Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MÁRIO SILVA - Fotografia & Escrita

*** *** A realidade e a "minha realidade" em imagens e escrita

26
Jul22

CASTELO DE MONFORTE DE RIO LIVRE


Mário Silva Mário Silva

.

CASTELO DE MONFORTE DE RIO LIVRE

17 DSC06642_ms

.

Da antiga vila medieval de Monforte de Rio Livre conserva-se ainda grande parte da sua estruturação urbana.

O conjunto constitui-se pelo castelo onde permanece uma imponente torre de menagem seguida de um pátio de configuração sub-retangular.

Este conjunto estrutural é o que sobressai dentro da arquitetura da vila, implantando-se de forma proeminente na zona mais elevado do relevo. A torre de menagem possui uma planta de configuração quadrangular e é acedida por uma porta sobrelevada que se abre para o pátio.

"O r/c da torre é ocupado por uma cisterna abobadada com abertura central no primeiro andar. A abóbada de berço que atualmente se vê neste piso, situada a grande altura constituiu primitivamente a cobertura de um segundo andar desaparecido, restando ainda as consolas de apoio do sobrado e os vãos nas paredes que iluminavam aquele que constituía o andar nobre da torre.

 A partir do ângulo NO deste antigo segundo piso desenvolve-se uma escada em caracol, integrada na espessura da parede, que permite o acesso ao adarve superior.

Externamente o coroamento da torre apresenta a toda a volta as mísulas de desaparecidos balcões ou matacães, e duas gárgulas de escoamento de águas pluviais.

O pátio apresenta planta sub-rectangular".

 A área urbana da vila é envolvida por uma muralha granítica de pedra bem aparelhada que delimita um perímetro de ocupação de configuração aproximadamente elíptica. O traçado urbano da antiga vila medieval estrutura-se em função de arruamentos que delimitam ruínas de construções com uma funcionalidade difícil de apurar.

Contudo, alguns desses derrubes poderão corresponder a antigas estruturas de habitação, à antiga casa da câmara, à igreja matriz da localidade ou à capela da Sr.ª do Prado, edifícios frequentemente referidos na documentação relativa ao local e em algumas plantas conhecidas.

 No sector sul, a anteceder a muralha gótica e o castelo propriamente dito, abre-se um profundo fosso que alguns autores relacionam com uma obra pós-medieval derivada da necessidade de reforçar o complexo de defesa desta localidade durante a fase da Restauração.

Não existem quaisquer vestígios que permitam afirmar que a primeira fortaleza remonta a um povoado fortificado da Idade do Ferro, embora alguns autores radiquem a origem de Monforte de Rio Livre nesse período cronológico.

A vila medieval foi sede de um amplo termo que correspondeu ao julgado de Rio Livre e abrangia uma área que tinha como limites a Este os rios Mente e Rabaçal e a Norte a região espanhola da Galiza.

.

In: Monforte de Rio Livre - Portal do Arqueólogo

.

.

FotoPintura: ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
16
Jul22

Retrospetiva __ 2009 – 1.ªparte  JAN _ ABR


Mário Silva Mário Silva

2009 – 1.ªparte 

JAN _ ABR

.

Recordar É Viver

.

Foi em setembro que te conheci
Trazias nos olhos a luz de maio
Nas mãos o calor de agosto
E um sorriso
Um sorriso tão grande que não cabia no tempo
Ouve, vamos ver o mar

.

Foste a trinta de fevereiro de um ano por inventar
Falámos, falámos coisas tão loucas que acabámos em silêncio
Por unir as nossas bocas
E eu aprendi a amar

.

Sim eu sei, que tudo são recordações
Sim eu sei, é triste viver de ilusões
Mas tu foste, a mais linda história de amor
Que um dia me aconteceu
E recordar é viver, só tu e eu

.

Foi em novembro que partiste
Levavas nos olhos as chuvas de março
E nas mãos o mês frio de janeiro
Lembro-me que me disseste que o meu corpo tremia
E eu, eu queria ser forte, respondi que tinha frio
Falei-te do vento norte

.

Não, não me digas adeus
Quem sabe, talvez um dia, como eu tremia, meu Deus
Amei como nunca amei
Fui louco, não sei, talvez
Mas por pouco, por muito pouco eu voltaria a ser louco
Amar-te-ia outra vez

.

Sim eu sei, que tudo são recordações
Sim eu sei, é triste viver de ilusões
Mas tu foste, a mais linda história de amor
Que um dia me aconteceu
E recordar é viver, só tu e eu

.

Sim eu sei, que tudo são recordações
Sim eu sei, é triste viver de ilusões
Mas tu foste, a mais linda história de amor
Que um dia me aconteceu
E recordar é viver, só tu e eu

.

Sim eu sei, que tudo são recordações
Sim eu sei, é triste viver de ilusões
Mas tu foste, a mais linda história de amor
Que um dia me aconteceu

.

_____   Canção de Vitor Espadinha   _____

.

.

Video:

Realização; Produção e Banda Sonora “Star Trek” by ©MárioSilva

.

Mário Silva 📷
15
Jul22

A aldeia transmontana de ÁGUAS FRIAS – CHAVES - PORTUGAL


Mário Silva Mário Silva

A aldeia transmontana de

ÁGUAS FRIAS – CHAVES - PORTUGAL

15 DSC06700_ms

.

A “aldeia”, fruto do paradigma da

modernidade, constitui um desses

espaços de convívio rural a necessitar

urgentemente de ser reinventado.

Porque a “aldeia” simboliza a força

do localismo que todos precisamos

de voltar a defender, em nome da uma

realidade mais humana e intimamente

ligada às origens da organização

social e política.

Outrora unidade territorial de grande

valor social, económico, cultural e

antropológico, a “aldeia”, fruto do

paradigma da modernidade, constitui

um desses espaços de convívio rural

a necessitar urgentemente de se

reinventado, com o objetivo de

preencher o vazio que as cidades de

natureza megalómana por vezes nos

deixam e que o presente trabalho,

pelas agradáveis experiências que

proporcionará, quero acreditar,

ajudará a contrariar. Certo que

também você partilha desta nossa

ideia, aqui fica o meu convite.

Nós esperamos vê-lo por cá, sempre

que queira!

.

in: “Aldeias Norte de Portugal”

.

Fotografia: ©MárioSilva

.

 

Mário Silva 📷
10
Jul22

BURRO ESPOJANDO-SE NA TERRA


Mário Silva Mário Silva

.

BURRO ESPOJANDO-SE NA TERRA

.

10 DSC00775_ms

Um burro saudável e feliz movimenta-se com facilidade, tem as orelhas ativas, o olhar vivo e interage com o meio que o rodeia.

Deita-se para espojar e é capaz de se levantar sozinho.

Deve ter sempre à sua disposição água e alimento de qualidade (palha/feno) e um bloco de sais minerais, sendo expectável que passe a maior parte do dia a comer e a pastar.

Assim, alguns sinais principais de alerta são a perda de apetite, as orelhas baixas, a relutância em movimentar-se, a incapacidade de se levantar sem ajuda, ou o facto de estar permanentemente deitado.

.

.

Fotografia: ©MárioSilva

.c

Mário Silva 📷

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora em PORTUGAL

Calendário

Julho 2022

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

O Tempo em Águas Frias

Pesquisar

Sigam-me

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.