.....................

 

Mário Silva 📷

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.